Σπίτι / Τέχνη / 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro começa nesta quinta e celebra a diversidade do mundo dos livros

17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro começa nesta quinta e celebra a diversidade do mundo dos livros

17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro começa nesta quinta e celebra
a diversidade do mundo dos livros

Maior evento literário do país, que acontece no Riocentro entre 3 και 13 Σεπτεμβρίου,
homenageia a Argentina e recebe mais de 200 autores brasileiros e estrangeiros

A 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que começa nesta quinta, 3 Σεπτεμβρίου, no Riocentro, e dura 11 ημέρες, até o domingo, 13, vai apresentar uma programação com novas atividades, descobertas e histórias para a família inteira. O maior evento literário do Brasil homenageia a Argentina em uma festa que aproxima escritores, editores, livreiros, Οι εκπαιδευτικοί, estudantes e leitores de todas as idades e perfis. A Bienal é fruto de uma parceria de mais de três décadas entre o SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) e a Fagga | GL events Exhibitions. A programação oficial completa pode ser consultada em www.bienaldolivro.com.br/programacao-oficial.

Recorde de autores

No que diz respeito aos participantes da programação cultural, a Bienal bate dois recordes: este ano estarão presentes mais de 200 autores de diversos estilos, incluindo 27 estrangeiros. Eles vão entrar em contato direto com seus públicos em ambientes informais como Café Literário, Cubovoxes, Conexão Jovem, Encontro com Autores e SarALL. O melhor da produção brasileira contemporânea estará representado, com ênfase em sua variedade: μυθοπλασία, ποίηση, ensaios, biografias, fantasia, ιστορία, Πολιτική, negócios, συμπεριφορά, Σετ, μουσική, sociedade, χιούμορ, κόμικς, clássicos infantis, educação e muito mais.

Entre os internacionais, o sábado, 5, a Bienal recebe David Nicholls (Um Dia), Julia Quinn (Os Bridgertons) e Leigh Bardugo (Grisha). Raymond E. Feist (O Mago), Colleen Hoover (Hopeless) e Jeff Kinney (Diário de um banana) se apresentam no domingo (6). Já Joseph Delaney (As Aventuras do Caça-Feitiço) conversa com o público na segunda (7). Três escritoras vão se revezar entre as sessões do dia 12 – Anna Todd (After), Colleen Houck (A Maldição do Tigre) e Sophie Kinsella (Becky Bloom) -, enquanto o Café Literário recebe Jacques Leenhardt, organizador de uma edição especial de Viagem pitoresca e histórica ao Brasil, de Debret. Σε 13 Σεπτεμβρίου, Josh Malerman fala sobre seu Caixa de Pássaros. Completa o time Pedro Chagas Freitas, fenômeno de vendas em Portugal, que lança Prometo falhar.

A delegação argentina completa o time internacional. Ela é composta por grandes nomes como Martín Kohan (Segundos fora), Tamara Kamenszain (O gueto/ O eco da minha mãe), Eduardo Sacheri (O segredo dos seus olhos), Claudia Piñeiro (As viúvas das quintas-feiras), Mariana Enríquez (As coisas que perdemos no fogo), Mempo Giardinelli (O décimo inferno), María Moreno (Teoría de la noche), Sergio Olguín (La fragilidad de los cuerpos), o cartunista Tute (Batu 1), Diana Bellessi (Pasos de baile), Noé Jitrik (Historia critica de la literatura argentina), Inés Garland (Una reina perfecta), Silvia Schujer (Hugo tiene hambre) e Luciano Saracino (a graphic novel Jim Morrison: o Rei Lagarto).

Homenagem a Mauricio de Sousa

A presença de Mauricio de Sousa também está garantida. Comemorando seus 80 anos em plena Bienal, ele é o autor homenageado desta edição e vai ganhar uma exposição especial. Σε 190 μ ², o visitante vai descobrir como surgiram as primeiras revistas, os desenhos animados e evolução dos principais personagens num painel com desenhos que mostram as mudanças ocorridas nos traços ao longo dos anos. Haverá também com um cantinho de leitura, com todos os lançamentos da Mauricio de Sousa Produções – incluindo a esperada versão de O pequeno príncipe. Ele recebe ainda o Prêmio José Olympio, oferecido a cada dois anos pelo SNEL a personalidades e entidades empenhadas na promoção da leitura.

Café Literário

Entre os espaços da programação oficial, o sempre concorrido Café Literário permanece com seus debates dedicados a todos os aspectos da cultura. Rodrigo Lacerda estreia como curador e, entre muitos outros temas, vai colocar em pauta as relações do Rio de Janeiro com as letras – será uma das homenagens da Bienal aos 450 anos da cidade. Συνολικά, serão 33 sessões divididas pelos 11 dias de evento.

Ο χώρος, que nessa edição terá uma área especial para autógrafos, vai celebrar grandes autores – de Mario de Andrade a João Ubaldo Ribeiro – e colocar em pauta temas atuais como a polêmica das biografias e a crise econômica. Doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo (USP), Rodrigo é editor e escritor premiado, já tendo recebido dois Jabutis.

Bamboleio

A Bienal terá duas atrações inéditas dedicadas aos pequenos leitores e novos entusiastas dos livros. No Bamboleio, as crianças participarão de brincadeiras que envolvem as culturas de todos os países – aprendendo, Σαν αυτό, a importância de conviver com as diferenças. Με αυτή την έννοια, os Jogos Olímpicos funcionam como inspiração: os aros coloridos se transformam em bambolês que, além de movimentar corpo e mente, servem de pontes para o imaginário e o universo mágico das primeiras leituras.

Uma arena montada na parte central do espaço infantil será o palco das batalhas dos primeiros Jogos Literários da Bienal. As crianças e suas famílias serão convidadas a participar de disputas que envolvem soletração, adivinhação de sinônimos e antônimos, adedanha e forca, sempre conduzidas por atores circenses, tornando as provas ainda mais lúdicas e coloridas. As apresentações interativas acontecem em diversos horários ao longo dos 11 dias de evento.

Completando a ideia de promover a multiculturalidade, uma biblioteca com obras infantis de diversas partes do mundo vai ocupar a parede externa da arena. Esses livros poderão ser usados em outra atividade que promete divertir os visitantes: nas cabines de leitura, crianças e adultos poderão se transformar em contadores de histórias com fantasias, acessórios e outras peças de apoio. Em formato semelhante, a cabine trava-línguas também pretende reunir famílias na tentativa de reproduzir fonemas que formam frases engraçadas. Também estão programadas 90 sessões de contação de histórias.

A concepção e a curadoria do espaço são do escritor e historiador João Alegria, diretor do Canal Futura.

Cubovoxes

Já o Cubovoxes será uma atividade dinâmica que vai conectar, incluir e compartilhar tendências de pensamento e as manifestações culturais do momento em uma arena na qual adolescentes e jovens adultos serão convidados a bate-papos com personalidades do cotidiano e alguns de seus ídolos literários. Também está a cargo de João Alegria.

O espaço é composto por um auditório em formato de cubo, que dá voz aos adolescentes e expande suas ideias. Ao seu redor haverá duas áreas expositivas: a galeria das luzes – que vai expor grandes obras que inspiraram transformações e revoluções – e o jardim imaginário, onde o visitante terá acesso a livros criados por jovens ou que encantaram diversas gerações.

Com duas sessões diárias, além de programações especiais às 19h, o Cubovoxes vai promover encontros do público com nomes que têm se destacado tanto na literatura quanto em outras áreas, como o Gregório Duvivier, Rafael Dragaud, Eduardo Spohr, Affonso Solano, o coletivo Mídia Ninja e Karina Buhr, άλλοι.

Encontro com Autores & Conexão Jovem

O Encontro com Autores e o Conexão Jovem abrem espaço para nomes celebrados pelos adolescentes e pelo público em geral. Elas acontecem no auditório Madureira (Pavilhão Verde), com capacidade para 700 άτομα.

O Conexão Jovem terá oito sessões. Os participantes nacionais são, em ordem de participação, Thalita Rebouças, Eduardo Spohr, Carina Rissi, Carolina Munhóz, Sophia Abraão, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Babi Dewet. Entre os estrangeiros estão Leigh Bardugo, Colleen Hoover, Raymond Feist, Jeff Kinney, Sophie Kinsella, Anna Todd e Colleen Houck.

Já o Encontro com Autores recebe Julia Quinn, David Nicholls, Mauricio de Sousa e Joseph Delaney.

SarALL

Uma novidade para incrementar ainda mais a diversidade de públicos e conteúdos da Bienal é o SarALL, realizado com a Flupp – a Festa Literária das Periferias. O SarALL acontece nos dias 4, 5 και 6 Σεπτεμβρίου, reunindo poetas e grupos originários de diferentes regiões do país para trocar experiências e manter viva a tradição poética oral. A proposta é valorizar a espontaneidade e a interação com a plateia, que terá o microfone à disposição.

Com curadoria assinada por Ecio Sales e Julio Ludemir, idealizadores da Flupp, o encontro terá suas apresentações divididas em duas etapas. As sessões vão começar com uma discussão teórica, abordando a prática e a metodologia de cada grupo, e em seguida acontecem as apresentações de coletivos como Cooperifa, Territórios Diversos, Uma Noite na Taverna e Corujão da Poesia, άλλοι. Além dos poetas, o SarALL contará com a participação de pesquisadores que possam contribuir para o acúmulo de conhecimento tanto para a rua, ambiente natural da maioria dos saraus, quanto para a Academia.

Fórum de Educação

Outra atividade que estreia este ano na Bienal é o I Fórum de Educação da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, voltado a professores e educadores. A programação acontecerá na sexta-feira, 4 Σεπτεμβρίου, durante todo o dia, contando com quatro sessões de debates sobre assuntos relacionados à área.

O primeiro convidado é Pedro Bandeira, que vai abordar o tema “Literatura e letramento: o prazer de aprender. Τότε, Zoara Failla, Leandro Narloch e José Andarillo discutem “Diálogo literário: O jovem produtor e consumidor de literatura”. As atividades serão encerradas com Mario Sergio Cortella, que discorre sobre “A era da Curadoria: o que importa é saber o que importa. Educação e formação de pessoas em tempos velozes”.

Agents & Business Center e InterLivros

Foi firmada ainda uma parceria inédita com a Feira do Livro de Frankfurt para o Agents & Business Center, που, também durante os três primeiros dias da Bienal, vai estar aberto a agentes literários e outros profissionais do livro interessados em trabalhar no período. A iniciativa aproxima ainda mais o grande evento literário do Brasil e o maior centro de negócios do mercado editorial no mundo. Já foram vendidas mesas para editores do Reino Unido, Ινδία, Γαλλία και Ιταλία.

Já o I Encontro Internacional de Profissionais do Livro (InterLivro 2015), programação gratuita que vai trazer palestras e painéis com profissionais, CEOs e personalidades fundamentais na indústria global do livro, acontece no dia de abertura do evento, 3 Σεπτεμβρίου, από τις 3:00 μμ.

Às 18h30, o local se tornará o palco de entrega do Prêmio Jovens Talentos da Indústria do Livro, que reconhecerá cinco profissionais de até 35 anos que já tenham realizado alguma contribuição notável para a indústria do livro no Brasil.

A visitação escolar

A 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro bateu recorde nas inscrições da visitação escolar – uma das iniciativas mais bem-sucedidas na história do evento. Em apenas uma hora, 145 mil alunos do ensino fundamental das redes pública e particular preencheram as vagas da ação, que é patrocinada pela Light.

Muitos leitores iniciaram nos corredores do Riocentro, ainda crianças, sua aproximação com o universo literário. Para fomentar este interesse, ao chegarem no evento, os estudantes da rede pública recebem uma Nota Bienal no valor de R$ 5,50, que poderá ser trocada por um livro no mesmo valor. O projeto possibilita aos inscritos a oportunidade de pesquisar, adquirir títulos, manusear exemplares e, ακόμη, criar uma rede de trocas entre colegas após a leitura.

A maior Bienal de todos os tempos

Os visitantes já têm a garantia de que vão fazer parte da maior Bienal de todos os tempos tanto no que diz respeito à qualidade e variedade do conteúdo (o investimento na programação aumentou 12% em relação à última edição e triplicou desde 2009) quanto ao espaço. Agora os jardins da praça central do Riocentro estarão acessíveis, ampliando a área total de 55 mil m² para 80 mil m² e proporcionando mais conforto a todos os presentes.

Serão novamente 950 expositores em um evento cujo investimento total é de R$ 36,8 εκατομμύριο (15% de aumento em relação a 2013) e tem como expectativa um faturamento de R$ 58 εκατομμύριο. Mais de mil novos títulos serão lançados, enquanto a previsão é que mais de 2,5 milhões de exemplares sejam vendidos.

A Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro é realizada pelo SNEL e pela Fagga | GL events Exhibitions. O evento tem como patrocinadores másters o Grupo Bradesco Seguros, a Petrobras e o BNDES. A Piraquê (Conexão Jovem/Encontro com Autores e Ponto de Encontro), a Supergasbras (Praça de Leitura), a Light (Visitação Escolar), a Bic (Praça Espaço Criativo) e os Correios (operação logística) também são patrocinadores. A Bienal conta ainda com a realização do Ministério da Cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e com o patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura, pela Lei estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Os realizadores

Referência em promoção e organização de feiras e eventos no Brasil, a Fagga l GL events Exhibitions está no mercado há meio século e é responsável pela realização de mais de 20 feiras por ano no país. Από 2006, faz parte de um dos maiores grupos do setor de eventos no mundo, a francesa GL events. A multinacional é a única da América Latina a trabalhar em toda cadeia da produção de eventos.

O SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) é uma sociedade civil que tem como objetivo o estudo e a coordenação das atividades editoriais no Brasil, assim como a representação legal da categoria de editores de livros e publicações culturais. Sua missão é dar suporte à classe nas áreas de direitos autorais, biblioteconomia, trabalhista, contábil e fiscal. O atual presidente do SNEL é Marcos da Veiga Pereira.

Σχόλια

Αφήνω μια απάντηση

Διεύθυνση ηλεκτρονικού ταχυδρομείου σας δεν θα δημοσιευθεί. Υποχρεωτικά πεδία επισημαίνονται *

*