Home / Arte / Adriana Grechi, diretora do Núcleo Artérias, ministra OFICINA DE CRIAÇÃO EM DANÇA no Sesc Belenzinho
Projeto Conexões - Funarte/SP. "Bananas" Núcleo Artérias, São Paulo - SP - 04/10/2013. Foto: Jônia Guimarães/corponafoto.

Adriana Grechi, diretora do Núcleo Artérias, ministra OFICINA DE CRIAÇÃO EM DANÇA no Sesc Belenzinho

Diretora do Núcleo Artérias, Adriana Grechi, ministrará a OFICINA DE CRIAÇÃO EM DANÇA no Sesc Belenzinho, dias 16 e 17 de fevereiro das 14h às 18h. A participação é gratuita. Os alunos desta oficina poderão entrar em contato com o processo de criação do espetáculo BANANAS 15 do Núcleo Artérias, experimentando gestos, desejos e comportamentos que inventam corpos considerados masculinos. Acionando o sistema digestório do corpo e seus padrões básicos de sobrevivência, os participantes vão explorar corpos viscerais, primitivos e famintos que criam modos específicos de ocupar, consumir e dominar territórios.

Com uma carga horário de 8h, os candidatos interessados devem enviar um breve currículo até dia 12 de fevereiro para o e-mail oficinacriacao@belenzinho.sescsp.org.br

A oficina faz parte da programação do projeto ARTE – Substantivo Feminino que teve início em janeiro e segue até abril no Sesc Belenzinho, com debates, shows, oficinas, espetáculos adultos e infanto juvenis.

BANANAS – Núcleo Artérias, Centro de Referência da Dança – São Paulo, 2015. Foto: Jônia Guimarães.

BANANAS – Núcleo Artérias, Centro de Referência da Dança – São Paulo, 2015. Foto: Jônia Guimarães.

O ARTE – Substantivo Feminino põe luz na mulher, como foco principal de obras escolhidas por trazerem temáticas relevantes e de diferentes pontos de vista sobre o feminino. A ideia é abordar a mulher nas artes, tanto no conteúdo das obras – suas lutas em batalhas, dentro da história e da sociedade –, quanto na gestão e criação dos trabalhos.

Além da oficina, o Núcleo Artérias apresenta de 19 a 21 de fevereiro o espetáculo de dança Bananas 15. Neste trabalho, o Núcleo Artérias investiga construtos de gênero por meio da exploração de imaginários e desejos considerados exclusivamente masculinos. O trabalho expõe a reiteração do gesto que formata e modula corpos, criando volumes e modos de ocupar e dominar territórios. O espetáculo questiona fronteiras entre gêneros, entre espectador e performer, em uma série de experiências acionadas pelo sistema digestório do corpo e seus padrões básicos de sobrevivência. Um corpo que prevalece, uma invenção do masculino que ainda molda presenças dominantes.

Até abril ainda serão apresentados, dentro do projeto ARTE – Substantivo Feminino, os espetáculos adultos Carne, da Kiwi Companhia de Teatro com direção de Fernando Kinas, A Brava, da Brava Companhia e direção de Fábio Resende e Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas!, da Cia Os Crespos. Também faz parte da programação o infanto juvenil, Oju Orum do Coletivo Quizumba, com direção de Johana Albuquerque e dramaturgia de Tadeu Renato.

BANANAS – Núcleo Artérias, Centro de Referência da Dança – São Paulo, 2015. Foto: Jônia Guimarães.

BANANAS – Núcleo Artérias, Centro de Referência da Dança – São Paulo, 2015. Foto: Jônia Guimarães.

A diretora Adriana Grechi

Coreógrafa, dançarina e professora de dança, graduada pela faculdade de Nova Dança S.N.D.O. – Amsterdã. Criou várias performances entre 1988 e 94 na Holanda. Foi uma das fundadoras e diretoras do estúdio Nova Dança (movimento de pesquisa, ensino e criação) até 2003. Dirigiu a Cia. Nova Dança (1995-99) e a Cia. 2 Nova Dança (1999-2002). Em 1999 com as companhias do Estúdio Nova Dança recebeu o “grande prêmio da crítica” de São Paulo – APCA – pelo conjunto da obra. Coreografou para diversos grupos, entre eles Pia Fraus Teatro, Balé Guaíra 2 (Curitiba), Cia. Rua das Flores (Curitiba), Northern Youth Dance Company (Inglaterra), Connections 5 (Inglaterra). Em 2002 apresentou o espetáculo “Toda coisa se desfaz” com a Cia. 2 Nova Dança no Rencontres Chorégraphique de Seine-Saint-Denis/França. Ministrou oficinas e cursos regulares de dança contemporânea e criação em diversas cidades da América do Sul e Reino Unido. Coordenou o estúdio Move de 2004 a 2007, desde 2008 coordena o estúdio Nave. É idealizadora do projeto Teorema, que em 2010 realizou sua sétima edição. Idealizadora e diretora artística do Festival Contemporâneo de Dança de São Paulo, que em 2014 completou sete edições. Em 2003, Adriana Grechi transforma a Cia. 2 Nova Dança em Núcleo Artérias. Em 2003 Adriana Grechi dirigiu “Artérias.2”, primeiro trabalho com o Núcleo Artérias. Em 2004, pelo espetáculo “Porque nunca me tornei um/a dançarino/a” o Núcleo Artérias recebeu dois prêmios APCA, foi selecionado pelo “8º Festival da Cultura Inglesa” e “Viagem Teatral do SESI” realizando apresentações por todo o estado de São Paulo, além de participar de diversos festivais no Brasil.

Em 2006 o Núcleo Artérias iniciou o projeto “Trilogia Líquida”, que tem como referência a obra do sociólogo e pensador Zygmunt Bauman, formado pelas criações “Ruído 5.1” (prêmios Klauss Vianna – Funarte, Rumos Dança do Itaú Cultural, Fomento Municipal da Secretaria Municipal de Cultura e Caixa Cultural), “Fronteiras Móveis” (APCA de Criação em Dança em 2008), e “Fleshdance”, apresentado em março de 2012 no Festival On Marche em Marrakech no Marrocos. Em 2011/2012 o Núcleo foi patrocinado pelo Programa Petrobras Cultural realizando temporadas e circulação nacional. Em 2013 estreou “BANANAS” no 17º Cultura Inglesa Festival em São Paulo. Em 2014 estreou “Escuro Visível” com apoio do 14º edital de Fomento à Dança.

Recebeu na última década diversos prêmios com o grupo, entre eles, 3 APCA. Seu trabalho com o Núcleo Artérias tem como enfoque a investigação de estados corporais, de sistemas de compartilhamento artístico e a conexão com outras mídias.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

O NÚCLEO ARTÉRIAS

O Núcleo Artérias se dedica de forma contínua à investigação de corporeidades próprias e de sistemas de compartilhamento artístico para refletir sobre as transformações do corpo e das relações humanas no mundo contemporâneo.

Os integrantes do grupo experimentam em seus corpos como o consumismo, a instabilidade, a incerteza, as construções de gênero e a espetacularização estão afetando a nossa percepção. O Núcleo Artérias testa outras formas de perceber, transformando modos de operar do próprio corpo e suas possibilidades de conexão com outros corpos.

O Núcleo Artérias apresentou seus trabalhos em mais de 40 cidades, tendo participado de diversos festivais (Rencontres Chorégraphique de Seine-Saint-Denis/Paris 2002, Bienal de Dança do Ceará/Fortaleza 2003, Porto Alegre em Cena 2003, FID/ Belo Horizonte 2005, On Marche/Marrakech 2012, entre outros) e de diversos programas de circulação pelo Brasil (Circuito SESI 2008, Caixa Cultural 2009, Petrobras Cultural 2010). O grupo recebeu na última década diversos prêmios, entre eles, três APCAs (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

SERVIÇO

OFICINA DE CRIAÇÃO EM DANÇA
Dias 16 e 17 de fevereiro, terça e quarta, das 14h às 18h
Com a diretora Adriana Grechi. Carga horária: 8h
Público: interessados em dança e artes cênicas em geral.

Inscrições até 12 de fevereiro, por meio de envio de breve currículo para:
oficinacriacao@belenzinho.sescsp.org.br

Os candidatos selecionados serão avisados por e-mail até dia 13 de fevereiro.

Não recomendado para menores de 18 anos
BANANAS 15
Dias 19 a 21 de fevereiro de 2015, sexta e sábado, às 20h e domingo, às 17h
Sala de Espetáculos II.
Duração: 45 minutos/ Lotação: 80 lugares
Ingressos: R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes).

Não recomendado para menores de 16 anos

.

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000
Belenzinho – São Paulo (SP
Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento
Para espetáculos com venda de ingressos:
R$ 11,00 (não matriculado);
R$ 5,50 (matriculado no SESC – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/usuário).

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*