Home / Arte / Alexandre D’Angeli apresenta O LEITOR no Sesc Ipiranga
Performance O LEITOR que apresenta a pesquisa artística de Alexandre D’Angeli. Foto: Divulgação.

Alexandre D’Angeli apresenta O LEITOR no Sesc Ipiranga

Ação que integrou a mostra Movimenta da Galeria Mezanino
acontece
durante três dias dentro do Projeto Performapa

13 livros de autores nacionais e internacionais com romance, poesia e arte são o ponto de partida de O LEITOR. O novo trabalho do artista Alexandre D’Angeli, integra o Projeto Performapa, do Sesc Ipiranga, e acontece dias 4, 5 e 6 de novembro, sexta-feira às 21h30, sábado às 19h30 e domingo às 18h30, no Auditório da unidade.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

O LEITOR é uma performance que apresenta a pesquisa artística de Alexandre D’Angeli acerca da presença do corpo na literatura oral – para isso o artista projetou uma mesa que ao invés de tampo possui uma caixa que comporta cem quilos de areia onde são enterrados os livros. O programa da ação propõe que os títulos um a um sejam desenterrados pelo performer e lidos trechos em voz alta por um período de dois minutos, tempo que é marcado por um relógio de areia (ampulheta).

Entre os livros que fazem parte da obra destaque para Textos para Nada, de Samuel Beckett; Vidas Secas, de Graciliano Ramos; Fluxo-Floema, de Hilda Hilst; Livro Do Desassossego, de Fernando Pessoa; Toda Poesia, de Paulo Leminski; Jogo de Amarelinha, de Julio Cortázar; O Ateliê de Giacometti, de Jean Genet e Orlando, de Virginia Wolf. Parte superior do formulário.

Performance O LEITOR que apresenta a pesquisa artística de Alexandre D’Angeli. Foto: Divulgação.

Performance O LEITOR que apresenta a pesquisa artística de Alexandre D’Angeli. Foto: Divulgação.

Busca por preciosidades

Para D’Angeli a performance aprofunda questões ligadas a sua pesquisa acerca das interações possíveis entre corpo e espaço. Se na ação Resíduos, 300 quilos de areia vermelha eram utilizados para cobrir o corpo estático do artista por um período de três horas, agora a mesma areia, mas de cor preta, cobre objetos em repouso que aguardam para serem revelados “livros”, o que ocorre no momento que são ativados por meio da leitura.

De acordo com o artista, a nova performance também joga foco na origem da palavra. “O livro é apenas um objeto e se torna algo somente quando descoberto, aberto e lido. Procurar os livros no meio de 100 quilos de areia, abrir uma página aleatoriamente e ler por apenas dois minutos é uma busca por pequenas preciosidades, um verdadeiro trabalho de arqueologia”, explica ele.

O Projeto Performapa, do Sesc Ipiranga, traz uma série de experimentações artísticas com o corpo, que trafegam entre diferentes linguagens explorando-as de forma híbrida.

Sobre Alexandre D’Angeli

Performer, ator e bonequeiro com graduação em Artes Cênicas. Especializou-se em Mímica Corporal Dramática e Acrobacia Teatral pela Ecole International de Mime Corporel Gestuel Dramatique de Paris, sob orientação do mestre Ivan Bacciocchi. Interessa-se especialmente pelas linguagens mais diretamente relacionadas ao corpo, e que operam no cruzamento entre a performance e o teatro. Foi fundador e diretor artístico do ânima dois. Participou do projeto ocupação “É Logo Ali” do Sesc Ipiranga com Listening to the Sheep Sleeping, performance com textos do autor e cartunista Caco Galhardo, que também participou do Festival Sesc de Inverno do Rio de Janeiro e da Virada Cultural de Belo Horizonte no Sesc Palladium. Integrou a exposição Terra Comunal – Marina Abramovic+MAI como facilitador do método Abramovic. No mesmo ano realizou 436, performance de longa duração e instalação, propondo aos visitantes do Memorial da Resistência de São Paulo a montagem de quatrocentos e trinta e seis rostos de papel em memória aos mortos e desaparecidos políticos. Em 2010 foi responsável pelas intervenções artísticas realizadas no Terminal Rodoviário do Tietê durante a Virada Cultural, destaque para Objetos de Valor e Présence Decroux. Participou com a performance Objetos de Valor da abertura da paralela da 29ª Bienal de São Paulo promovida pelo Sesc Campinas. Criador e performer em Molloy – O fim está no começo e no entanto continua-se, espetáculo solo de teatro gestual inspirado no romance de Samuel Beckett, que participou da mostra “Samuel Beckett – 100 anos” organizada pelo SESC Santana e integrou a VII Mostra Cariri das Artes por meio do Palco Giratório do SESC Ceará. Em 2016 integrou a V Bienal de Performance de Bogotá e o Festival La Plaformance – Resistência em Rede. Participou ainda da SP-ARTE e da MP3 – Mostra Internacional de Performance de Belo Horizonte com a performance Resíduos, obra que em 2015 foi realizada no Maus Hábitos Espaço de Intervenção Artística, na cidade do Porto, em Portugal, e também no projeto Performance em Encontro do Sesc Campinas. No final do mês de julho participou da segunda edição do MOVIMENTA na Galeria Mezanino com a performance O Leitor e em outubro realizou a performance Estudo para uma Ergonomia do Efêmero, no projeto Presença Permeável, da Praça das Artes, em São Paulo.

http://www.cargocollective.com/alexandredangeli

Para roteiro:

O LEITOR – Dias 4, 5 e 6 de novembro, sexta-feira às 21h30, sábado às 19h30 e domingo às 18h30, no Auditório do Sesc Ipiranga. Performance de Alexandre D’Angeli. Livre para todos os públicos. Capacidade – 40 lugares. Duração – 60 minutos. GRÁTIS – Retirada de ingresso com uma hora de antecedência na bilheteria da unidade.

SESC IPIRANGA – Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga. Telefone – (11) 3340-2000. Acesso para deficientes físicos. Bilheteria – De terça a sexta das 12 às 21 horas, sábado das 10 às 21h30 e domingo e feriado das 10 às 18 horas (ingressos à venda em todas as unidades do SESC). Não há estacionamento. www.sescsp.org.br.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*