Σπίτι / Τέχνη / Aliança Francesa realiza seu primeiro “Rodízio de contadores de histórias” na Zona Norte e Sul da cidade

Aliança Francesa realiza seu primeiro “Rodízio de contadores de histórias” na Zona Norte e Sul da cidade

Evento de contação de histórias promove intercâmbio entre a herança da cultura
negra brasileira, lusófona e francófona. As apresentações são gratuitas e serão
realizadas nas filiais de Botafogo e da Tijuca

Kientega Pingdéwindé Gérard, conhecido como KPG, contador de histórias de Burkina Faso. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Kientega Pingdéwindé Gérard, conhecido como KPG, contador de histórias de Burkina Faso. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Nos dias 16, 17, 18 και 19 Νοέμβριος, antecedendo as comemorações do dia da Consciência Negra, a Aliança Francesa do Rio de Janeiro realiza o evento “Rodízio de contadores de histórias”, em francês “Rodéo des Conteurs”, promovendo o intercâmbio entre heranças das culturas negra brasileira, lusófona com a francófona por meio das línguas. O evento faz parte da programação comemorativa dos 130 anos da presença da Instituição no Rio de Janeiro e no Brasil. A entrada é gratuita e os espetáculos acontecem às 19h e terão a duração de aproximadamente duas horas.

Ilana Pogrebinschi. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Ilana Pogrebinschi. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Durante toda a semana serão realizadas apresentações simultâneas nos auditórios da Aliança Francesa em Botafogo e na Tijuca, com um contador francófono e um brasileiro, a fim de estabelecer pontes entre as culturas. A programação conta com sete contadores: os brasileiros Victor Ribeiro e Ilana Pogrebinschi; os franceses François Lamaitre e Muriel Bloch; a argentina Mónica Chiesa; e os africanos Dorient Kaly, Kientega Pingdéwindé Gérard.

Entre os contadores do dia 16 estão Victor Ribeiro, que apresenta o espetáculo “Do pó à palavra”, onde a palavra e a criação dão o tom em cinco contos, que reúnem Brasil, França e África através de um jogo entre línguas; e a argentina Mónica Chiesa, com o conto “Itinerantes”, sobre caminhos, viagens e aventuras contadas pela artista na cadência de sua voz pelas histórias de ontem e de hoje.

Muriel Bloch. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Muriel Bloch. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Μέσα στην ημέρα 17, o francês François Lamaitre apresenta “O moinho de palavras”, uma viagem ao passado e o moinho de café do avô, onde o artista divide com o público contos das suas origens, contos filosóficos, para fazer rir, para causar medo ou para refletir. Na quarta-feira, 18, Ilana Pogrebinschi narra dois contos brasileiros e um africano entremeados por canções tradicionais chamado “Os três vestidos, os três conselhos e os três filhos”.

O encerramento do festival no dia 19 será realizado exclusivamente no auditório Aliança Francesa Tijuca e terá a presença especial do músico Manu Dibango, eleito Grande Testemunha da Francofonia nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016 em que a língua francesa é o primeiro idioma oficial do maior evento mundial.

Kientega Pingdéwindé Gérard, KPG. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Kientega Pingdéwindé Gérard, KPG. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Neste dia 19, Dorient Kaly, comediante, marionetista e administrador do festival RIAPL (Encontros Itinerantes das Artes da Palavra e da Linguagem), do Congo, apresentará o conto “Qu’est-ce qu’on raconte chez vous?", um belo relato sobre a tradição oral de sua região e como as histórias ‘que caem do céu em forma de chuva’ são levadas pelo mundo através dos contadores.

Já Kientega Pingdéwindé Gérard, conhecido como KPG, um artista comediante e contador de histórias nascido em Burkina Faso, apresenta histórias tiradas das suas heranças ancestral e camponesa. KPG entrelaça contos, narrativas, provérbios, músicas e cantos para compartilhar uma visão da África lúcida e orgulhosa. A contadora de histórias francesa Muriel Bloch oferecerá um encontro com grande cumplicidade com o público e também grande parte de improvisação com contos sobre a África do Norte, Haiti, França e Angola.

Mónica Chiesa. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Mónica Chiesa. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

O “Rodéo des Conteurs” é realizado com o apoio da Organização Internacional da Francofonia (OIF – Organisation Internationale de la Francophonie) junto com a “Grande Testemunha da Francofonia nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio 2016”.

Προγραμματισμός:

Auditório Aliança Francesa Botafogo
Segunda-feira, 16, στις 7:00 μ.μ.
Victor Ribeiro (Βραζιλία) – “Do pó à palavra”

No início era o verbo. Do verbo, νύχτα. Da noite, os bichos. Dos bichos, a gente. Da gente, o conto. No espetáculo, a palavra e a criação dão o tom em cinco contos, que reúnem Brasil, Γαλλία, África negra através de um jogo entre línguas.
Muriel Bloch (Γαλλία) – “Dans le ventre d’Anansi/No ventre da Anansi”
“Da maneira Anansi”, a aranha bem conhecida do oeste africano- Muriel Bloch tece e tece novamente contos, cada vez de forma diferente, com humor, raiva e afeição. As escolhas dos contos serão dadas em conexão com o público. Os contos serão sobre a África do Norte, Haiti, Γαλλία, Αγκόλα, κλπ..

Τρίτη, 17, στις 7:00 μ.μ.
François Lamaitre (Γαλλία) – “Le moulin à paroles /O moinho de palavras”

Sobre a chaminé do meu avô, havia um moinho de café. Σήμερα, ele me serve para contar histórias, é meu moinho de palavras: contos das origens, contos filosóficos, para fazer rir, para causar medo ou para refletir.
Kientega Pingdéwindé Gérard (Burkina Faso) –
Conhecido como KPG, um artista comediante e contador de histórias nascido apresenta histórias tiradas das suas heranças ancestral e camponesa. KPG entrelaça contos, narrativas, provérbios, músicas e cantos para compartilhar uma visão da África lúcida e orgulhosa.

Quarta-feira, 18, στις 7:00 μ.μ.
Dorient Kaly (Congo) – “Qu’est-ce qu’on raconte chez vous?"

Comediante, marionetista e administrador do festival RIAPL (Encontros Itinerantes das Artes da Palavra e da Linguagem) apresentará o conto um belo relato sobre a tradição oral de sua região e como as histórias ‘que caem do céu em forma de chuva’ são levadas pelo mundo através dos contadores.
Ilana Pogrebinschi (Βραζιλία) – “Os três vestidos, os três conselhos e os três filhos”
A contadora narra dois contos brasileiros e um africano entremeados por canções tradicionais. O primeiro conta a história de um casal que vive de favores numa fazenda do interior. O homem sai da casa a procura de trabalho. Antes de ir embora, pede à esposa que seja fiel a ele, pois ele também o será. No segundo conto brasileiro é revelado porque o mar tanto chora. O terceiro conto vem da África. Um grande patriarca lança um desafio para seus três filhos com o objetivo de escolher quem cuidará da tribo depois que ele se for.

Auditório Aliança Francesa Tijuca
Segunda-feira, 16, στις 7:00 μ.μ.
Monica Chiesa (Αργεντινή) – “Itinérances/ Itinerantes”

Caminho, viagem, aventuras. Uma contadora poliglota. Alquimia das cores, dos sabores e de perfumes, a artista caminha na cadência de sua voz pelas histórias de ontem e de hoje.
Ilana Pogrebinschi (Βραζιλία) – “Os três vestidos, os três conselhos e os três filhos”
A contatoda narra dois contos brasileiros e um africano entremeados por canções tradicionais. O primeiro conta a história de um casal que vive de favores numa fazenda do interior. O homem sai da casa a procura de trabalho. Antes de ir embora, pede à esposa que seja fiel a ele, pois ele também o será. No segundo conto brasileiro é revelado porque o mar tanto chora. O terceiro conto vem da África. Um grande patriarca lança um desafio para seus três filhos com o objetivo de escolher quem cuidará da tribo depois que ele se for.

Τρίτη, 17, στις 7:00 μ.μ.
Monica Chiesa (Αργεντινή) – “Itinérances/ Itinerantes”

Caminho, viagem, aventuras. Uma contadora poliglota. Alquimia das cores, dos sabores e de perfumes, a artista caminha na cadência de sua voz pelas histórias de ontem e de hoje.
Muriel Bloch (Γαλλία) – “Dans le ventre d’Anansi/No ventre da Anansi”
“Da maneira Anansi”, a aranha bem conhecida do oeste africano- Muriel Bloch tece e tece novamente contos, cada vez de forma diferente, com humor, raiva e afeição. As escolhas dos contos serão dadas em conexão com o público. Os contos serão sobre a África do Norte, Haiti, Γαλλία, Αγκόλα, κλπ..

Quarta-feira, 18, στις 7:00 μ.μ.
Victor Ribeiro (Βραζιλία) – “Do pó à palavra”

No início era o verbo. Do verbo, νύχτα. Da noite, os bichos. Dos bichos, a gente. Da gente, o conto. No espetáculo, a palavra e a criação dão o tom em cinco contos, que reúnem Brasil, Γαλλία, África negra através de um jogo entre línguas.
François Lamaitre (Γαλλία) – “Le moulin à paroles /O moinho de palavras”
Sobre a chaminé do meu avô, havia um moinho de café. Σήμερα, ele me serve para contar histórias, é meu moinho de palavras: contos das origens, contos filosóficos, para fazer rir, para causar medo ou para refletir.

Κλείσιμο: Quarta-feira, 18, στις 7:00 μ.μ. – Auditório Aliança Francesa Tijuca
Kientega Pingdéwindé Gérard (Burkina Faso) –

Conhecido como KPG, um artista comediante e contador de histórias nascido apresenta histórias tiradas das suas heranças ancestral e camponesa. KPG entrelaça contos, narrativas, provérbios, músicas e cantos para compartilhar uma visão da África lúcida e orgulhosa.
Dorient Kaly (Congo) – “Qu’est-ce qu’on raconte chez vous?"
Comediante, marionetista e administrador do festival RIAPL (Encontros Itinerantes das Artes da Palavra e da Linguagem) apresentará o conto um belo relato sobre a tradição oral de sua região e como as histórias ‘que caem do céu em forma de chuva’ são levadas pelo mundo através dos contadores.

Sobre a Aliança Francesa

A Aliança Francesa comemora 130 anos de atividades no Brasil em 2015. Além de ser uma referência no idioma, ela é, sem dúvida, a instituição mais respeitada e conhecida do mundo, quando o assunto é a difusão da língua francesa e das culturas francófonas. Ela possui, Αυτή τη στιγμή, περισσότερο από 850 unidades em 135 χώρες, onde estudam cerca de 500.000 Οι μαθητές. Στη Γαλλία, ela conta com escolas e centros culturais para estudantes estrangeiros. O Brasil tem a maior rede mundial de Alianças Francesas com 40 associações e 67 unidades e a partir de agosto mais de 40 mil alunos da rede brasileira passarão a usar o novo método de ensino, το Alter Ego+ (versão Aliança Francesa Brasil), que além de se adequar aos critérios de qualidade do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas definido pelo Conselho da Europa, também conta com um caderno exclusivo desenvolvido por uma equipe de pedagogos da rede Aliança Francesa Brasil trabalhando em parceria com a editora para tratar especificamente das questões interculturais entre França e Brasil no aprendizado da língua.

É a única instituição no Brasil autorizada pela Embaixada da França, a aplicar os exames que dão acesso aos diplomas internacionais DELF e DALF, reconhecidos pelo Ministério da Educação Nacional francês. A Aliança Francesa também é centro de exames oficial para aplicação de testes internacionais com validade de dois anos TCF (Teste de Conhecimento do Francês) e TEF (Teste de Avaliação de Francês) e do teste nacional com validade de um ano Capes (reconhecido pelas agencias CAPES e CNPq do MEC). A Aliança Francesa no Brasil desenvolve parcerias com inúmeras empresas francesas e brasileiras além de ser um ator essencial do diálogo cultural franco-brasileiro.

Υπηρεσία:
Rodéo des Conteurs
Δεδομένα: από 16 ένα 19 Νοέμβριος
De segunda a quinta-feira, das 19h às 21h
Τοποθεσίες: Auditório Aliança Francesa Botafogo
Rua Muniz Barreto, 730
Auditório Aliança Francesa Tijuca

Rua Andrade Neves, 315

www.rioaliancafrancesa.com.br

Είσοδος ελεύθερη. Senhas distribuídas 1 hora antes do evento

Σχόλια

Αφήνω μια απάντηση

Διεύθυνση ηλεκτρονικού ταχυδρομείου σας δεν θα δημοσιευθεί. Υποχρεωτικά πεδία επισημαίνονται *

*