Σπίτι / Τέχνη / Aline Pascholati expõe na Galeria Britto em São Paulo
Aline Pascholati. Foto Divulgação.

Aline Pascholati expõe na Galeria Britto em São Paulo

Aline Pascholati expõe na Galeria Britto em São Paulo

Após se diplomar em história da arte na Sorbonne (Παρίσι) e apresentar suas obras em diversos países (Βραζιλία, Franca, Ιταλία, Eslovênia, Peru e Irã), a jovem artista plástica Aline Pascholati expõe, durante os próximos meses, suas Explosões na Galeria Roberta Britto & Co., junto de obras do renomado Romero Britto, além de outros artistas.

Η σειρά Explosões explora as nuances da psique humana, as emoções enclausuradas no inconsciente e reprimidas pelo homem contemporâneo, através de telas coloridas nas quais a tinta é lançada diretamente dos tubos. Em algumas vezes o suporte é esfaqueado. Quando recosturado representa a reconciliação com o eu interior e o sentimento presente no momento da criação. Έτσι, os espectadores podem liberar suas emoções através da contemplação dessas obras.

Υπηρεσία:

Galeria Roberta Britto &Co.
Rua Oscar Freire, 562, Κήποι, Σάο Πάολο
Seg-Sex 10h -19h / Sab 10h – 18h

(11) 3062 7350

.

As explosões do inconsciente nas pinturas de Aline Pascholati

Explosões de humor, sentimento, sangue…

Uma profusão de azul, κόκκινος, κίτρινος, βιολέτα, magenta e verde inglês atirados violentamente sobre telas negras esfaqueadas e ora recosturadas.

Explosões que o homem contemporâneo e civilizado não pode deixar fluir, criando assim um profundo universo inconsciente, frequentemente tão diverso do consciente.

Foto Divulgação.

Καλλιτέχνης. Foto Divulgação.

Η σειρά Explosões, criada por mim mesma e motivada por extensas leituras, principalmente aquelas sobre os estudos psicológicos de Jung, visa exteriorizar esses instintos escondidos, expondo assim o lado mais animal e ao mesmo tempo espiritual de nossa existência.

A intenção é tirar o espectador de seu centro, assim este poderá compartilhar do sentimento expressado nas obras e realizar uma verdadeira projeção através da contemplação.

A série é composta de acrílicos sobre tela que são, na maior parte das vezes, de fundo preto ou branco, sobrepostos de jatos de tinta colorida, explorando assim a dualidade e oposição das duas cores de base e a grande vivacidade e caráter lúdico das outras cores. Cores vivas representam a intensidade das emoções projetadas e zombam da seriedade de nossa sociedade.

A técnica é inspirada naquela do célebre americano Jackson Pollock, mais importante representante do expressionismo abstrato, assim como na espiritualidade presente nas obras de Kandinsky, russo pioneiro da abstração e autor do interessante livro Do espiritual na arte.

As tintas são jogadas com muita força sobre o suporte sem o uso de pinceis, criando assim inspiradoras explosões cósmicas. Os borrões de tinta maiores e de forma mais arredondada, são oriundos de grandes potes, enquanto aqueles menores e verticais originam-se de tubos menores. Principalmente as pinturas de fundo preto têm certo souvenir do universo e suas estrelas.

Algumas possuem fragmentos de ouro e prata, representando os múltiplos espelhos do inconsciente, que se refletem ao infinito. Certas vezes, as telas são brutalmente esfaqueadas, testemunhando de uma verdadeira explosão interna. Em alguns casos estas são costuradas, mostrando assim uma vontade de ordem ao caos e reconciliação com aquele sentimento e com o eu interior. Como apontou um jornalista, essas telas esfaqueadas vão evoluindo com o tempo, pois nos cortes não costurados, o tecido vai se contorcendo com a ação da tinta e do tempo. Obras de arte em permanente evolução.

Aline Pascholati. Crédito Foto Allan Graciani.

Aline Pascholati. Crédito Foto Allan Graciani.

As rudes impressões de minhas mãos ou marcas de unhas – quase garrasem certos quadros revelam um reflexo do poder selvagem do ser humano e ligam essa série de pinturas a outra composta exclusivamente de impressões de mãos. O ato de imprimir minhas próprias mãos e digitais sobre a tela pode ser visto como uma assinatura visual. Tal qual Mantegna, mestre do renascimento italiano, representou a si mesmo em meio à decoração vegetal dos afrescos do Quarto dos Esposos, em Mantova, Ιταλία. Sendo esta prática de assinar através de um autorretrato extremamente frequente durante a Renascença.

Τελικά, e ainda sobre o tema da assinatura, a minha frequentemente encontra-se em meio aos borrões e jatos de tinta, fundindo-se assim à obra de maneira harmônica e fazendo totalmente parte dela.

Aline Pascholati
alinepascholati.net
aline@pascholati.com.br
+33 6 36 67 18 87 | +55 (19) 98135 0376

Σχόλια

3 παρατηρήσεις

Αφήνω μια απάντηση

Διεύθυνση ηλεκτρονικού ταχυδρομείου σας δεν θα δημοσιευθεί. Υποχρεωτικά πεδία επισημαίνονται *

*