Home / Arte / Beth Willemann – “Tintas nas veias” por Edmundo Cavalcanti

Beth Willemann – “Tintas nas veias” por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Continuando minha incansável busca, por talentos em nosso Brasil, e apresentá-los à vocês, descobri em Florianópolis-SC, uma artista realmente incrível e muito talentosa, que desde criança sentia uma enorme necessidade de criar, de extravasar seus pensamentos que eram muitos.

Seus trabalhos, enchem nossos olhos e nossa alma com muita luz. Suaves e delicados traços e cores em suas flores, uma linda poesia, muita realidade em suas formas e expressões. Cores fortes e alegres em outras.

Enfim, acredito que Beth, expresse em suas obras, todos seus sentimentos e sua alegria. Estou muito feliz em tê-la descoberto.

Beth Willemann é Artista Plástica.

Beth Willemann é Artista Plástica.

Beth, onde você nasceu? E qual sua formação acadêmica?

Nasci no meio Oeste de Santa Catarina, numa cidade pequena e cheia de encantos… Formei-me em Ciências Contábeis e dois anos depois fiz faculdade de artes visuais com especialização em Artes Plásticas pela FURB de Blumenau.

Como e quando se dá o seu primeiro contato com as Artes?

Bem, meu primeiro contato com artes se dá desde a infância, sentia em mim uma enorme necessidade de criar, de extravasar meus pensamentos que eram muitos, destacava-me na escola… e assim foi para a vida toda!

Como surgiu ou você descobriu este dom?

Na verdade, acredito que as pessoas ao meu redor tenham descoberto o meu dom, eu apenas gostava, mas não me envaidecia por ele… até tomar conta da proporção que este dom tomava em minha vida!

Quais são suas principais influências?

Sempre li muito… devorava livros e principalmente livros de artes… Gostava não só de pintar e desenhar, como de ler sobre a história da arte que se formava ao longo dos anos, e para mim o Mestre Van Gogh era a minha inspiração… reproduzia suas obras em desenhos impressionistas…

Quais os materiais que você utiliza em suas obras?

Eu uso a tinta acrílica, reconheço nela um desafio maior aos meus traços rápidos. (Porém já trabalhei com aquarelados, carvão e giz pastel).

Como é o seu processo criativo em si? O que te inspira?

O que me inspira sem dúvida alguma é o meu pensamento inconstante, acredito que sobre a tela colocamos o que somos e o que sentimos… e eu procuro pintar minhas vontades…

Quando você começou efetivamente a produzir ou criar suas obras?

Efetivamente como artista, foi no meu primeiro Vernissage, no ano de 2000 na cidade de Caçador, meio oeste de Santa Catarina!

A arte é uma produção intelectual primorosa, onde as emoções estão inseridas no contexto da criação, porém na história da arte, vemos que muitos artistas são derivados de outros, seguindo técnicas e movimentos artísticos através do tempo, você possui algum modelo ou influência de algum artista? Quem seria?

Como disse, sempre fui amante do impressionismo com suas pinceladas soltas, mas de uns anos para cá, o colorido irreverente do Moderno Figurativo me atrai… sou fã de Silvio Mattos, de Valdonês Ribeiro. Artistas contemporâneos.

O que a arte representa para você? Se você fosse resumir em poucas palavras o significado das Artes na sua vida…

A arte representa para mim uma escolha de vida… em minhas veias corre tintas!

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Quais as técnicas que você usa para expressar suas ideias, sentimentos e percepção a cerca do mundo? (Se é através da pintura, escultura, desenho, colagem, fotografia… ou usa várias técnicas no sentido de fazer um mix de formas diferentes de arte).

Uso a pintura, mas já trabalhei com tudo isto em fase experimental na faculdade, mas adotei a pintura como a minha forma de expressar-me.

Todo artista tem seu mentor, aquela pessoa a quem você se espelhou que te incentivou e te inspirou a seguir essa carreira, indo adiante e levando seus sonhos a outros patamares de expressão, quem é essa pessoa e como ela te introduziu no mundo das artes?

Eu poderia citar professores, que me impulsionavam, mas eu estaria sendo vazia de sentimentos, meu pai foi meu grande mentor, aquele que se orgulhava de cada traço torto feito pela filha… e a ele e por ele eu dedico toda a minha arte!

Você tem outra atividade além da arte? Você ministra aulas, palestras etc.?

Sim, ministros cursos semanais para professoras de arte!

Suas principais exposições nacionais e internacionais e suas premiações?

Participei de três vernissages, e cinco exposições minhas e de dois colegas artistas… Nosso intuito não eram premiações, não tínhamos esta pretensão… expúnhamos e vendíamos com maestria nossos trabalhos.

Seus planos para o futuro?

Rsrsrs… Continuar pintando…

Em sua opinião qual é o futuro da arte brasileira e dos seus artistas? (no contexto geral) e porque tantos artistas estão dando preferência em mostrar seus trabalhos em exposições internacionais apesar dos altos custos?

O futuro da arte num todo no Brasil é triste, estamos em extinção, este é um dos motivos que tantos artistas bons estão migrando para outros países, a valorização da arte é incomparável, infelizmente…

Tenho percebido que algumas galerias tradicionais estão encerrando as atividades. Os artistas estão dando preferência para expor em Espaços Culturais. Em sua opinião qual seria a causa?

Custos, para que o artista mantenha seus trabalhos em galerias ele precisa praticamente dar a sua arte, para que a galeria obtenha sobre ela o lucro almejado… eu acredito que estamos vivendo dias difíceis, e o que mais me preocupa não é a escolha por Espaços Culturais, e sim a desistência do artista, por não mais conseguir sobreviver da sua arte!

Facebook: Beth Willemann

.

.

Gostou? Deixa um comentário!

.

Vem conosco, Saiba das Novidades pelo e-mail:

Email

.

.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*