Home / Arte / Cineclube da Cinemateca apresenta Ciclo Roberto Rossellini
Viagem à Itália de de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

Cineclube da Cinemateca apresenta Ciclo Roberto Rossellini

O Cineclube da Cinemateca exibe em outubro uma série de quatro filmes de Roberto Rossellini (1906-1977), diretor consagrado e um dos expoentes do neorrealismo italiano, ao lado de Vittorio de Sica e Luchino Visconti. O movimento surgiu após a Segunda Guerra Mundial, refletindo a realidade econômica e social daquele período. Um dos filmes de Rossellini, “Roma, Cidade Aberta”, é considerado o marco do movimento.

O ciclo que será exibido na Cinemateca, aos sábados, às 14h, traz uma de suas obras-primas – “Alemanha, Ano Zero”, filme produzido em 1947. Os demais filmes são representativos de outras fases da carreira do cineasta, que teve uma produção profícua, dirigindo vários filmes de ficção, documentários e produções para TV.

Sobre o Cineclube

Para manter vivo o interesse pelo cinema como arte e ampliar o público do espaço, a Fundação Cultural de Curitiba promove desde abril de 2014 o Cineclube da Cinemateca. Organizado pelo Coletivo Atalante, um grupo independente que há dois anos desenvolve atividades em diferentes áreas culturais.

Confira:

3 de outubro de 2015
ALEMANHA, ANO ZERO (“Germania, Anno Zero”, 1948/Itália – 73’)
Em Berlim, após o final da 2ª Guerra Mundial, Edmund (Edmund Moeschke), um garoto de uma família muito pobre, trabalha para sustentar o pai doente, sua pequena irmã e o irmão, que não tem documentos. Um dia, ao conversar com um antigo mestre (Erich Gühne), fala do seu pai enfermo e entende ter recebido um conselho para matar seu pai, um peso morto. Ele começa a pensar na idéia.
Classificação: 14 anos

Alemanha, Ano Zero de de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

Alemanha, Ano Zero de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

10 de outubro de 2015
VIAGEM À ITÁLIA (“Viaggio in Italia”, 1954/FR/ITA – 85’)
Um casal inglês (Ingrid Bergman e George Sanders) parte para o Sul da Itália para aí vender uma propriedade recentemente herdada. A sua relação, repleta de distância, piora ao entrarem em contato com Nápoles, os seus habitantes e fantasmas. Ela recorda um poeta que a amou e que morreu durante a guerra; ele foge para Capri, flertando com mulheres, mas evitando o adultério; ela visita os museus de Nápoles e Pompeia, mergulhando no fascínio que os napolitanos têm pela morte. Com ela, ele mostra-se sarcástico; com ele, ela é crítica. É a ilustração falsamente simples de um casal cansado cujo casamento se vai desintegrando, transformado por Roberto Rossellini numa história apaixonada que mistura crueldade e cinismo.
Classificação: 12 anos

Viagem à Itália de de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

Viagem à Itália de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

17 de outubro de 2015
ÍNDIA, MATRI BHUMI (“India: Matri Bhumi”, 1959/FR/ITA – 88’)
Versão restaurada do esquecido filme de Roberto Rossellini. Apesar de creditado como documentário, o filme mistura elementos ficcionais e documentais, contando pequenas histórias de personagens de diferentes idades e classes sociais do país, montando assim a “bricolagem humana” que, segundo o narrador nos primeiros momentos do filme, é a India.
Classificação: 12 anos

Índia, Matri Bhumi de de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

Índia, Matri Bhumi de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

31 de outubro de 2015
SÓCRATES (“Socrate”, 1971/FR/ITA/ESP – 120’)
Esta cinebiografia apresenta os últimos dias de Sócrates, elucidando de maneira concisa e bastante clara alguns dos mais célebres diálogos platônicos, a exemplo da “Apologia” (discurso de defesa no julgamento), “Críton” (o diálogo sobre a prisão entre um discípulo e Sócrates) e “Fédon” (os últimos ensinamentos do mestre antes de tomar a cicuta).
Classificação: 14 anos

Sócrates de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

Sócrates de Roberto Rossellini. Foto: Divulgação.

.

Horário: às 14hs

Local: Cinemateca

Ingresso: Gratuito

Comentários

3 comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*