Home / Arte / Conto “Recomeçar em Antofalla – Chile – Segunda Parte” por Edmundo Cavalcanti

Conto “Recomeçar em Antofalla – Chile – Segunda Parte” por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Noite muito fria.

Nevasca caindo, cobertor de pele de carneiro, mais mantas.

Acordo pela madrugada, minha criação agitada. (lhamas, cabras e bodes, carneiros, galinhas e patos). Levanto e vou ver o que acontece.

Uma matilha de lobos pretos, comandados por um lobo branco.

Até tenho uma arma, mas vou espantá-los com foguetes, (deu certo) foram embora.

Depois deste susto, não consegui dormir mais, comecei a passar um café.

Acordo pela manhã, com alguém batendo a minha porta.

Era Teresa, me trazendo um bolo de milho, com um novo vizinho (Rogério) que acabara de herdar uma propriedade vizinha. Veio pedir-me o trator e a roçadeira emprestados.

Coloquei a mesa, para meus visitantes, com queijos, leite de cabra, frutas, etc.

Convidei para conhecer um lugar maravilhoso, um pouco longe, cerca de 5 Km. Trilha difícil (Cachoeira Dourada), muita subida.

Teresa disse que ia preparar uma janta especial, típico do Chile, antes de irmos para esta jornada. Veja a receita abaixo.

Podemos colher tudo em minha horta. Tenho salsinha, cebolinha, coentro, hortelã, tomate e outros vegetais.

Olluquito con charqui

Impossível ser mais peruano e consumido em todos países vizinhos: o prato é feito com uma batata que só cresce na Cordilheira dos Andes e carne seca de lhama ou alpaca. Que me desculpem os fãs desses simpáticos mascotes andinos, mas nunca comi nada mais macio do que carne de alpaca. Aliás, bifes de alpacas e lhamas estão em vários pratos da região andina, como no próprio Lomo Saltado.

Outra opção:

Lomo Saltado

A imigração oriental foi muito forte no Peru, consumido em diversos países vizinhos incluindo o Chile e gerou pratos como esse, na minha opinião um dos melhores do país. Basicamente, fatias de filé, legumes e batatas fritas cobertos por um molho à base de shoyu. Tudo isso sobre uma camada bem servida de arroz.

Fomos até a cachoeira Dourada, depois de alguns escorregões chegamos. Noite de Lua cheia. Avisei que a água estava muito gelada. Que era somente banhar o rosto.

Voltamos quase ao anoitecer.

Quando chegamos nossa janta estava pronta.

Olluquito con charqui.

Olluquito con charqui. Foto: Recetas de Comida Peruana – Cocina Peruana.

Olluquito con charqui. Foto: Recetas de Comida Peruana – Cocina Peruana.

Jantamos com um belo vinho Chileno, presente do novo vizinho.

Quando da volta, conversamos muito, tanto Teresa, quanto Rogério comentaram que no dia seguinte aconteceria no povoado um tipo de feira de artesanato, trabalhos dos moradores do povoado (ponchos, gorros, cerâmica, etc.). Falei que gostaria de ir. Então combinamos.

Como a nevasca estava muito forte, convidei para pousarem em minha cabana, pois tenho três quartos.

Ficaram, cada um em um quarto.

Manhã seguinte acordamos muito cedo, tomamos um belo café e fomos à feira. (trabalhos muito lindos).

Veja a Parte 1: www.obrasdarte.com/conto-ensaio-antofalla-meu-refugio-por-edmundo-cavalcanti/

Autor: Edmundo Cavalcanti.

Julho/2017.

.

Comentários

Um comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*