Σπίτι / Τέχνη / BIJU εκθέτει στην γκαλερί ποταμού Neba
Obra Sou Mais Brasil de Deneir. Μαδέρα, αλουμινίου, pintura sobre linha de nylon. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

BIJU εκθέτει στην γκαλερί ποταμού Neba

Έκθεση “BIJU – Da bandeirinha à Bandeira” εγκαινιάζει
no próximo sábado na Sergio Gonçalves Galeria

A Sergio Gonçalves Galeria convida a todos para a abertura da exposição individual do artista Deneir, “BIJU – Da bandeirinha à Bandeira” επόμενο Σάββατο (19), de 14h às 18h. Com entrada franca, a mostra ficará em cartaz até 30 του Δεκεμβρίου, από Τρίτη έως Παρασκευή, das 11h às 19h e sábado, das 11h as 18h. A Sergio Gonçalves Galeria fica no quarteirão atrás do CCBB, próximo à Orla Conde/Boulevard Olímpico (Rua Ροσάριο, 38) στο ιστορικό κέντρο του Ρίο ντε Τζανέιρο.

Διαφήμιση: Banner Λουίζ Κάρλος ντε Αντράντε Λίμα

Com texto de Anna Paola Baptista, “BIJU – Da bandeirinha à Bandeira” χαρακτηριστικά 12 obras feitas com os mais diversos materiais de descarte cotidiano. De acordo com a crítica, “Por vezes (BIJU) utiliza a reunião de elementos dispares para compor um novo todo, artifício que remete aos processos daassemblage”. Outras tantas, pulveriza seu material transformando-o em matéria prima com a qual compõe o desenho e a cor na superfície, criando uma espécie depintura a alumínioque se vê, για παράδειγμα, nas bandeirinhas”, Απαριθμεί.

Obra Farol e Deneir. Foto: Mauricio Seidl.

Obra Farol e Deneir. Φωτογραφίες: Mauricio Ζάιντλ.

Baptista destaca também as influências da arte moderna nas obras do artista: “No âmbito da expressão de brasilidade que emerge da obra de Deneir, o mergulho no grande caldeirão da arte moderna é facilmente reconhecível: Ele partilha com a tradição internacional doready madeo rompimento das fronteiras entre o trabalho artístico e vida cotidiana e o gosto pelo uso de objetos banais, antiartísticos, mas torna-se seu avesso pela transformação que neles promove a partir de um processo que reverencia a artesania e o bem-fazer; Ele também reiventa o impressionista neo-impressionista pintando com alumínio obras nas quais tanto a cor quanto o desenho são formados pela lata cortada. Da arte brasileira abraça as tradições de Volpi e Palatinik”, analisa.

Variando da bandeirinha à Bandeira, a arte de Deneir, pelos materiais utilizados e pelas temáticas abordadas, vincula-se ao mesmo tempo às discussões sobre a sustentabilidade ambiental, o multiculturalismo e à constância das tradições da cultura popular brasileira no âmbito da arte contemporânea.

Sobre o artista

Balão Junino de Deneir. Madeira industrial laqueada, alumínio reciclado e alfinetes. Foto: Divulgação.

Balão Junino de Deneir. Madeira industrial laqueada, alumínio reciclado e alfinetes. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Deneir de Souza Martins nasceu em 4 Ιούλιος 1954, na cidade de Campos dos Goytacazes, no Rio. Começou a vida artística aos 19 χρόνια, quando frequentou um curso livre de arte. Σε 1992, ao participar da Rio 92, mudou completamente o seu conceito em relação à arte e passou a adotar a reciclagem como linguagem artística. Σε 1993, tornou-se funcionário público da Secretaria de Estado de Educação na função de Animador Cultural, que exerce até hoje. Ministrou oficinas de criação artística e confecção de brinquedos em várias instituições e eventos, como Museu de Belas Artes, Paço Imperial e Maison du Brésil – Cité Internationale Universitaire de Paris. Também confeccionou brinquedos e engenhocas para diversos programas de TV.

Assista neste link (https://www.youtube.com/watch?v=4ozom56iV00) uma oficina de produção de brinquedos com o artista.

Morador de Magémunicípio situado entre a Baixada Fluminense e a Região Serrana, σε 2007 recebeu o prêmio personalidade destaque da Baixada e em 2012, o Prêmio Baixada. Deneir já expôs seus trabalhos na Espanha e na França. Ele é representado pela Sergio Gonçalves Galeria.

Oficina de brinquedos do Deneir:

Σχόλια

Αφήνω μια απάντηση

Διεύθυνση ηλεκτρονικού ταχυδρομείου σας δεν θα δημοσιευθεί. Υποχρεωτικά πεδία επισημαίνονται *

*