Σπίτι / Τέχνη / Σχεδιασμός – μελέτη του τρόπου, Βήμα-βήμα 15 Πώς να επιστήσω από Rosangela Vig

Σχεδιασμός – μελέτη του τρόπου, Βήμα-βήμα 15 Πώς να επιστήσω από Rosangela Vig

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Rosângela Vig είναι ένας καλλιτέχνης και καθηγητής Ιστορία της τέχνης.

Σχεδιασμός – μελέτη του τρόπου, Βήμα-βήμα 15 Πώς να Ισοπαλία
από Rosangela Vig

Meus riscos verdes de luz,
Caminhos dentro de mim,
Estradas verdes de mar,
Abertas largas sem fim.
(…)
Vou rodando. Vou dançando,
Tecendo meu pau de fita.
Sementes vou semeando
Nos campos da fantasia.
Vou girando. Vou cantando,
E não me chamo Maria.
(CORALINA, 2004, p.216)

Fig. 1 – Caminito, Argentina, Rosângela Vig, 2013.

Σύκο.. 1 – Caminito, Αργεντινή, Rosângela Vig, 2013.

A forma insiste na mente, instala-se no papel em branco ou na tela alva e se desmancha em cores. A ideia nasce, adquire forma e se complementa com as πυρήνες. O artista é responsável pela justa distribuição de tudo, onde antes era um vazio. As insurgentes linhas se ajustam entre si, και ακολουθούν διάρθρωσης ορίζοντες, paisagens, corpos, colorem-se de tonalidades, από φώτα, de sombras, esboçam movimentos. Eis que a obra emerge e se torna ela própria e única, para o simples deleite do olhar.

A mente pode delirar em meio às formas, mas o artista controla esses ímpetos e segue suas próprias regras em seu fazer. Em meio a esses arrebatamentos, a liberdade insistisse e leva a mente às mais insólitas imagens, representa as mais improváveis cenas. E se nessas impossíveis cenas a vida fosse vista sob um caleidoscópio, ou como se estivéssemos por trás de um lindo vitral colorido? Movida por tal inspiração, fiz um estudo com trinta obras elaboradas a partir de formas geométricas. Deixei que a engenhosidade se derramasse em minha mente e que corresse livre pelo papel e pela tela. E o Tango no Caminito foi o primeiro dessa série de trabalhos.

Fig. 2 – Tango no Caminito, Rosângela Vig, 2017.

Σύκο.. 2 – Tango no Caminito, Rosângela Vig, 2017.

O lindo e colorido Caminito (Σύκο.. 1) fica em Buenos Aires, na Argentina e o lugar deixa mais que a impressão do Belo. Suas cores vibrantes; envolvem a alma com a alegria e o sensual ritmo do tango. Para esse artigo fiz um desenho especial, com um casal, no ponto máximo de um movimento do tango, no lindo Caminito (Σύκο.. 2).

Fig. 3 – Espiando, Maria Lúcia Urban Borbely.

Σύκο.. 3 – Espiando, Maria Lúcia Urban Borbely.

A intenção foi dar especial destaque para o movimento da dança e para as cores do lugar. As formas geométricas complementaram, uma vez que imaginei a cena vista por meio de um vitral colorido, ou de um caleidoscópio.

Fig. 4 – Labirinto de Cor, Maria Lúcia Urban Borbely.

Σύκο.. 4 – Labirinto de Cor, Maria Lúcia Urban Borbely.

O trabalho se iniciou com uma linha diagonal, na folha. A partir dessa linha tracei um esboço do casal, com linhas arredondadas, como se os dois juntos formassem um triângulo invertido, com o lado mais estreito para as pernas do casal e os lados superiores para os ombros e o restante do corpo. Concluído isso, desenhei levemente suas cabeças, seus braços e suas pernas. Com a régua, acertei todas as linhas de seus corpos, para que ficassem retas e que não houvesse linhas tortas. O resto veio por conta do acaso. Com a régua repeti e prolonguei algumas linhas por toda a folha para o casario do Caminito. No chão, do lado direito, tracei uma escada, como se os pés do rapaz estivessem ali apoiados. A cor complementou o desenho. No colorido das casas e do comércio local, a alegria e a vida se acentuou. Na roupa do homem, a seriedade do preto contrastou com a sensualidade do vermelho do vestido da moça, com delicada renda na barra.

Fig. 5 – Boiada, Luciana Fischer.

Σύκο.. 5 – Boiada, Luciana Fischer.

De olhos fechados, segui a imaginação, deixei que a mente, δωρεάν, perambulasse e que rodopiasse nas ruas de Buenos Aires, ao ritmo do tango.

E a geometria foi tema das obras de Maria Lúcia Urban Borbely (Αριθμητικά στοιχεία 3 και 4). Em meio a um labirinto de cores e de formas, a artista deixa à mostra seu trabalho com a geometria. Vale dar uma espiadinha no primoroso jogo de cores da figura 3, onde um olhar parece se esforçar em meio às estreitas formas, insistindo em sair, esgueirando-se, numa tentativa de participar do outro lado. Στο σχήμα 4, a improvável combinação de cores ficou harmônica e as linhas, de maneira abstrata, parecem tentar invadir os campos, umas das outras.

Fig. 6 – Gruta Azul, Luciana Fischer.

Σύκο.. 6 – Gruta Azul, Luciana Fischer.

Na série Mato Grosso do Sul, a artista Luciana Fischer retratou o cotidiano do lugar, fazendo uso das linhas. Incluiu nas cenas, seres típicos do lugar, traçados geometricamente, trazendo a tradição do lugar para a contemporaneidade da Τέχνη. Tudo é comum na cena, o inesperado é o destaque para as formas, que parecem circundar o centro da imagem, levando mais que apenas a cor, mas deixando à mostra o movimento.

Fig. 7 – Rede, Valdonês dos Santos Ribeiro.

Σύκο.. 7 – Rede, Valdonês dos Santos Ribeiro.

Na obra de Valdonês, as linhas retas estão ainda associadas à perspectiva. O tamanho exagerado dos pés dos personagens em suas duas obras acentua o ponto de fuga e aproxima a cena para perto do olhar. Nas duas imagens, os dois parecem repousar despreocupadamente, em relaxada posição. Ao redor dos protagonistas, há círculos, há formas geométricas e há sombras. A simplicidade na forma do coqueiro e dos pássaros de São Francisco possibilitam ao olhar o foco no tema central. A cor só completou, em rica combinação, o que já estava belo.

Fig. 8 – São Francisco, Valdonês dos Santos Ribeiro.

Σύκο.. 8 -Σαν Φρανσίσκο, Valdonês dos Santos Ribeiro.

A autonomia levou os três artistas a utilizarem a forma e as linhas retas de maneira notável, seguindo por esses mundos onde a inventividade repousa. Como resultado, o Belo da Arte encantou, Άλλη μία φορά. E vale seguir as palavras de nossa grande e sábia poetisa. Cora Coralina sugere um viajar livre por esses mundos, alçando voo despreocupadamente. Deixe que a Arte seja como um lindo caleidoscópio, repleto de diferentes formas a cada novo olhar. Olhe tudo sempre de diferentes maneiras e recrie a Arte.

Confira o vídeo da produção da obra Tango no Caminito:

.

Όπως? Αφήστε ένα σχόλιο!

.

Ελάτε μαζί μας, Μάθετε τα νέα με e-mail:

E-mail

.

.

Μπορεί να σας αρέσουν επίσης:

.

Άρθρα για την ιστορία της τέχνης της Rosangela Vig:

.

Αναφορές:

CORALINA, Cora. Coleção Melhores Poemas: Cora Coralina. Σάο Πάολο: Παγκόσμια εκδότης, 2004.

.

Τα αριθμητικά στοιχεία:

Σύκο.. 1 - Caminito, Αργεντινή, Rosângela Vig, 2013.

Σύκο.. 2 - Tango no Caminito, Rosângela Vig, 2017.

Σύκο.. 3 - Κατασκοπεία, Maria Lúcia Urban Borbely.

Σύκο.. 4 - Labirinto de Cor, Maria Lúcia Urban Borbely.

Σύκο.. 5 - A Boiada, Luciana Fischer.

Σύκο.. 6 - Gruta Azul, Luciana Fischer.

Σύκο.. 7 - Rede, Valdonês dos Santos Ribeiro.

Σύκο.. 8 - Σαν Φρανσίσκο, Valdonês dos Santos Ribeiro.

.

.

Σχόλια

Αφήνω μια απάντηση

Διεύθυνση ηλεκτρονικού ταχυδρομείου σας δεν θα δημοσιευθεί. Υποχρεωτικά πεδία επισημαίνονται *

*