Home / Arte / Eliana Rulli – Formas geométricas e abstratas por Edmundo Cavalcanti

Eliana Rulli – Formas geométricas e abstratas por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

A paixão por desenhar e criar me acompanham desde criança. Acredito que arte e educação, quando combinados dão ótimos resultados. Graduada em Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes de São Paulo, comecei a lecionar aulas como professora de arte em escolas públicas e particulares. Desde 1987 participo de salões de Artes Plásticas e atualmente, além das aulas, trabalho em meu próprio ateliê e faço parte da Galeria Mali Villas Bôas. – Eliana Rulli

Entrevista

Onde você nasceu? E qual sua formação acadêmica?

Nasci em São Paulo, sou formada pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo.

Eliana Rulli é Artista Plástica.

Eliana Rulli é Artista Plástica.

Como e quando se dá o seu primeiro contato com as Artes?

Desde criança, já pintava, mas minha primeira experiência foi com cerâmica, mas não era profissional, criava as peças para uso pessoal.

Como surgiu ou você descobriu este dom?

Em minha opinião o dom até existe, mas se não for aprimorado ele se desfaz. Desde pequena sempre me dediquei em várias atividades artesanais, até que fui para a Faculdade. Depois com o Diploma na mão e a necessidade comecei a lecionar, até hoje.

Quais são suas principais influências?

A princípio minha temática era com formas geométricas, utilizava o pastel seco. Depois fui introduzindo outras matérias junto com o pastel seco. Mas a temática sempre com formas geométricas e abstratas. Com essa junção a temática foi se tornando mais figurativa e assimétrica contemporânea.

Quais os materiais que você utiliza em suas obras?

Pastel seco, nanquim, tinta acrílica, e às vezes também a tinta a óleo e recortes. Conforme a necessidade do trabalho.

Paisagem Urbana.

Como é o seu processo criativo em si? O que te inspira?

O que me inspira são as formas e a linha. Vou encaixando e recortando até construir a imagem. Nunca sei como vai terminar, sempre é uma surpresa, ao mesmo tempo a obra sempre “diz” quando está pronta. Eu sinto uma sensação de completa, é muito interessante.

Quando você começou efetivamente a produzir ou criar suas obras?

Foi no ano de 1988, quando participei de um salão pela UNAP. Ganhei um prêmio. Logo em seguida também fui entrevistada pela Gazeta de Moema. Foi muito Legal.

Marginal Pinheiros.

A arte é uma produção intelectual primorosa, onde as emoções estão inseridas no contexto da criação, porém na historia da arte, vemos que muitos artistas são derivados de outros, seguindo técnicas e movimentos artísticos através do tempo, você possui algum modelo ou influência de algum artista? Quem seria?

Sim, na verdade já passei por várias influências de artistas diversos. Primeiro sentia muitas semelhanças com os trabalhos de Picasso, mas recentemente acredito que é do Piet Modrian, pois utilizo muito as formas geométricas, mas, não as suas cores.

O que a arte representa para você? Se você fosse resumir em poucas palavras o significado das Artes na sua vida…

Que pergunta difícil, Arte é a minha paixão não saberia viver sem ela. Dou aula de Artes, estou sempre estudando e pesquisando tendências. Eu simplesmente amo meu trabalho. Meus amigos brincam dizendo se quisessem me ver feliz é só me dar um pincel e uma tela.

Janelas II.

Quais as técnicas que você usa para expressar suas ideias, sentimentos e percepção a cerca do mundo? (Se é através da pintura, escultura, desenho, colagem, fotografia… ou usa várias técnicas no sentido de fazer um mix de formas diferentes de arte).

Uso várias técnicas fazendo um mix de material. A composição sofre a influência dos materiais do momento da criação e do emocional. As colagens me possibilitam uma percepção mais intimista do mundo. Utilizo no meu trabalho o Pastel seco, o nanquim, tinta acrílica e até tinta a óleo.··.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Todo artista tem seu mentor, aquela pessoa a quem você se espelhou que te incentivou e te inspirou a seguir essa carreira, indo adiante e levando seus sonhos a outros patamares de expressão, quem é essa pessoa e como ela te introduziu no mundo das artes?

Não tive muito incentivo durante minha vida, mas atualmente duas pessoas me incentivam muito continuar produzindo. Uma é minha filha, Cristiane Bornacina e a outra é uma amiga Sueli de Andrade.

Penso que meu amor pelas artes é incondicional. Apesar de receber muitas críticas positivas do meu trabalho é um incentivo para o artista, porque é como elogiar um filho.

Copam I.

Você tem outra atividade além da arte? Você dá aulas, palestras etc.?

Sim, sou professora de Arte.

Suas principais exposições nacionais e internacionais e suas premiações?

  • Participação na “Arte Lisboa” – Lisboa Portugal;
  • Exposição Individual “Reconhecendo a cidade de São Paulo” – Estação da Se – Metro SP;
  • Exposição Individual “Recortes” – OAB Jabaquara;
  • 9ª MAC – Mostra de Arte e Cultura Palácio das Convenções no Anhembi – SP;
  • Exposição “Professor Artista”- Galeria Prestes Maia- Praça Patriarca – SP;
  • Projeto Guaraná – Metro – Estação Sé – SP.

Contemporaneidade II.

Seus planos para o futuro.

Dedicar-me um pouco mais no meu trabalho.

Facebook Perfil: www.facebook.com/eliana.rulli

Branco x Azul.

.

Vem conosco, Saiba das Novidades pelo e-mail:

Email

.

.

Gostou? Deixa um comentário!

.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*