Accueil / Art / Hiver 16 - Gustavo Carvalho

Hiver 16 - Gustavo Carvalho

L'Inspiration

Un voyage à Santiago, aucune Chili. Foi a primeira vez que o estilista Gustavo Carvalho viajou para fora do Brasil e isso ampliou o seu olhar, pois se deparou com um comportamento urbano cheio de atitude e influenciado pelo sportswear, uma expressão de moda mais individualista. Esse profundo mergulho serviu para reafirmar o DNA da marca que apontou a necessidade de dedicação a um eixo de criação livre e sem tempo pré-estabelecido para suas novas criações.

De retour à São Paulo, cette carioca, résidant à Sao Paulo, começou uma busca sobre o seu papel na sociedade como criador e como pessoa. L'année 2015 Il est un excellent point de départ pour une histoire qui commence là 2013 com as manifestações de junho, qui a conduit des millions de jeunes dans les rues. Elle utopie, carente por política voltada aos ideais de uma minoria bastante expressiva, o levou a vivenciar experimentações até ontem novas. Gustavo teve um hiato de um ano que o permitiu vivenciar uma realidade bastante diferente da qual estive inserido em São Paulo, les trois dernières années…

Publicité: Bannière Luiz Carlos de Andrade Lima

Il échange sa maison pour la rue, passando a maior parte do tempo dedicando-se a observação da nova construção da cultura urbana – professions saisies, residiu em uma delas por cerca de três meses lidando com tantos contrastes, perspectives et des scénarios totalement analogues à leur.

Dans occupation artistique Yellow House réveillé un désir de commencer à peindre, construir e questionar a partir de formatos e conceitos de sua metodologia de trabalho, despertando um lado artista, mais pas seulement la production de l'art, mais aussi comme une question, no olhar e no indagar

Lorsque la plongée dans les écrits de la chanteuse Cazuza, l'un des grand poète du siècle, entendeu o que é ser artista; et après cette expérience artistique - la politique d'occupation, estava na hora de pular para o próximo degrau, puis, ses prochaines expériences était l'atelier de théâtre, do diretor José Celso Martinez.

No teatro o designer encontrou as peças que faltavam para montar o seu quebra-cabeça de desejos e vontades – l'architecture Lina Bo Bardi; dans Parangolés de Oiticica; os manifestos de Oswald de Andrade, o Pau Brasil – para questionar essa relação da arte e do vestuário que serviu para libertar seu corpo, leurs idées intimes, então começou a se inventar como plataforma de criaçãoFez performances teatrais, Drag queen, happenings para entender que não existe limites para arte, e que nós mesmos somos a maior expressão de nossas ideias e conceitos.

La Collection

La collection d'hiver 2016 é construída a partir de todas essas experimentações quando o estilista pulou de cabeça a fim de encontrar uma linguagem que não permitisse apenas construir roupas, mais de porter la question de l'art pour la production et la pensée la mode.

O álbum côté obscur de la lune, do Pink Floyd com o seu surrealismo sonoro é base da coleção que traz como inspiração a ideia da ocupação artística, parce que, as roupas dessa temporada da Gustavo Carvalho é uma experiência guiada pela forma, la liberté des corps, por isso os gêneros (mâle et femelle) Ils quittent la scène et entrez uniquement les vêtements. Drags, perfomers e modelos dialogam entre si nesta coleção que busca retratar o ano de 2015, abordando uma variedade de cores, ponctué par le noir – jaune, gris, rouge, d'or, vert, rosa.

A malharia muito presente faz uma referência ao norte e nordeste do País e ao pau brasil. O lado questionador da coleção aparece também nos tecidos de reaproveitamento de materiaiso tapete de plástico da casa do estilista, parties inutilisées réutiliser, aussi bien que, ou gabardine, jeans, Suplex, moletinho, Sweat-shirt, brocart, cuir, Peau synthétique, neoprene e um patchwork feito de fragmentos de quadros.

A coleção conta ainda com um processo de beneficiamento e nove estampas exclusiva feitas com grafite, broderie, peinture sur tissus afin de changer la matérialité de chaque matière première qui a formé la base de formes ouvertes, retos e longilíneos influenciado pelo grande número de imigrantes africanos em São Paulo.

La présentation

En édition d'hiver 2016, da Casa de Criadores o estilista Gustavo Carvalho apresentou a coleção “Ocupações Artísticas”, hors calendrier. Depois da apresentação de encerramento do evento, comme Portas do hangar, no Campo de Marte se abriram e de maneira surpreendente o público foi recepcionado por alguns perfomers pintados que iniciaram esse happening dançando; logo em seguida os modelos entram, desfilando em meio ao público que ocupava o espaço fazendo parte dessa ocupação.

Après tous les regards croisés de la passerelle, Entra une finale concepteur de com de la FILA (Gustavo Carvalho) mascarado dando o start numa dança levada por uma trilha eletrônica abrindo caminho para uma drag queen vestida de noiva com uma cauda enorme que era pisada pelo público que parecia instigar sua apresentação. No fim da trilha essa ocupação se desfaz como um flashmob que pretende levar vida a espaços ociosos.

FICHE

Photos:Kimontait Marcellus
Beauté: Rafael Guapiano
Production: Suivre (Lena) Cerda
Accessoires: Triton Eyewear Lunettes , Lapidation Azteca
Traînée: Felipe Rosa
Vidéo: Henrique Smith
Lookbook: Kaique Talles Camargo
Imprimer: Studio Gold
Texte: Rafael Moura
Intervention performative: Groupe d'étude / corps dans les arts
Défilé adjoint: Andre Bergamaschi
Direction artistique: Gustavo Carvalho

Commentaires

Un commentaire

Laisser une réponse

Votre adresse email ne sera pas publiéeLes champs requis sont surlignés *

*