Home / Arte / Joan Miró – A Força da Matéria – Instituto Tomie Ohtake por Rosângela Vig
Joan Miró, Homem, mulher, pássaro, 1959. © Copyright Successión Miró, Miró, Joan AUTVIS, Brasil, 2015.

Joan Miró – A Força da Matéria – Instituto Tomie Ohtake por Rosângela Vig

Rosangela_Vig_Perfil_2

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Joan Miró – A Força da Matéria 1 – Instituto Tomie Ohtake
por Rosângela Vig

Meu coração, uma ave, esvoaçava ditoso
Livremente planava em torno da cordoalha;
E movia-se a nave a um amplo céu sem falha,
Como um anjo embriagado, a um alto sol radioso.
(BAUDELAIRE, 2006, p.138)

Joan Miró, Cabeça na noite, 1968. © Copyright Successión Miró, Miró, Joan AUTVIS, Brasil, 2015.

Joan Miró, Cabeça na noite, 1968. © Copyright Successión Miró, Miró, Joan AUTVIS, Brasil, 2015.

E foi a liberdade que norteou o espirito do catalão Joan Miró 2 (1893-1983). Sua obra passa pelos caminhos do Surrealismo. As formas esvoaçantes, onduladas e sinuosas se relacionam com as cores e com as linhas. As cores puras e intensas revelam a influência fauvista. No final, todo o conjunto parece conversar, os traços se entrelaçam num lento movimentar de alegria, como se a obra toda festejasse a infância. E, ainda que a liberdade governe, suas formas se distribuem de maneira racional e coerente.

De seus trabalhos, 112 poderão ser vistos, até o dia 23 de agosto, no Instituto Tomie Ohtake 3, em São Paulo. São 41 pinturas, 22 esculturas, 20 desenhos, 26 gravuras e três objetos, além de fotografias sobre a trajetória do pintor. A mostra foi organizada a partir de uma parceria com a Fundação Joan Miró, de onde vem parte do acervo, mas há obras de coleções particulares. A exposição segue ainda para O MASC (Museu de Arte de Santa Catarina), em Florianópolis, de 10 de setembro a 14 de novembro.

Joan Miró, La equilibrada, 1975. © Copyright Successión Miró, Miró, Joan AUTVIS, Brasil, 2015.

Joan Miró, La equilibrada, 1975. © Copyright Successión Miró, Miró, Joan AUTVIS, Brasil, 2015.

Os trabalhos foram divididos em três blocos cronológicos que indicam os momentos mais importantes da vida do artista. Entre os anos 30 e 40, época da Guerra Civil Espanhola, o artista evidencia seu caráter transgressor e passa a trabalhar com assemblage, colagens e outros materiais, desprendido do padrão clássico. Entre os anos 50 e 60, a experimentação de novos materiais levou Miró a trabalhar mais no campo da escultura. Nos anos 70, os suportes diferenciados levaram o artista a questionar o sentido da Arte, a partir de uma coleção de gravuras, que demonstram seu domínio sobre a técnica.

Durante sua carreira, o artista chegou a participar das vanguardas que agitaram a Espanha no início do século XX. Em Paris, chegou a conhecer Picasso, líder do movimento cubista e o dadaísta Tristan Tzara. Conheceu ainda André Breton, líder do Surrealismo, que chamou sua atenção. Miró aderiu ao movimento mas trabalhou de forma autônoma.

Segundo Miró “as obras devem ser concebidas com fogo na alma, mas executadas com frieza clínica” (in MACK, 2014, P.345). Para os curadores, a exposição de Miró recupera a função que a Arte teve na Antiguidade, ligada à espiritualidade e à magia. E é bem isso que sua obra ilustra. A expressividade e o movimento são frutos do domínio do artista sobre o material, sobre o concreto e sobre a técnica. O primitivismo mágico e imaterial das formas são frutos da liberdade estética e da espontaneidade. O efeito não poderia ser melhor. Sua Arte pura é livre e se expressa com o olhar da alma sobre o mundo. Vale a pena ver.

Pinto porque preciso e pinto tudo o que me passa pela cabeça, sem nenhuma outra consideração. (Frida Kahlo in MACK, 2014, P.346)

Mais obras:

.

Exposição: Joan Miró – A Força da Matéria

Inauguração: 23 de maio, das 11h às 18h para convidados
Visitação de 24 de maio a 23 de agosto de 2015
De terça a domingo, das 11h às 20h

Preços R$10,00 e R$5,00 (até 10 anos grátis); às terças grátis; compra de ingressos: ingresse.com, aplicativo do Instituto Tomie Ohtake, ou na bilheteria do Instituto de terça a domingo, das 10h às 19h.

.

1 Link para a exposição:
www.institutotomieohtake.org.br

2 Fundação Joan Miró, Barcelona:
http://www.fmirobcn.org/en

3 Link para o Instituto Tomie Ohtake:
http://www.institutotomieohtake.org.br

.

Instituto Tomie Ohtake

Av. Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88) – Pinheiros SP

Metrô mais próximo – Estação Faria Lima/Linha 4 – amarela

Fone: 11 2245 1900

De terça a domingo, das 11h às 20h

.

Referências:

BAUDELAIRE, Charles. As Flores do Mal. São Paulo: Ed. Martin Claret, 2006.

CHILVERS, Ian; ZACZEK, Iain; WELTON, Jude; BUGLER, Caroline; MACK, Lorrie. História Ilustrada da Arte. Publifolha, S.Paulo, 2014.

.

Informações à Imprensa

Pool de Comunicação – Marcy Junqueira

Atendimento: Martim Pelisson e Luana Ferrari

Fone: 11 3032 1599

marcy@pooldecomunicacao.com.br/martim@pooldecomunicacao.com.br/luana@pooldecomunicacao.com.br

.
.

Comentários

10 comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*