Home / Arte / Joaquim Lebreton e a Missão Francesa no MNBA
Apoteose de São Nicola de Corrado Giaquinto. Foto: Divulgação.

Joaquim Lebreton e a Missão Francesa no MNBA

Em comemoração aos 200 anos da chegada da Missão Artística Francesa ao Brasil, o Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MINC inaugura no próximo dia 14 de dezembro, a partir das 12h, a exposição Joaquim Lebreton – do cenário artístico em 1816 à Missão Francesa no Rio de Janeiro.

Um dos aspectos interessantes da curadoria de Monica Xexéo e Amandio Miguel, ambos pesquisadores do MNBA, é uma abordagem de cunho orgânico sobre a rica e importante trajetória da Missão Artística Francesa e seus desdobramentos para a construção do inventário da arte brasileira.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Reunindo cerca de 50 obras, entre pinturas, esculturas, desenhos e documentos, a mostra está dividida em quatro módulos. No primeiro, somos levados aos antecedentes da saída do príncipe regente, em 1807.

Na sequência, o capítulo da Escola Fluminense reflete o cenário artístico que já se desenvolvia no Rio de Janeiro quando da chegada da corte portuguesa. São desta fase os trabalhos de Leandro Joaquim, Manuel Dias de Oliveira e José Leandro de Carvalho, por exemplo.

O módulo seguinte se volta para Joaquim Lebreton, um renomado intelectual francês, que foi convidado pelo Conde da Barca (então ministro da corte portuguesa) para chefiar a Missão Francesa, trazendo a bordo um relevante acervo artístico, com obras de Corrado Giaquinto e Jusepe de Ribera, entre outras.

Finalmente, o último segmento apresenta uma significativa coleção dos integrantes da Missão Artística Francesa, que constituiu um legado para a construção de um ensino oficial da arte no país. Cabe lembrar que a Missão tinha por objetivo implantar o ensino artístico oficial no país, quando desembarcou no Rio de Janeiro, em 1816.

A mostra Joaquim Lebreton – do cenário artístico em 1816 à Missão Francesa no Rio de Janeiro congrega alguns importantíssimos acervos públicos, destacando a presença de obras de Taunay, Leandro Joaquim, Marc Ferrez, Pradier, Marc Ferrez, Grandjean de Montigny e Corrado Giaquinto, entre outros.

O Museu Nacional de Belas Artes responde pela maioria das obras expostas, porém trabalhos relevantes da coleção do Museu Histórico Nacional, da Fundação Biblioteca Nacional e do Museu D. João VI (EBA/UFRJ), completam este extraordinário painel sobre um dos capítulos mais importantes da cultura brasileira.

Exposição Joaquim Lebreton – do cenário artístico em 1816 à Missão Francesa no Rio de Janeiro

Abertura: dia 14 de dezembro, às 12 h
Período: 14 de dezembro de 2016 até 12 de março de 2017
Visitação: terça até sexta de 10h às 18h; sábado, domingo e feriado de 13h às 18h.
Ingressos: R$ 8,00 inteira, R$ 4,00 meia e ingresso família(para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. Grátis aos domingos.

Museu Nacional de Belas Artes: Avenida Rio Branco, 199 – Cinelândia – tel: 3299-0600.

Visite: www.mnba.gov.br ou www.facebook.com/MNBARio

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*