Home / Arte / Maria dos Anjos “Um coração repleto de arte” por Edmundo Cavalcanti

Maria dos Anjos “Um coração repleto de arte” por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Colunista de Arte.

Edmundo Cavalcanti é Colunista de Arte.

Maria dos Anjos “Um coração repleto de arte”
por Edmundo Cavalcanti

Nesta matéria, apresentamos a vocês a artista e curadora de mostras de arte nacionais e internacionais Maria dos Anjos Abrantes Marques de Oliveira, nome artístico e conhecida no mercado como Maria dos Anjos Oliveira.

Maria dos Anjos além de ser uma artista e curadora, muito respeitada no meio das artes, é um ser humano fantástico com um coração e generosidade maior que ela. É reconhecida como descobridora de novos talentos, dando oportunidade a todos em mostras sob sua curadoria, tanto no Brasil, quanto no exterior.

Hoje ela dedica-se quase que exclusivamente ao desenvolvimento de projetos culturais, tanto dela como de outros artistas.

Também é proprietária e diretora da “Anjos Art Gallery” em São Paulo/SP.

Maria dos Anjos PerfilMaria dos Anjos é artista plástica, galerista e produtora cultural, nasceu em Nisa-Portugal.

Em 1959 mudou-se para o Brasil e juntamente com seus pais, fixou residência em São Paulo.

É diretora do Departamento Cultural e Intercâmbio com os Países Lusófonos da Casa de Portugal em S. Paulo, membro da Academia Lusíada de Ciências Letras e Artes.

Em Portugal é Membro da Sociedade Nacional de Belas Artes e Membro Fundador da Fundação Luso Brasileira – Lisboa.

É Vice Presidente adjunta da Madeira Art Bienal e Malta International Art Biennale para o Brasil e Vice Presidente da Tempra Academy – Londres.

Tem ampla experiência na área cultural. Responsável pela parte Cultural e programação da Galeria de Arte da Casa de Portugal. – São Paulo/SP, tendo realizado nos últimos anos, dezenas de exposições de artistas brasileiros, portugueses e outras nacionalidades, no referido espaço cultural e em outros de renome nacional e internacional.

Em 1993 participou e coordenou o projeto “Portugal –Japão , Mares Navegados” sob o auspício da comissão dos Descobrimentos – Lisboa , mostrando a obra de 50 artistas descendentes de portugueses e japoneses , no Museu da FAAP – São Paulo. Em 2005, promoveu 8 exposições de artistas brasileiros em Portugal, individuais e coletivas. Em 2006, empreendeu a I Bienal da Aquarela Brasileira em Portugal, na Galeria Municipal de Arte em Abrantes e a mostra “Arte contemporânea Luso Brasileira” com a participação de 76 artistas, no Centro de Cultura e Congressos “Ordem dos Médicos”, da cidade do Porto – Portugal. Em 2007 e sob a sua curadoria, promoveu 4 exposições internacionais em diversas cidades portuguesas e espanholas, destacando o Forte S. Francisco—Chaves-Portugal. Em 2008, acompanhou a delegação brasileira às Bienais da Ilha da Madeira e Malta, das quais é vice-presidente. Em 2009 a exemplo dos anos anteriores, promoveu diversos projetos culturais em Portugal, destacando “Roupa de Domingo” em Abrantes-Portugal. Em 2010 e sob a sua coordenação e curadoria, realiza mais um importante projeto, lança o Anuário Luso Brasileiro de Arte, livro aonde reproduz a obra de 115 artistas de diversas nacionalidades e residentes nos Países da Lusofonia, a 3 de Fevereiro de 2011. Ainda nesse ano, realiza a exposição “Olhar Portugal” no Consulado Geral em São Paulo, nas comemorações relacionadas ao 10 de Junho. Em 2012, lança a agenda de arte, reproduzindo a obra de 15 fantásticos artistas Luso Brasileiros e acompanhou mais de duas dezenas de exposições em solo brasileiro e estrangeiro. Em 2013, participou e coordenou 23 exposições, em galerias e salas de exposição em bancos – do Brasil, Uruguai e outros espaços expositivos. Desenvolveu ainda importantes projetos culturais, envolvendo artes plásticas, música e literatura, tendo alguns sido apresentados em São Paulo e outros Estados bem como, alguns no exterior — Lisboa, Madri e Sevilha, destacando a Feira Internacional de Sevilha — no Palácio Alfonso XIII.

Em 2014, coordenou alguns projetos em S. Paulo, no Espaço Paulista de Arte, Galeria Casa de Portugal e Galeria Entrecores e ainda em outros espaços no interior do Estado.

Ainda em 2014, coordena o Projeto de sua autoria <<Portugal na Copa>> onde o escultor Santos Lopes executa uma escultura, em homenagem a Seleção Portuguesa e ficará permanentemente no Hotel Royal Palm Plaza em Campinas, cidade e local onde se hospedou a seleção portuguesa.

Há mais de trinta anos, Maria dos Anjos coordena as exposições da galeria da Casa de Portugal, espaços por onde passam e já passaram grandes nomes da pintura Luso Brasileira.

E por sua constante atuação na aproximação cultural entre os dois povos Brasil e Portugal, Maria dos Anjos tem sido condecorada com prêmios honoríficos e homenagens diversas.

Como artista plástica, Maria dos Anjos iniciou sua carreira profissional no Brasil, aos 25 anos de idade, expondo na Galeria Montessanti. Desde então, participou de numerosos salões oficiais e exposições individuais e coletivas, recebendo diversos prêmios. A partir dos anos 80, realizou exposições individuais no Brasil e exterior, entre elas na Galeria Fernando Pessoa, Funart, Galeria Cristiano Stokler, no MAC de Campinas, Casa do Olhar – Sto André, Casa do Saber – Sto André, Multiarte Galeria – S. Caetano do Sul, Galeria Moira e Galeria Barata – Lisboa. Galeria Magestic – Porto, Biblioteca Municipal – Póvoa de Varzim, Casa do Brasil – Santarém – Portugal e outras.

No Japão, onde lecionou a matéria “Luz e Cor”, Faculdade de Belas Artes – Osaka e estudou técnicas de produção de Papel Artesanal e a Arte do Sumiê, expôs individualmente onze vezes, algumas patrocinadas pela rede Daimarú. Em Osaka, (Yamaki Art Gallery) Tóquio (Shinobazú Gallery) e ainda em Shizuoka, Kioto, Nara, Kobe, Nagoya e outras cidades.

Realizou ainda individuais na Índia e no Equador. Participou da Bienal de Arte da Cidade do México “Pequenos Formatos” e da Bienal de Cuenca, Equador.

Referindo-se a obra de Maria dos Anjos, assim se expressou o crítico Olney Kruse: “É, portanto, uma pintura vigorosa que sabe o que quer e para onde caminha, em busca de seu sonho primordial.”

Maria dos Anjos Expo Diálogos

Exposição Diálogos na Galeria Dimensão em Lisboa-Portugal.

Maria dos Anjos, quais são seus projetos para 2015?

São diversos: algumas exposições em Portugal—Lisboa e Porto, Espanha—Barcelona, França—Paris e EE.UU—N. York.

Previsto ainda a coordenação e curadoria do Anuário Luso Brasileiro de Arte e o seu lançamento para o final do Ano, em data a ser anunciada brevemente.

Lembrar ainda, o lançamento para o final do ano da nossa já tradicional e aguardada AGENDA ARTE.

Quais artistas você hoje está curando?

São alguns significativos, mas sem citar nomes para não ferir suscetibilidades.

Qual sua opinião sobre o mercado da arte, hoje no Brasil e porque alguns artistas brasileiros estão preferindo expor no exterior?

Eu gosto muito de expor no Brasil, há sempre boa receptividade e desde 2013, o mercado de arte brasileiro teve um leve aquecimento, que o digam alguns movimentos e feiras de Arte. Esperamos que 2015 se manifeste também um ano bom para as Artes em geral.

Quanto a preferir expor no exterior, também depende muito do local onde se expõe. Não basta expor lá fora, é preciso escolher um bom local e aceitar uma curadoria idônea e competente, creio que só assim haverá um bom contributo para um currículo de valor.

MARIA DOS ANJOS
Facebook Perfil | Anjos Art Gallery

Vem conosco, Saiba das Novidades pelo e-mail:

Email

.

.

Gostou? Deixa um comentário!

.

.

Comentários

18 comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*