Home / Arte / “PRA CÁ OU PRA LÁ? – ESCOLHAS E ENCONTROS”: Curso de Narração de Histórias instiga reflexões em jovens do Parque Vila Maria
Projeto “Pra Cá ou Pra Lá? – Escolhas e Encontros”. Foto: André Spinola.
Projeto “Pra Cá ou Pra Lá? – Escolhas e Encontros”. Foto: André Spinola.

“PRA CÁ OU PRA LÁ? – ESCOLHAS E ENCONTROS”: Curso de Narração de Histórias instiga reflexões em jovens do Parque Vila Maria

A proposta, que trabalha histórias da tradição oral conciliadas com jogos teatrais de improviso, encoraja jovens do bairro paulistano a dialogar sobre os dilemas da vida e a desenvolver sensibilidade para as artes do corpo

Com o intuito de cultivar processos criativos e expandir alicerces para o empoderamento pessoal, o projeto “Pra Cá ou Pra Lá? – Escolhas e Encontros”, idealizado pela Aymberê Produções Artísticas, realizará com jovens do Parque Vila Maria, zona norte da capital paulista, um curso de narração de histórias entre agosto e dezembro de 2017 no Casarão de Cultura da Vila Guilherme.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Depois do sucesso do projeto “Caminhos da Arte“, encabeçado pela mesma equipe no ano passado, em que o universo da Fotografia foi desenvolvido através de diversas atividades com jovens e professores deste território, o “Pra Cá ou Pra Lá?” chega para trabalhar com histórias de tradição oral conciliadas com jogos teatrais fundamentados em técnicas de improviso, o que, segundo os educadores do projeto, cria um espaço de escuta e pertencimento aos participantes.

“As histórias tradicionais são portadoras de um ensinamento ético universal, e a maneira de acessar este ensinamento é a partir da experiência criativa e da reflexão sobre os contos, caminho que leva à reflexão dos alunos sobre si mesmos”, explica a atriz e narradora Cristiana Ceschi que, ao lado do ator Paulo Federal, ministrará o curso com jovens de 12 a 17 anos. Paralelamente, o curso também será oferecido a professores do ensino público do território, com previsão de início para o mês de setembro. As histórias de tradição oral a serem trabalhadas, chamadas “histórias-dilema”, apresentam questões complicadas em seus desfechos, o que possibilita conteúdo para boas reflexões com os jovens. Ao longo do curso, de acordo com a proposta pedagógica dos educadores, serão abordados módulos de reconhecimento identitário, de erros e acertos vistos como braços da aprendizagem e amadurecimento, e a noção de dilema e das difíceis escolhas que acometem ganhos e perdas durante a vida.

Em toda a caminhada com os jovens, sempre levando em conta o processo de que uma situação resulta em outra, Paulo Federal explica que o intuito é observar o potencial que eles têm de acessar a narrativa de sua própria história e experiência, e o potencial transformador que esta investigação tem. “A partir daí, é possível encarar a realidade em que vivem como uma história sendo contada; como possibilidade, e não fatalidade”, explica Paulo.

Quando questionados sobre a expectativa para a oficina, os adolescentes Erick de Assis (13), Bianca da Costa (12) e Gustavo Lima (13) se mostraram bastante ansiosos para os encontros e empolgados para conhecer novos amigos. “Eu nunca fui a uma peça de teatro, mas sou poeta, e quando estou recitando um poema, estou me expressando. No teatro sei que a gente se expressa muito também, então provavelmente vai me ajudar a aproveitar muito”, declama Gustavo.

Como resultado do projeto, o planejamento da equipe é realizar um grande Sarau no Casarão de Cultura da Vila Guilherme no início do mês de dezembro, onde os jovens participantes poderão compartilhar as escolhas artísticas dentro do percurso criativo.

SOBRE OS PARTICIPANTES

Cristiana Ceschi

Atriz formada pelo Bayside College – Australia, arte-educadora, mestra em ensino e aprendizagem de arte pela ECA – USP, cientista social (FFLCH-USP) e narradora de histórias. Trabalhou com o coletivo britânico – alemão Gob Squad nas performances multimídia Super Night Shot, Now Fly e Revolution Now!

Na Associação Arte Despertar, desenvolve trabalho de narração de histórias em dois hospitais especializados em Câncer – ICESP e GRAAC – e elaborou um curso de narração de histórias para os profissionais da saúde inserido no programa de humanização hospitalar. Em 2013 estreou como diretora na peça infantil “Até as princesas soltam Pum” inspirada na obra de Ilan Brenman, da cia Toc Toc Posso entrar?. Atualmente integra o Coletivo As Rutes; trabalha com o grupo Pé de Maravilha e faz parte da equipe de organização do Boca do Céu – Encontro Internacional de Contadores de Histórias.

Paulo Federal

Ator, palhaço e arte educador, atua nas áreas desde 1986. É professor formado em magistério, sempre lecionou em escola e centros de cultura paralelamente a seu trabalho de ator. Em 1991 integra a trinca Os Charles & Cia dando início a sua pesquisa na linguagem do palhaço. Criador da Cia Megamini e do espetáculo Jogando no Quintal. Utiliza se da narrativa tanto em sala de aula como no palco. Fundador dos grupos Bicicletas Voadoras e Forças Amadas e é curador artístico na CASA360graus.

SOBRE A AYMBERE PRODUÇÕES ARTÍSTICAS

Graduada em Relações Públicas pela USP SP, com pós-graduação em Administração para o Terceiro Setor e Gestão Cultural, Patricia Souza Ceschi trabalha com produção cultural há mais de 15 anos. Em 2010, juntamente com o artista plástico Breno Menezes, fundou a Aymberê Produções Artísticas Ltda, aonde vem se dedicando à produção e criação de trabalhos artísticos nacionais e internacionais em diversas linguagens. Mais informações em www.aymbere.com.br ou pelo facebook.

O projeto Pra Cá ou Pra Lá? – Escolhas e Encontros tem a realização de:
Patrocínio: Viação Cometa
Concepção e Produção: Aymberê Produções Artísticas
Direção de Produção: Patricia Souza Ceschi
Produção executiva: Ivan Medeiros Masocatto
Incentivo Fiscal: Proac ICMS
Apoio: Instituto JCA e Cometa Social
Realização: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura

Comentários

Um comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*