Σπίτι / Τέχνη / Programa Sala de Encontro I Dentro
Museu de Arte do Rio. Φωτογραφίες: Αποκάλυψη.

Programa Sala de Encontro I Dentro

A partir de 25 Μάρτιος
Pavilhão de Exposições | Térreo

O Museu de Arte do Rio – MAR, sob a gestão do Instituto Odeon, inaugura em 25 de março um novo programa expositivo denominado Sala de Encontro. A primeira exposição do programa, que tem como título DENTRO, conta com trabalhos dos artistas convidados Carla Guagliardi, Cildo Meireles, Sérgio Sister e Waltercio Caldas, além de obras do acervo do MAR de autoria de Amilcar de Castro, Arnoldus Montanus, Belmiro de Almeida, Brígida Baltar, Dias & Riedweg, Gustavo Rezende, Kimi Nii, Kurt Klagsbrunn, Marina Weffort, Mario Cravo Neto, Mira Schendell, Montez Magno, Paulo Bruscky e Reis Junior. A curadoria e a criação do novo programa são de Evandro Salles, diretor cultural do MAR.

Sala de Encontro será um espaço dedicado a exposições especiais, pensadas para oferecer uma imersão direta e intensa do público no universo poético, plural e híbrido da arte. Localizada no andar térreo do Pavilhão de Exposições do MAR, ela convida a uma permanência prolongada do público, em uma vivência dentro da arte. Destina-se a todos – mas em especial a crianças, jovens e ao público não especializado – criando instrumentos de interação, acolhimento, experimentação e reflexão sobre arte. Acolhedoramente acarpetada, a sala oferece, em meio a obras de grandes artistas, amplos sofás e uma grande mesa de leitura que pode ser revertida em palco, além de disponibilizar uma seleção de livros de arte para consulta. Nela terão lugar palestras, pequenos concertos, performances e programas de formação.

Α Sala de Encontro propõe ao público, Σαν αυτό, uma nova forma de viver o museu: não se trata apenas de visitar exposições ou de participar de atividades específicas, mas de ocupar o espaço expositivo e nele permanecer, de habitá-lo de modo a viver no tempo o encontro com a arte e de ter na arte um espaço de encontro com outras pessoas.

O novo programa visa ressaltar e ativar, deste modo, conceitos centrais do projeto do MAR, tais como a democratização do sistema da arte, a transformação do museu em instrumento de integração e desenvolvimento social, educação e transformação do sujeito através da arte.

A mostra reúne obras de Waltercio Caldas, Sérgio Sister, Carla Guagliardi e Cildo Meireles em cruzamento com um conjunto de esculturas, fotografias, desenhos e pinturas do acervo do MAR, colocando lado a lado obras contemporâneas e objetos arqueológicos, pinturas e fotografias.

Waltercio Caldas apresenta um trabalho que pensa o desenho e permite uma mutação quase infinita de formas. Essas formas-desenho interagem com textos de rara beleza e complexidade escritos pelo artista. Sérgio Sister nos mostra uma coleção extraordinária de pinturas-objeto cuja questão primeira é a cor e sua natureza. Cildo Meireles apresenta uma nova versão de seu já clássico Malhas da Liberdade, a versão nº 4, na qual o público pode construir sua própria Malha e experimentar o mistério de uma grade que, apesar de cercar e fechar, sempre permite um espaço de fuga e liberdade. Carla Guagliardi construiu uma grande instalação escultórica que ocupa o centro do espaço e funciona como uma ponte entre os diversos trabalhos.

A exposição marca, ακόμη, a incorporação de uma importante obra ao acervo do MAR: uma escultura de grande porte de Amilcar de Castro (1920-2002), um dos maiores escultores brasileiros de todos os tempos, disponibilizada ao museu por sua família.

O Museu de Arte do RioMAR

O MAR é um espaço dedicado à arte e à cultura visual. Ocupa dois prédios na praça Mauá: um de estilo eclético, que abriga o Pavilhão de Exposições; outro em estilo modernista, onde funciona a Escola do Olhar. O projeto arquitetônico une as duas construções com uma cobertura fluida de concreto, que remete a uma onda – marca registrada do museu –, e uma rampa, por onde os visitantes chegam aos espaços expositivos.

Uma iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem atividades que envolvem coleta, registro, αναζήτηση, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. Espaço proativo de apoio à educação e à cultura, o museu já nasceu com uma escola – a Escola do Olhar –, cuja proposta museológica é inovadora: propiciar o desenvolvimento de um programa educativo de referência para ações no Brasil e no exterior, conjugando arte e educação a partir do programa curatorial que norteia a instituição.

Η θάλασσα είναι διαχειριζόμενο από το Ωδείο, uma organização social da Cultura, selecionada pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro por edital público. O museu tem o Grupo Globo como mantenedor, o BNDES como patrocinador da Reserva Técnica e apoiador da exposição Leopoldina, princesa da Independência, das artes e das ciências, ένα Petrobras também como apoiadora de Leopoldina, princesa da Independência, e a Repsol como apoiadora de exposição. Ο Consulado Geral da França apoia a exposição Lugares do Delírio.

Α Escola do Olhar tem o Sistema Fecomercio RJ, por meio do Sesc, como parceiro institucional, e conta com o Banco Votorantim e a Prodiel como apoiadores. Α Brookfield apoia as visitas educativas. O programa MAR na Academia tem apoio da Dataprev e da Amil One Health via Lei Municipal de Incentivo à Cultura, e da Aliansce via Lei Rouanet. Α Souza Cruz é copatrocinadora do Domingo no MAR.

O MAR conta também com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, e realização do Ministério da Cultura e do Governo Federal do Brasil por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Serviço

Ingresso: R $ 20 I R$ 10 (meia-entrada) – pessoas com até 21 χρόνια, estudantes de escolas particulares, universitários, pessoas com deficiência e servidores públicos da cidade do Rio de Janeiro. O MAR faz parte do Programa Carioca Paga Meia, que oferece meia-entrada aos cariocas e aos moradores da cidade do Rio de Janeiro em todas as instituições culturais vinculadas à Prefeitura. Apresente um documento comprobatório (identidade, comprovante de residência, contas de água, luz, telefone pagas com, no máximo, três meses de emissão) e retire o seu ingresso na bilheteria. Pagamento em dinheiro ou cartão (Visa ou Mastercard).

Bilhete Único: R $ 32 – R$ 16 (meia-entrada) cariocas e residentes no Rio de Janeiro, mediante apresentação de documentação ou comprovante de residência comprobatórios. Serão considerados documentos comprobatórios aqueles que contenham o local de nascimento, tais como RG, carteira de habilitação, carteira de trabalho, passaporte etc. Serão considerados comprovantes de residência os títulos de cobrança com no máximo 3 (três) meses de emissão, como serviços de água, luz, telefone fixo ou gás natural, devidamente acompanhado de documento oficial de identificação com foto (RG, carteira de habilitação, carteira de trabalho, passaporte etc.) do usuário.

Política de gratuidade: Não pagam entrada – mediante a apresentação de documentação comprobatória – alunos da rede pública (ensinos fundamental e médio), crianças com até cinco anos ou pessoas a partir de 60, professores da rede pública, funcionários de museus, grupos em situação de vulnerabilidade social em visita educativa, Vizinhos do MAR e guias de turismo. Às terças-feiras a entrada é gratuita para o público geral. Aos domingos a entrada é gratuita para portadores do Passaporte de Museus Cariocas que ainda não tiverem o carimbo do MAR. No último domingo do mês o museu tem entrada grátis para todos por meio do projeto Domingo no MAR.

Terça a domingo, das 10h às 17h. Às segundas o museu fecha ao público. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (55 21) 3031-2741 ou acesse o site www.museudeartedorio.org.br.

Διεύθυνση: Praça Mauá, 5 – Centro.

Σχόλια

Αφήνω μια απάντηση

Διεύθυνση ηλεκτρονικού ταχυδρομείου σας δεν θα δημοσιευθεί. Υποχρεωτικά πεδία επισημαίνονται *

*