Cinema – Site Obras de Arte https://www.obrasdarte.com Artes Plásticas e Galeria Virtual de Arte Wed, 17 Apr 2019 13:12:33 +0000 pt hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.9.8 https://www.obrasdarte.com/wp-content/uploads/2014/02/cropped-Logo-Obras-de-Arte-140-x-140-32x32.jpg Cinema – Site Obras de Arte https://www.obrasdarte.com 32 32 Curso de Cinema João Uchôa recebe novelista de grande sucesso da TV Globo https://www.obrasdarte.com/curso-de-cinema-joao-uchoa-recebe-novelista-de-grande-sucesso-da-tv-globo/ https://www.obrasdarte.com/curso-de-cinema-joao-uchoa-recebe-novelista-de-grande-sucesso-da-tv-globo/#respond Fri, 08 Mar 2019 17:33:26 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=49808-pt A atração será aberta ao público e completamente gratuita

Com o objetivo de aproximar os grandes profissionais do Cinema e da TV de seu corpo discente e professores, Francisco Malta – coordenador do curso de Cinema da Estácio – convidou Rosane Svartman – novelista de grande sucesso da TV Globo – para ministrar palestra sobre o tema “A Construção da Personagem”. Durante o bate-papo, ela também falará com o público sobre como andam as áreas de atuação destes dois setores culturais. O evento será aberto ao público externo e realizado em 13 de março, às 11h, na sala de cinema da unidade Estácio João Uchôa (Rio Comprido), que fica na Rua do Bispo, 83. A atração reunirá os amantes do Cinema, da Televisão e do audiovisual de uma forma em geral. Os interessados poderão fazer suas inscrições, gratuitamente, no dia do evento com pelos menos 30 minutos de antecedência.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Rosane Svartman será autora da próxima novela das 19h, ao lado de Paulo Halm. Ela tem doutarado em Comunicação/Cinema pela UFF, é cineasta e escritora. Dirigiu os filmes “Como ser solteiro”, “Desenrola” e “Tainá 3”. Na TV, dirigiu o “Cassseta & Planeta” e “Garotas de programa” e ainda foi redatora final de “Dicas de um sedutor”, “Malhação” e “Totalmente Demais”.

A novelista também é autora de livros infanto-juvenil e publicou as obras “Melhores amigas”, “Onde os porquês têm respostas” e “Desenrola”.

Serviço:
Evento – Palestra e debate com Rosane Svartman – novelista de grande sucesso da TV Globo
Data – 13 de março, quarta-feira
Entrada franca / aberto ao público externo
Horário – às 11h
Local – Estácio João Uchôa (Rio Comprido), que fica na Rua do Bispo, 83.
]]>
https://www.obrasdarte.com/curso-de-cinema-joao-uchoa-recebe-novelista-de-grande-sucesso-da-tv-globo/feed/ 0
Introdução à História e Linguagem do Cinema https://www.obrasdarte.com/introducao-a-historia-e-linguagem-do-cinema/ https://www.obrasdarte.com/introducao-a-historia-e-linguagem-do-cinema/#respond Tue, 29 Jan 2019 12:56:57 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=49445-pt Conteúdo.

O cinema é a grande arte surgida no fim do século XX e que se constituiu em verdadeira expressão da cultura humana. Portanto, é importante conhecer a linguagem e as técnicas que caracterizam a experiência cinematográfica.

Tendo como referência a exibição de trechos de filmes que marcaram seu início, o cinema se apresenta como expressão de uma linguagem própria e única.

Conhecer algumas etapas da evolução do cinema, dos primeiros filmes silenciosos à revolução dos filmes sonoros e coloridos, é o objetivo do encontro.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Prof. Me. José Rubens Demoro Almeida é Mestre em Filosofia do Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com tema “Direito e Cinema pela Filosofia”. Especialista em Educação: Formação para o Ensino Superior. Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). É professor de direito do Centro Universitário Assunção (Unifai) em São Paulo. Desenvolve projetos de estudos e pesquisas sobre cinema e direito (Grupo Imago) e coordena o Projeta Cinema e Debates em conjunto com o Curso de Filosofia do Centro Universitário Assunção (Unifai).

Data: 02 de fevereiro de 2019 (sábado)
Horário: 10h00
Atividade gratuita.
Não é necessário fazer inscrição, por ordem de chegada,
capacidade da sala: 50 lugares.
Informações: (11) 5627.5393 – mfatima@museuartesacra.org.br
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo.
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz. Metro Tiradentes.
Estacionamento gratuito (ou alternativa de acesso): Rua Jorge Miranda, 43.
Estacionamento sujeito à lotação.
Ao final da palestra será oferecido o certificado de participação.
]]>
https://www.obrasdarte.com/introducao-a-historia-e-linguagem-do-cinema/feed/ 0
5 dicas para se tornar um cineasta de sucesso https://www.obrasdarte.com/5-dicas-para-se-tornar-um-cineasta-de-sucesso/ https://www.obrasdarte.com/5-dicas-para-se-tornar-um-cineasta-de-sucesso/#respond Thu, 17 Jan 2019 13:01:32 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=49343-pt O filmmaker, novo conceito de cineastas, Gabriel Queiroz, criador do conceito “We Go Film”, dá cinco dicas para aqueles que desejam começar ou se aperfeiçoar numa carreira como produtor de filmes para cinema, TV, eventos ou plataformas digitais

Apesar da crise financeira no Brasil, o mercado de produção audiovisual no país continua a crescer, tanto no cinema como na produção de vídeos para viagens, casamentos e conteúdo plataformas digitais, o que traz destaque em especial para uma profissão que a cada dia ganha mais relevância: o filmmaker.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Gabriel Queiroz pertence a esta nova geração de profissionais que trazem a estética da linguagem do cinema para filmes de pessoas comuns. Criador do “We Go Film”, conceito inspirado e desenvolvido em trabalhos internacionais de cinema, está posicionado em um mercado que cresceu 25% no ano passado e alcançou a casa dos R$ 18 bilhões em volume de negócios em 2017: “devido ao crescimento do mercado do audiovisual brasileiro, impulsionado principalmente pelas plataformas digitais, muitas pessoas tem procurado aprender a profissão e investir nesta clientela em potencial, e assim vencer a crise”, conta.

Para os que buscam se tornarem filmmakers e faturar com o cineasta que existe dentro de si, desenvolvendo o talento para filmagem e para o cinema, Gabriel Queiroz tem dicas preciosas: “Essas dicas são super importantes para aqueles que tem vontade de se tornar um profissional, tanto para aqueles que já são filmmakers mas querem melhorar”.

Confira as cinco dicas de Gabriel Queiroz para se tornar um filmmaker de sucesso:

1 – Equipamentos

Tenha os equipamentos certos. Normalmente as pessoas pensam que para ser um excelente profissional temos que ter todos os últimos equipamentos disponíveis no mercado. Isso ajuda bastante pela qualidade de imagem gerada pelos novos modelos.

Mas o que não podemos esquecer é que quem os opera somos nós, a forma com que vamos utilizá-los faz toda diferença. Se você conseguir o equipamento profissional “médio” já terá a oportunidade de fazer trabalhos de boa qualidade e ir se aprimorando, aprendendo a tirar sempre o máximo daquilo que tem. De nada adianta ter uma câmera super moderna se não utiliza nem 40% do potencial equipamento.

Assista diversos reviews no youtube do equipamento antes de comprá-lo. Não compre por impulso, pesquise, compre somente aquilo que tem uma necessidade real.

2- Planeje suas imagens com um storyboard

Pensar nas imagens é metade do caminho para criar um filme com qualidade. Nem sempre é uma tarefa simples roteirizar as imagens que serão geradas.

No caso de um filmmaker de casamentos e eventos, por exemplo, pode-se pensar que não há como planejar as gravações, fazer um storyboard, uma vez que o conteúdo filmado é totalmente espontâneo, mas é ai que você se engana. Você pode pensar nos takes que gostaria de fazer, nos movimentos e nas lentes que pode usar para gerar o resultado que gostaria, pensar em inúmeras possibilidades e deixar todas anotados a mão.

Pode ser que você não consiga realizar diversas cenas pensadas, mas se durante todo o evento ou gravação você gerar algumas delas já é um ótimo caminho para o resultado final do seu filme.

3 – Seja detalhista

Estar atento a tudo ao seu redor é algo que deve se tornar automático na vida de um filmmaker. Essa percepção por cores, linhas, formas e detalhes fazem um filme comum se tornar um filme rico em imagens.

Ser detalhista também significa você ter diversos planos para poder escolher e ter diversidade na sua pós produção.

Se movimentar é muito importante durante uma gravação não planejada, como casamentos, festas e eventos sem roteiros. A possibilidade de você filmar uma pessoa de frente e lateral, ou de perto e o mesmo take próximo, trás profissionalismo ao seu filme, mostra planejamento, mesmo que tenha sido algo pensado naquele momento, e não antecipadamente.

4- Seja seu maior critico

Ser crítico com o seu trabalho é um dos pontos principais para sua evolução como profissional.

Assista seus filmes sempre em busca de encontrar erros: perda de foco em momentos onde não deveriam ter, tremidas não propositais, enquadramentos que poderiam ser melhores e etc.

Cobre a si mesmo por uma melhora em todos os pontos do seu workflow, da captação das imagens até sua edição e finalização. Veja se você poderia ter feito algo diferente, se consegue imaginar cenas diferentes das que fez, se poderiam melhorar de alguma forma.

Seja minucioso na sua edição, não se engane com o famoso “ninguém vai perceber”, pois se você sabe já é suficiente.

5- Referências

A partir desse ponto tudo que você consome com os olhos são referências, Não se deixe confundir com cópia e inspiração. Plágio é inadmissível para um profissional.

Se inspirar é ver uma cena em um filme e ter uma ideia genial de um movimento de câmera para trazer para a sua captação. Assistir clipes, series, pessoas influentes no seu mercado são ótimos meios de obter referências para o seu trabalho.

Você deve absorver a referência e imprimir sua marca, fazer as coisas do seu jeito. Dessa forma você se tornará uma referência para outros profissionais, sendo um criador de conteúdo e não um filmmaker que está apenas reproduzindo conceitos, movimentos e edição vistas. Seja criativo, absorva transforme e crie.

]]>
https://www.obrasdarte.com/5-dicas-para-se-tornar-um-cineasta-de-sucesso/feed/ 0
Centro Cultural Miguel de Cervantes tem sessão gratuita de filmes históricos https://www.obrasdarte.com/centro-cultural-miguel-de-cervantes-tem-sessao-gratuita-de-filmes-historicos/ https://www.obrasdarte.com/centro-cultural-miguel-de-cervantes-tem-sessao-gratuita-de-filmes-historicos/#respond Tue, 27 Nov 2018 19:25:28 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=48960-pt Nesta semana o Centro Cultural Miguel de Cervantes, na Praça da Espanha, vai exibir a partir das 14h, dois filmes espanhóis com temática histórica. Os filmes serão exibidos na quarta (28/11) e na quinta (29/11). Após a exibição de cada filme haverá debate com a mediadora Ana Paula Vaz.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Na quarta (28/11), será apresentado o filme Juana La Loca, de Luis Oliveros. Ambientado na cidade de Laredo, no ano de 1496, a narrativa do filme mostra o deslocamento de uma tropa rumo a Flandres. O objetivo do grupo é conduzir a infanta Joana à corte de Bruxelas onde deverá contrair matrimônio com aquele que mais tarde será conhecido como Filipe, o Belo. Assim que se olham, nasce entre eles um desejo e uma atração incontroláveis. Esquecem-se das suas obrigações políticas e abandonam-se aos sentimentos. Uma política entre a nobreza castelhana e flamenga e outra, muito mais dolorosa, que pretende retirar Joana do leito conjugal. O filme tem classificação indicativa de 13 anos.

Já na quinta-feira (29/11), será a vez de El Ángel de Budapest. Com direção de Vicente Aranda, o filme recria os feitos heroicos do jovem diplomata espanhol Ángel Sanz Briz, que expondo sua carreira profissional e sua própria vida salvou centenas de judeus sefarditas da ameaça nazista. O filme tem classificação indicativa de 12 anos.

Com entrada gratuita os filmes são abertos ao público espontâneo. A exibição dos filmes é resultado de uma parceria do Centro Cultural Miguel de Cervantes, espaço gerenciado pela FCC, com o Instituto Cervantes em Curitiba.

Serviço:
Local: Centro Cultural Miguel de Cervantes (Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1238 – Praça da Espanha)
Data: quarta (28/11) e quinta (29/11)
Horário: 14h
Entrada gratuita
]]>
https://www.obrasdarte.com/centro-cultural-miguel-de-cervantes-tem-sessao-gratuita-de-filmes-historicos/feed/ 0
Chantal Akerman – Tempo Expandido https://www.obrasdarte.com/chantal-akerman-tempo-expandido/ https://www.obrasdarte.com/chantal-akerman-tempo-expandido/#respond Thu, 22 Nov 2018 11:04:44 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=48853-pt Oi Futuro inaugura exposição inédita
da cineasta CHANTAL AKERMAN

Obra da diretora belga vai ocupar todo o centro cultural no Flamengo com videoinstalações a partir de 27 de novembro. Mostra aproxima público brasileiro da estética singular da cineasta e de seu olhar sobre o universo feminino

Consagrada internacionalmente, a cineasta Chantal Akerman (1950-2015) realizou mais de 40 filmes, alguns dos quais com lugar assegurado entre os clássicos de todos os tempos. Para celebrar seu legado, o Oi Futuro inaugura dia 26 de novembro a primeira exposição no Brasil sobre a obra da artista e sua inserção no universo das artes visuais. Dona de um olhar singular sobre o universo feminino e construtora de um ritmo que rompeu com vários dos cânones do cinema de seu tempo, Chantal ocupará, com quatro videoinstalações, três andares do centro cultural no Flamengo.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Chantal Akerman – Tempo Expandido é uma mostra inédita, que conta com a curadoria de Evangelina Seiler e tem sua montagem supervisionada por Claire Atherton, uma das colaboradoras mais próximas de Akerman. O objetivo é aproximar o público brasileiro da estética, do estilo e sobretudo da visão particular da artista sobre o universo feminino. Beto Amaral, da Cisma, idealizou a exposição em 2014, em parceria com a galeria Marian Goodman. Daniela Thomas e Felipe Tassara assinam a expografia da mostra.

– Há um ano que estou completamente dedicada ao universo de Chantal Akerman – entusiasma-se Evangelina Seiler. – Estou muito feliz por ter sido convidada para essa curadoria tão especial. Nosso grande objetivo é fazer com que a obra mais que singular de Chantal Akerman chegue ao maior número possível de pessoas. É muito importante que cada vez mais gente conheça a magnitude e a importância do trabalho dessa grande diretora – frisa.

Faz quatro anos que tento viabilizar esse projeto. O Oi Futuro foi o primeiro a acreditar nele. Neste momento em que estamos em transe com as questões identitárias no Brasil, não há cineasta mais atual do que Chantal Akerman, que problematiza e questiona a noção de identidade em sua vasta obra. – explica Beto Amaral.

– Além de ser uma das cineastas mais influentes e originais da história do cinema mundial, Chantal Akerman foi uma pioneira no olhar para o feminino, valorizando as questões de gênero durante toda a sua carreira e inovando não só na forma como também no conteúdo. O Oi Futuro se orgulha de fechar a programação 2018 de nossas galerias com esta exposição inédita, compartilhando com o público a experiência de vivenciar intensamente a obra dessa grande artista, que ainda se faz incrivelmente atual – diz Roberto Guimarães, Gerente Executivo de Cultura do Oi Futuro.

A mostra

As experiências de Chantal Akerman no terreno das videoinstalações a levaram a participar de algumas das mostras mais importantes do mundo, como a Documenta de Kassel (2000) e a Bienal de Veneza (2001 e 2015), entre outras, sempre com grande sucesso. Suas obras nessa área foram desenvolvidas com base em alguns de seus próprios filmes – aos quais acrescentou material de novas filmagens que realizou.

O Oi Futuro receberá quatro videoinstalações da cineasta: In the Mirror (1971-2007) exibe uma cena de um dos primeiros filmes da cineasta (L’Enfant Aimé ou Je joue à être une femme mariée, 16mm, de 1971), na qual uma jovem nua, em frente a um espelho, examina o próprio corpo detalhe por detalhe.

La Chambre (2012) foi criada a partir de imagens do filme homônimo de 16mm, lançado em 1972. No artigo “Chantal Akerman: autorretrato da cineasta”, de 2004, a revista Cahiers du Cinéma, editada pelo Centre Pompidou, resume assim o filme: “Uma longa e lenta panorâmica descreve repetitiva e continuamente o espaço de um quarto. No leito, Chantal Akerman – primeiro sentada e imóvel e, quando a câmera retorna, comendo uma maçã. Trata-se tanto de um autorretrato misterioso da cineasta em seu lugar previsível, quanto o equivalente, para o seu cinema, a uma natureza morta: reunir seus motivos pessoais em uma descrição repetitiva para melhor descartá-los em seguida.”

Maniac Summer (2009) é composto por imagens e sons gravados em Paris, no verão de 2009. É um tríptico abrangente, sem começo nem fim, sem um assunto ou tema específico. A câmera é posicionada na frente de uma janela e fica ali rodando. Observa movimentos, registra ruídos que vêm da rua ou do parque próximo, capta Chantal Akerman em suas rotinas normais no apartamento: fumando, trabalhando, falando ao telefone. Fragmentos da vida cotidiana da artista são apresentados no vídeo central da instalação, enquanto os painéis auxiliares mostram um material mais simbólico, composto de imagens do vídeo principal que foram isoladas, modificadas e repetidas várias vezes. Essas pós-imagens abstratas constituem uma espécie de lembrança, que remete às imagens do elemento central da instalação, assim como tantas sombras da sua realidade.

A quarta obra será Tombée de Nuit sur Shanghai (2009), com projeções de imagens do episódio homônimo dirigido por Chantal Akerman para o filme O Estado do Mundo, que reuniu seis diretores de vários países e foi produzido em comemoração aos 50 anos da Fundação Calouste Gulbenkian, de Portugal.

É uma instalação single channel, que evoca a arte da direção e da observação. As imagens estáticas características do estilo de Akerman captam o porto, os barcos que cruzam o rio, as pessoas que passam, o horizonte da megalópole, os gigantescos anúncios iluminados e o cair da noite em tempo real. Tombée de nuit sur Shanghai tem pouco ou nenhum enredo, mas uma poderosa atmosfera que lhe faz as vezes. Sua representação do ambiente urbano está ancorada na relação dialética entre o olhar estático do observador e os vários movimentos dos sujeitos desse olhar.

O burburinho natural de um hotel-restaurante serve de trilha sonora para esse devaneio visual sem um sentido aparente.

Ritmo, estilo e vontade próprios

A jovem que aos 18 anos largou a escola de cinema para fazer seu primeiro curta e que, aos 25, estarreceu a Semana dos Realizadores em Cannes, em 1975, com a exibição de seu mais aclamado longa, Jeanne Dielman, 23 Quai du Commerce, Bruxelles, sempre soube intimamente o que queria fazer para a tela grande. No entanto, seu encontro real com o cinema se daria na adolescência e por puro acaso: o título do filme Pierrot Le Fou, de Jean-Luc Godard, visto no cartaz, atraiu sua atenção. Resolveu entrar no cinema e, após a sessão, entre encantada e decidida, disse: – É exatamente isso que eu quero fazer na vida.

Filha de imigrantes judeus poloneses, vítimas do Holocausto (a mãe, Natalia, foi a única de sua família a sobreviver ao campo de concentração de Auschwitz), Chantal carregou sempre consigo a marca de um sofrimento presente, porém selado pelo silêncio, já que a mãe – a referência mais determinante em sua vida e carreira até o último filme – jamais falou sobre o assunto. Quando menina, Chantal conviveu com as tradições e os rituais judaicos até o falecimento do avô – e recordava que aqueles rituais lhe traziam uma certa paz e boas lembranças. A observação do cotidiano das tias maternas e paternas fez com que desenvolvesse uma compreensão muito particular das tarefas diárias de uma casa, como fazer a comida, pôr a mesa, lavar, passar… tudo que as mulheres faziam com o mesmo esmero e incansavelmente, vezes sem conta. Essa faina tipicamente feminina trazia em si um ritmo que Chantal acabou por incorporar às imagens que mais tarde criaria.

Minha mãe não gostava muito que eu brincasse na rua, então eu olhava muito pela janela – declarou, em uma entrevista ao programa Parlons Cinéma, da TV francesa. – Eu me lembro de mim assim, muitas vezes sozinha, olhando pela janela.

O dia-a-dia de uma casa e a visão da janela são elementos muito presentes em sua filmografia, marcada por quadros parados, longas tomadas e pelo movimento de ir e vir – carros, ônibus, trens – observado a uma certa distância. A câmera de Chantal Akerman funciona como um ponto de observação, um convite ao espectador para que descubra, por si mesmo, tudo que a cena revela. Não há indução, os diálogos são esparsos. A câmera parada pode representar uma janela para dentro – de personagens e de ambientes – ou uma janela para fora, no caso do contato com o movimento do mundo.

Lições do tempo

O tempo, na obra de Chantal Akerman, é essencial para a percepção da narrativa. – Quando alguém diz: “vi um filme ótimo, nem senti o tempo passar!”, desconfio que essa pessoa está sendo ‘roubada’ de algo muito precioso – revela. – Em meus filmes, quero que a pessoa sinta o tempo passar e tudo que essa passagem traz consigo – dizia.

Seu cinema é feito de quadros aparentemente estáticos, mas que revelam toda a intensidade da narrativa, e de tomadas longas, sem cortes rápidos. Se o personagem sai da cena, a câmera não o acompanha. E a cena fala por si. O momento do corte acontece na hora que tem de acontecer. Essa dinâmica lenta e estratificada cria uma força dramática muito grande, que arrebata o espectador. É um mergulho no escuro que acaba por revelar uma clareza impressionante. Como observa Claire Atherton, sua colaboradora por 35 anos na sala de montagem, “cada filme, cada instalação era como se fosse a primeira vez. Não tínhamos regras, medos ou barreiras. A cada vez retornávamos a uma nova aventura sensorial e intelectual. Nossas trocas eram muito simples; falávamos pouco, como se palavras em excesso pudessem vir a destruir alguma coisa. Costumávamos dizer “é bonito” ou “é forte”. Gostávamos de certas palavras e Chantal dizia que tínhamos de ser drásticas, sem fazer concessões.”

Serviço
Chantal Akerman – Tempo Expandido
Abertura: 26 de novembro às 19h
Visitação: 27 de novembro 2018 a 27 de janeiro 2019
Curadoria: Evangelina Seiler
Coordenação artística: Beto Amaral
Assessoria artística: Claire Atherton
Produção executiva: Julia Borges Araña
Expografia: Daniela Thomas e Felipe Tassara
Idealização e produção: Cisma Produções
Realização: Oi Futuro
Parceria: Marian Goodman Gallery
Patrocínio: Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Estadual de Cultura,
Lei de Incentivo à Cultura
Oi Futuro
Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo
Níveis 2, 4, 5 e vitrais
Terça a domingo, das 11h às 20h
Entrada Franca – Classificação etária: livre
]]>
https://www.obrasdarte.com/chantal-akerman-tempo-expandido/feed/ 0
MONICA VITTI: IED São Paulo faz exposições em homenagem a diva italiana do cinema https://www.obrasdarte.com/monica-vitti-ied-sao-paulo-faz-exposicoes-em-homenagem-a-diva-italiana-do-cinema/ https://www.obrasdarte.com/monica-vitti-ied-sao-paulo-faz-exposicoes-em-homenagem-a-diva-italiana-do-cinema/#respond Wed, 24 Oct 2018 14:34:12 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=48498-pt Uma mostra fotográfica e criações em papel com miniaturas de grandes figurinos do cinema poderão ser visitadas, de 20 de outubro a 11 de novembro na sede da faculdade internacional de design

São Paulo, outubro de 2018 – O Instituto Europeu de Design – IED São Paulo apresenta uma mostra dupla em homenagem à sétima arte. Duas exposições destacam diferentes aspectos do cinema e permitem observar contribuições do design na direção de arte, cenografia, iluminação e nos figurinos.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Uma das mais importantes e celebradas atrizes do cinema italiano, Monica Vitti foi a musa do grande Michelangelo Antonioni, mas também trabalhou com Buñuel, Mario Monicelli, Alberto Sordi, Steno e tantos outros diretores. A exposição fotográfica, organizada pelos realizadores do Italian Film Fest e realizada pela Prisma, apresenta fotos de cena e retratos emblemáticos da atriz. A diva completará 87 anos no próximo 3 de novembro e raramente é vista.

Outras divas e seus figurinos

“Cinderela”, “Titanic”, “Uma linda mulher”, “Bonequinha de luxo”, “E o vento levou…” são alguns dos filmes escolhidos por Helena Kavano para apresentar sua arte. Ela confecciona miniaturas em papel, reproduzindo figurinos icônicos usados pelas grandes atrizes em clássicos do cinema internacional.

Modelos utilizados por Marylin Monroe, Julia Roberts, Kate Winslet, Audrey Hepburn e Vivien Leigh poderão ser vistos de perto na exposição Figurinos de Papel, apresentada pelo Ateliê Luiz Masse, em parceria com a marca de papéis especiais Fedrigoni.

Em cada “paper dress”, a designer transpõe todos os detalhes das criações de grandes estilistas e figurinistas. Depois de uma trajetória profissional na moda, com grande experiência em moulage, Helena desenvolveu uma técnica própria para trabalhar o papel. Para criar uma ponte entre as duas exposições, recriou um dos modelos icônicos utilizados por Monica Vitti em “A Noite” (1961), de Antonioni, longa em que contracenou com Marcello Mastroianni. O filme venceu o Leão de Ouro em Berlim.

SERVIÇO
Cinema em Exposição
Monica Vitti em fotografia | Figurinos de Papel
Abertura 22/10, segunda-feira, a partir das 19h
Galeria de entrada e Pátio do IED São Paulo
Rua Maranhão, 617, Higienópolis
Horário de visitação:
Segunda a sexta, das 10h às 22h
Sábados e domingos, das 10h às 16h
Entrada livre
Tel.: (11) 3660-8000
Período da exposição: de 20/10 a 9/11

.

Sobre o IED

O Instituto Europeu de Design – IED é uma rede internacional de formação e pesquisa em Design, Moda, Comunicação Visual e Gestão de disciplinas criativas. Desde sua inauguração, em 1966, o IED se apresenta como um centro de propostas fortemente inovadoras, com um modelo educacional pragmático e culturalmente rico. Reunindo as melhores características das escolas profissionalizantes e da Academia, o Istituto é a realização de uma instituição modelo, apoiada na síntese do pensamento do seu fundador e ex-presidente, Francesco Morelli: “Saber e saber fazer”.

Possui sedes atualmente na Itália, em Milão, Como, Roma, Florença, Veneza, Turim e Cagliari; na Espanha, em Madri e Barcelona; e no Brasil, em São Paulo e no Rio de Janeiro. E, começando pela China, expande sua presença internacional com atenção especial aos países protagonistas da nova economia, continuando a ser um projeto cultural e empreendedor em constante transformação.

www.ied.edu.br/sao_paulo
@iedsp

]]>
https://www.obrasdarte.com/monica-vitti-ied-sao-paulo-faz-exposicoes-em-homenagem-a-diva-italiana-do-cinema/feed/ 0
Sylvio Back é homenageado pelos 50 anos do filme Lance Maior https://www.obrasdarte.com/sylvio-back-e-homenageado-pelos-50-anos-do-filme-lance-maior/ https://www.obrasdarte.com/sylvio-back-e-homenageado-pelos-50-anos-do-filme-lance-maior/#respond Mon, 22 Oct 2018 18:30:05 +0000 https://www.obrasdarte.com/?p=48456-pt O consagrado cineasta Sylvio Back, que completou 81 anos e já realizou 38 filmes, está sendo duplamente presenteado em outubro. Seu filme Lance Maior, que completa 50 anos, será exibido na Cinemateca de Curitiba, nesta quarta-feira (24/10), em programação que começa às 18h com o lançamento do livro A Formação de um Cineasta: Sylvio Back na Cena Cultural de Curitiba nos Anos 1960.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

O livro é de autoria de Rosane Kaminski. O evento é aberto ao público e tem classificação indicativa de 14 anos. Como indica o título, o livro trata do processo de formação cultural de Sylvio Back, delineando os caminhos e as dificuldades que marcaram sua escolha profissional.

O recorte temporal é demarcado, num extremo, pela sua chegada na cidade de Curitiba e a sua “entrada” oficial no jornalismo cultural, passando pelas experiências de crítico de cinema e de produção de filmes de curta e média-metragem que antecedem o primeiro longa. Culmina, no outro extremo, na produção e no lançamento do longa-metragem ficcional Lance Maior, filmado em Curitiba e Antonina em 1968.

Esse filme marca o início da sua projeção no cenário cinematográfico nacional, num contexto sociopolítico conturbado. Nele vemos a representação das instabilidades da cidade de Curitiba sob a lente do cineasta.

Lance Maior

Com exibição às 20h, o filme aborda um triângulo amoroso entre jovens de diferentes classes sociais que vivem na Curitiba da década de 1960.

Apesar de o enredo ser baseado em romance e ambição social, um dos elementos principais do filme é o ambiente da cidade que se moderniza. Fazem parte do elenco do filme Regina Duarte e Reginaldo Farias.

O evento é uma realização da Fundação Cultural de Curitiba, do Departamento de História da UFPR, Linha de Pesquisa em Arte, Memória e Narrativa (PPGHIS UFPR) e Grupo de Pesquisa Navis – Núcleo de Artes Visuais.

Serviço:
Lançamento de livro sobre o cineasta Sylvio Back na Cinemateca
Local: Cinemateca de Curitiba – Rua Carlos Cavalcanti, 1174
Data: 24/10/2018
Programação:
18:00 horas: sessão de autógrafos
18:30 horas: palestra A Formação de um Cineasta, com Rosane Kaminski
19:30 horas: bate-papo com Sylvio Back
20:00 horas: exibição do filme Lance Maior (1968)
Classificação: 14 anos
]]>
https://www.obrasdarte.com/sylvio-back-e-homenageado-pelos-50-anos-do-filme-lance-maior/feed/ 0
Drama histórico “O Preço da Paz” ganha lançamento nas plataformas digitais https://www.obrasdarte.com/drama-historico-o-preco-da-paz-ganha-lancamento-nas-plataformas-digitais/ https://www.obrasdarte.com/drama-historico-o-preco-da-paz-ganha-lancamento-nas-plataformas-digitais/#respond Tue, 26 Jun 2018 12:43:27 +0000 http://www.obrasdarte.com/?p=45048-pt São Paulo, junho de 2018 – O filme “O Preço da Paz”, primeiro longa-metragem do diretor Paulo Morelli, foi lançado no dia 21 de junho no iTunes, Google Play e NOW. Filmado em 1999 e lançado em 2003, o drama histórico conta a história real de uma revolução e um barão no final do Século XIX, com um super elenco: Lima Duarte, Herson Capri, Giulia Gam, Danton Mello, Camila Pitanga e José de Abreu. O roteiro é de Walter Negrão e a produção é de Maurício Appel.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Um golpe do presidente Floriano Peixoto fecha e logo em seguida reabre o Congresso Nacional, para colocar “à mesa” de decisões um grupo de correligionários que rezavam pela sua cartilha. No sul do país, inconformados, os idealistas revolucionários Maragatos se insurgem e avançam para o Rio de Janeiro. O intuito: se juntar às tropas do Almirante Saldanha e assim deporem o presidente.

É em Curitiba que o filme se desenvolve, quando da chegada das tropas revoltosas comandado por Gumercindo Saraiva na capital paranaense e das negociações do Barão do Serro Azul com os gaúchos para evitar os saques à cidade. O filme, baseado em fatos reais, traz a angústia do então representante da Junta Governativa de Curitiba, o Barão que negociou com os revolucionários e salvou a cidade, mas depois foi considerado traidor justamente por ter negociado. A história de um brasileiro bem intencionado que foi traído pelos governantes da sua época.

O Preço da Paz, Poster. Divulgação.

O Preço da Paz, Poster. Divulgação.

“O Preço da Paz” foi vencedor nas categorias de melhor montagem, melhor direção de arte e prêmio do Júri Popular no Festival de Gramado em 2003 e o Troféu Barroco na categoria de melhor longa-metragem no Prêmio do Júri Popular no Festival de Tiradentes em 2004.

A O2 Play é a agregadora responsável pelo lançamento em VOD (Video on Demand) nas plataformas digitais e pertence a O2 Filmes, considerada, atualmente, a maior produtora de cinema do Brasil.

Serviço
“O Preço da Paz” – veja o trailer
www.youtube.com/watch?v=KmkVuHOUON0&t=21s

A classificação é 14 anos.

Fonte: www.o2filmes.com/noticias/12958/o-preco-da-paz-estreia-em-vod/

]]>
https://www.obrasdarte.com/drama-historico-o-preco-da-paz-ganha-lancamento-nas-plataformas-digitais/feed/ 0
Documentário sobre Francisco Brennand é destaque no Curta! https://www.obrasdarte.com/documentario-sobre-francisco-brennand-e-destaque-no-curta/ https://www.obrasdarte.com/documentario-sobre-francisco-brennand-e-destaque-no-curta/#respond Tue, 13 Mar 2018 13:40:47 +0000 http://www.obrasdarte.com/?p=40802-pt A história de um dos principais nomes da arte brasileira em atividade chega ao Curta! na Terça das Artes, 13, às 21h25. O documentário “Francisco Brennand”, assinado pela sobrinha-neta do artista, Mariana Brennand, descreve a carreira do pernambucano a partir de seu diário – iniciado há mais de 60 anos – contendo registros de sua vida.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Pintor, desenhista, escultor, ceramista, aos 90 anos de idade, Francisco Brennand é um artista de produção intensa e diversificada que, desde 1971, passa seus dias na antiga fábrica de cerâmica herdada de seu pai, no bairro da Várzea, no Recife, onde mantém um centro cultural. De bengala na mão, Brenannd trabalha, verifica suas obras, passeia entre as obras recém-saídas dos fornos e revela suas inspirações e pesadelos. “Eu nunca me preocupei com a minha idade porque a sensação que eu teu tenho é de vários. Nós somos vários, onde nós somos todos a mesma coisa – discorre.

A produção ganhou dois prêmios na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2012: Melhor filme, premiação do júri da Associação Brasileira de Críticos de Cinema e Prêmio Itamaraty como o Melhor documentário.

TERÇA DAS ARTES
Francisco Brennand (Documentário)
Diretor: Mariana Brennand Fortes
Duração: 75 min
Estreia: 13 de março, terça-feira, às 21h25.
Classificação: Livre.
Horários alternativos:
Dia 14 de março, quarta-feira, às 1h25 e às 15h25;
Dia 15 de março, quinta-feira, às 9h25;
Dia 17 de março, sábado, às 11h30;
Dia 18 de março, domingo, às 22h30.
PROMO: https://www.youtube.com/watch?v=fYCDpQcwHUc

.

Sobre o Curta

Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, metacinema, filosofia, literatura, história política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET, 56 na Claro TV, 76 na Oi TV e como opcional à la carte na Vivo e GVT nos canais 664 (fibra), 132 (DTH – antiga GVT) e 552 (DTH – Vivo). Siga as redes do canal nos endereços: www.facebook.com/CanalCurta, twitter.com/CanalCurta e www.youtube.com/user/canalcurta

]]>
https://www.obrasdarte.com/documentario-sobre-francisco-brennand-e-destaque-no-curta/feed/ 0
Fundação Cultural e cineastas assinam contrato para produção de filmes https://www.obrasdarte.com/fundacao-cultural-e-cineastas-assinam-contrato-para-producao-de-filmes/ https://www.obrasdarte.com/fundacao-cultural-e-cineastas-assinam-contrato-para-producao-de-filmes/#respond Wed, 06 Dec 2017 12:21:15 +0000 http://www.obrasdarte.com/?p=38778-pt Os produtores curitibanos cujos projetos foram selecionados pelo edital “Produção Audiovisual FSA/FCC 2017” assinaram na tarde desta terça-feira (5/12), na sede da Fundação Cultural de Curitiba, os contratos que garantem o repasse de R$ 2,7 milhões para a realização de filmes em diversas categorias.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

“Esse edital especificamente consolida o forte relacionamento entre a Fundação e o Audiovisual em Curitiba. Mostra a qualidade dos projetos que a classe vem trazendo para julgamento nas comissões”, avalia o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Cattani.

O edital foi lançado no final de julho, marcando a retomada dos investimentos do Fundo Municipal de Curitiba – neste caso, em parceria com o Fundo Setorial de Audiovisual do Ministério da Cultura, que fez o aporte de R$ 1,5 milhão. Foram contemplados 17 projetos de filmes de longa-metragem, documentário e curtas-metragens.

No processo de seleção, os projetos passaram por três etapas de análise: fase de validação das inscrições, análise de mérito e avaliação documental. O mérito das propostas foi avaliado pelo Grupo de Análise Técnica, formado por especialistas convocados exclusivamente para o edital. Suas decisões foram depois ratificadas pela Comissão do FMC.

A produtora Ana Catarina Lugarini teve seu projeto de curta-metragem contemplado pelo edital. É a primeira vez que participa como produtora e ela destaca a relevância desse apoio da Prefeitura. “É muito válido a Fundação Cultural aprovar projetos diferenciados, de produtoras mais diversificadas. Isso só enriquece o cenário do audiovisual, então estou bem feliz”, afirma.

O diretor de cinema Guto Pasko vê o edital como uma possibilidade de trazer recursos federais para a cidade. “É muito importante porque, muito mais do que dobrar os recursos para o setor de audiovisual de Curitiba, ajuda a potencializar a nossa produção, fazendo com que os produtores consigam trazer depois recursos de linhas específicas do Fundo Setorial”, explicou o diretor, que assinou contrato para produzir um telefilme sobre o processo de manutenção das tradições e raízes culturais. O projeto será filmado no Brasil e na Ucrânia.

Neste ano, além do Edital do Audiovisual, a Fundação Cultural de Curitiba lançou os editais do Carnaval 2018 e do Paiol Musical, também já finalizados e contratados. Foram liberados R$ 1 milhão para as escolas de samba e blocos carnavalescos prepararem o desfile do próximo ano e R$ 300 mil para 18 projetos de shows musicais da próxima temporada do Teatro do Paiol.

Nos próximos dias serão abertas as inscrições para mais 10 editais do Fundo Municipal da Cultura, no valor total de R$ 3,2 milhões, abrangendo diversas áreas artísticas: Ocupação do Auditório Antonio Carlos Kraide, Dança – Solar 2018, Ocupação de Espaços Expositivos, Teatro do Piá – Temporada 2018, Circo da Cidade, Autoria Compartilhada e Bases Temporárias – Centro de Criatividade de Curitiba, Folclore e Tradições Culturais, Difusão Cultural e Artística dos Núcleos Regionais da FCC, Publicação 2018 – Quadrinhos e Ações de Incentivo à Leitura – Literatura.

]]>
https://www.obrasdarte.com/fundacao-cultural-e-cineastas-assinam-contrato-para-producao-de-filmes/feed/ 0