« Harlots » consiste à respecter les choix des femmes

Peça do coletivo Projeto Gompa, de Porto Alegre, leva à cena relatos de profissionais do sexo

Meretriz, a nova produção que o Projeto Gompa apresenta no 32.º Festival de Curitiba nasceu da vontade de conhecer o universo da prostituição no Brasil e leva à cena relatos de profissionais do sexo, tendo como ponto de partida a prostituição feminina no Rio Grande do Sul.

Annonce

Investindo no pouco explorado formato de théâtre documentaire, Meretrizes tem trilha original em piano, ao vivo para acompanhar as histórias reais de profissionais do sexo. Dans la scène, três profissionais do sexo, uma convidada de Curitiba.

“Porque é tão difícil para nós, société, aceitar escolha a profissional da mulher? A pergunta vale para muitas outras profissões também”, questiona Camila Bauer, le directeur.

Com duas apresentações – dias 29 et 30 de março às 20h30, dans le théâtre de l'Armurerie – a companhia de Porto Alegre retorna ao Festival em 2024, na Mostra Lucia Camargo.

Por quase um ano, a atriz Liane Venturella e Camila conversaram com dezenas de profissionais do sexo para construir o roteiro e a dramaturgia da peça. Parte dos depoimentos colhidos serão projetados em áudio ou vídeo durante as apresentações. Os relatos abordam diferentes fases de uma das primeiras profissões do mundo.

“Há um preconceito muito grande, uma dificuldade de aceitar que existem, oui, muitas mulheres trabalhando com essa profissão no Brasil e no mundo. E é preciso entender que em alguns casos foi falta de opção, mas em outros foi escolha”, notes.

“Tem meninas que gostam e querem e meninas que não tiveram outras oportunidades. Nem sempre é uma vontade, mas às vezes ée isso precisa ser respeitado”, toutes les.

O caráter performático busca fazer o espectador perceber como estamos próximos dessas realidades, cotidianamente silenciadas. Ao contrário do que muitos pensam várias dessas mulheres não vivem à margem da sociedade. São casadas, exercem o seu trabalho em horário comercial e buscam os filhos nas escolas.

Il, um detalhe importante, ressalta a diretora: a peça foi construída com elas, não foi um trabalho isolado. “Tudo que tá lá foi dito por elas, em entrevistas por zoom, y compris, pois falamos com pessoas de outros lugares do Brasil”, explica contando sobre a presença de Paula Assunção e Soila Mar nos ensaios, apontando “o que era drama, o que era real ou estereotipado”.

Paula e Soila, que estarão em Curitiba, representam gerações diferentes. Soila, a 40 anos de trabalho nas ruas de Porto Alegre; Paula é uma jovem que atua em ambiente virtual antes de definir se o encontro irá para o presencial.

Recevez des nouvelles des expositions et des événements en général dans notre groupe Whatsapp!
*Seulement nous publions dans le groupe, il n'y a donc pas de spam! Vous pouvez venir sereinement.

“O trabalho aproxima a ideia de arte e comunidade e traz para debate um assunto pouco falado em nossa sociedade, que é o direito que a mulher tem sobre o seu corpo e suas escolhas a partir do ponto de vista de uma das profissões mais antigas da humanidade e, aujourd'hui, pouco respeitada”, observa a diretora.

Inscrivez-vous pour recevoir les actualités de l'événement
et l'Univers des Arts d'abord!

“Queremos, por meio de uma obra artística que transita entre o teatro documental, a música ao vivo e a presença de profissionais do sexo em cena, sensibilizar o espectador nesta busca pelo respeito às escolhas de todas as mulheres”, toutes les.

A Exposition Lucie Camargo est présenté par Banque du Brésil, Sanepar et Commerçant Commerce d'énergie, sponsorisé par EBANX, Banco CNH Industrial et New Holland, EffacerCorriger, Copel – Énergie pure, Brosse, UNINTER et GRASP.

Fiche d'information

Direction: Camila Bauer. Liste: Liane Venturella. Trilha sonora original e piano ao vivo: Catarina Domenici. Participação especial em Curitiba: Paula Assunção e Soila Mar. Dramaturgie: Camila Bauer e Liane Venturella, a partir dos relatos de diferentes profissionais do sexo. Pesquisa em História Oral/ Entrevistas: Juliana Wolkmer. Iluminação e videografia: Isabel Ramil. Costumes: Liane Venturella. Consulting: Paula Assunção, Monique Prada e Soila Mar, Art graphique: Mitty Mendonça. Bureau de presse: Léo Sant’Anna. Photographie: Laura Testa Realização e produção geral: Projeto Gompa. Soutien: NEP (Núcleo de Estudos sobre a Prostituição) e Fatal Model. Durée: 70 minutes. L'orientation parentale: 18 ans (sem cenas de nudez)

Service:

“Meretrizes”
Jours: 3 et 4/4 à 20:30.
Théâtre Paiol (Guido Viaro Square, s/n)

Billets: www.festivaldecuritiba.com.br et à la billetterie physique exclusive de ParkShoppingBarigüi – Rez-de-chaussée – (Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 - Ecoville), du lundi au samedi, de 10:0 à 21:00, et, Dimanches et jours fériés, das 12h às 20h.

Consultez également les réductions spéciales pour les employés des entreprises qui soutiennent, Clients de la Banco do Brasil, clubs et associations discount.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site do Festival de Curitiba www.festivaldecuritiba.com.br, via les réseaux sociaux disponibles sur Facebook @fest.curitiba, par le Instagram @festivaldecuritiba et par Twitter @Fest_curitiba.

connexe:

1 réfléchi à "« Harlots » consiste à respecter les choix des femmes”

  1. Meretrizes.,
    Maintenant “Sont” maintenant “Ils sont” meretrizes
    Imagine que no tempo da Roma antiga uma meretrix (latim), era uma prostituta registrada
    Déjà, as que não eram registradas caiam na categoria geral de prostíbulas e/ou prostibulae no latim.
    Aos dias de hoje; as colunas que sustentam nossa sociedade nos parece realmente tão fortes, dignas, virtuosas e respeitadas diante das coisas do mundo?…

    Répondre

Laissez un commentaire

×