3 dicas para uma boa iluminação em escritórios

Arquiteta e especialista em iluminação Nicole Gomes, ensina a iluminar o home office de maneira prática, em qualquer cômodo da casa

A importância de uma boa Iluminação na área de trabalho influencia a produtividade, saúde e bem-estar do profissional. Além da adaptação psicológica, de uma forma repentina os indivíduos tiveram que repensar onde e como iriam trabalhar quando a ideia de fazer home office se tornou realidade de forma inesperada.

Anúncio

Um levantamento realizado pela Catho apontou que as vagas de home office cresceram 496% no primeiro semestre, na comparação com o mesmo período de 2021.  Atualmente, o espaço para home office, mesmo com versões adaptadas, tornou-se indispensável na vida das pessoas.

Alguns estudos apontam que, se o indivíduo não fizer uso da luz apropriada, a sua produtividade pode ser impactada, sem contar no conforto, saúde e bem-estar. A iluminação do home office precisa ser funcional e, ao mesmo tempo, versátil. Afinal, muitas vezes a área de trabalho não está localizada em um ambiente isolado, mas integrado em algum espaço da casa.

Segundo a arquiteta especialista em iluminação, Nicole Gomes, além de investir na cadeira e mesa de trabalho adequadas, é preciso se atentar para a iluminação. É importância equilibrar a entrega da luz certa, nos três momentos de intensidade (do dia) e temperatura de cor ideal. Afinal, esses dois pontos influenciam muito no nosso corpo.

Anúncio

Para ela, a tonalidade da lâmpada, por exemplo, deve ser muito bem alinhada. Se ela for muito branca, agita demais e cansa em poucas horas, enquanto as lâmpadas de tonalidade muito amarelada deixam a pessoa mais relaxada, não a tornando tão produtiva como gostaria. O ideal é que você use uma lâmpada de tonalidade neutra.

Pensando nisso, Nicole separou 3 dicas práticas para iluminar o seu espaço de trabalho, independentemente de onde ele estiver localizado na sua casa.

1. Luminárias de design

É importante apostar em uma luminária de mesa com design diferenciado, quando o home office estiver integrado ao living. Dessa forma, ao mesmo tempo que oferece a iluminação necessária para as horas de trabalho intenso, a luminária ajuda a enquadrar o espaço no contexto social. Nesse caso, a opção de luminária de mesa é ideal devido à flexibilidade do layout. 

No caso de uma sala de jantar que se transforma em estação de trabalho durante o dia, a luz precisa ser mais homogênea. A altura do pendente deve ser de 70 a 90 cm para não ofuscar e deixar o ambiente mais confortável. Caso você ainda sinta falta de uma iluminação de apoio, opte por uma luminária de mesa que pode ser removida facilmente.

Anúncio

Receba Dicas de Decoração em nosso grupo no Whatsapp!
*Só nós postamos no grupo, então não há spam! Pode vir tranquilo.

2. Iluminação focada

Se o ambiente da sua casa for projetado exclusivamente para home offices, a iluminação deve ser focada na mesa. A lâmpada deve ser colocada em cima da mesa, não atrás dela, caso contrário, uma sombra aparecerá na superfície de trabalho. Apenas ajustando a posição do foco da luz, a iluminação já fica muito mais funcional.

Inscreva-se para receber as Novidades de Decoração primeiro!

Outra opção atraente para um escritório em casa é iluminar a marcenaria. Assim conseguimos aliar estética e funcionalidade num mesmo sentido. A faixa de LED embutida no armário funciona não apenas para destacar os móveis, mas também como luz de apoio para a mesa. Se o trabalho de carpintaria não estiver planejado, não se preocupe, pois a iluminação também é possível com a instalação de um perfil externo com acrílico de difusão.

3. Iluminação flexível

Caso o seu espaço de trabalho seja no quarto, é possível deixar a iluminação agradável para ambas as funções. Uma luminária de mesa de um lado e um pendente de outro com a mesma linguagem cumprem a função de decorar e iluminar como ambas as situações pedem. Se a luminária de mesa tiver uma luz muito intensa, um dimmer resolve a questão.

Nicole Gomes (@nicgomesarq) é arquiteta especialista em iluminação residencial e corporativa.

Deixe um comentário