Home / Arte / 5ª edição da “SEMANA DE MÚSICA BARROCA”
5ª edição da “SEMANA DE MÚSICA BARROCA”. Foto: Aline Macedo.

5ª edição da “SEMANA DE MÚSICA BARROCA”

O Centro de Música Barroca de Versalhes (CMBV), a Orquestra Barroca da Unirio (OBU), a Aliança Francesa, o Museu Nacional de Belas Artes e a Sala Cecília Meireles apresentam no mês de outubro a 5ª Semana de Música Barroca

Destaques da programação, o concerto de solistas da OBU e convidados especiais, além de masterclass sobre a música barroca com Benoît Dratwicki, Mira Glodeanu, Diana Baroni e Katia Velletaz

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

De 25 de outubro à 01 de novembro com entrada gratuita

O Centro de Música Barroca de Versalhes (CMBV), a Orquestra Barroca da Unirio (OBU), a Aliança Francesa, o Museu Nacional de Belas Artes e a Sala Cecília Meireles, apresentam no mês de outubro, de 25 de outubro à 01 de novembro, a quinta edição da Semana de Música Barroca, para transmitir no Rio de Janeiro o melhor da música francesa do período barroco, que compreende os séculos XVII e XVIII.

O projeto recebeu o apoio do Consulado da França no Rio, do Instituto Francês do Brasil, e do Lycée fMolière e teve ainda, as partituras editadas pelo CMBV. Os concertos serão regidos pelos músicos solistas da Orquestra barroca da UNIRIO (OBU) e contarão com a participação de convidados especiais. Faz parte da programação, as masterclass sobre a música barroca, com os músicos Benoît Dratwicki, Mira Glodeanu, Diana Baroni e Katia Velletaz.

A abertura é no dia 25 de outubro, sexta-feira, às 19 horas, no Museu Nacional de Belas Artes com o Concerto de Música de Câmara, sob a regência da Orquestra barroca da UNIRIO (OBU) e direção artística de Laura Ronai. Participam do concerto os músicos, Mira Glodeanu (violino e direção musical), João Rival, (cravo), Diana Baroni (flauta) e o convidado especial, Benoît Dratwicki. No programa, a obra de Jean-Marie Leclair (1697–1764), Concerto para flauta e orquestra op. VII n°3 em dó maior, e de Joseph Bodin de Boismortier (1689-1755), Suite de Voyages de l’Amour. A entrada é gratuita para os eventos no Museu de Belas Artes, sob reserva através do e-mail cultural@rioaliancafrancesa.com.br. Sujeito à lotação.

Na quarta-feira, dia 30 de outubro, acontecerá o “Concerto Atys” regido pela Orquestra barroca da UNIRIO, sob a direção artística de Laura Ronai e com participação do Coro da OBU, que contou com a preparação de Maestro, Carlos Eduardo Vieira, às 20 horas, na Sala Cecília Meireles. No programa, a obra de Jean-Baptiste Lully (1632-1687), uma suíte da ópera Atys. Ingressos a partir de R$40,00 (Quarenta Reais).

No dia 31 de Outubro, quinta-feira, das 10h às 14h, Masterclass com Diana Baroni e das 14h30 às 18h30, Masterclass com Mira Glodeanu, no Museu Nacional de Belas Artes (Av. Rio Branco, 199 – Centro, Rio de Janeiro).

Finalizando a programação, no dia 1 de Novembro, sexta-feira, acontecem as Masterclass de Benoît Dratwicki, das 10h às 14h e a Masterclass de Katia Velletaz, das 14h30 às 18h30, no Museu Nacional de Belas Artes. As masterclass são gratuitas e abertas a músicos e ao público, mediante inscrição pelo email: cultural@rioaliancafrancesa.com.br. Sujeito à lotação.

Programa

Pelo quinto ano consecutivo, o Centro de Música Barroca de Versalhes continua sua ação de transmissão e formação no Brasil, através de sua “Semana da Música Barroca no Rio”, hoje essencial em toda a América do Sul.

A missão de transmitir música barroca francesa ao redor do mundo, realizada pelo CMBV, está incorporada em projetos emblemáticos e perenes ​​em vários continentes. Desde 2015, uma “Semana do Centro de Música Barroca de Versalhes no Rio” permite que estudantes, jovens profissionais e grandes amadores descubram a riqueza do repertório francês, o estilo, o idioma e as práticas específicas desta arte, através de conferências e masterclasses. Organizados em parceria com o Instituto Francês, a Aliança Francesa, a Sala Cecilia Meireles e o Lycée Français do Rio, estão programados concertos para um público curioso, cada vez mais numeroso e entusiasmado. No coração desse dispositivo pedagógico, a Orquestra Barroca da Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO) e sua diretora, a formidável flautista Laura Ronai, reúnem músicos de todos os contextos, em especial graças a um programa particular para jovens das favelas. Este ano, Atys, a ópera icônica de Lully, é homenageada.

Biografias

Orquestra Barroca da UNIRIO

Fundada em 2002, a OBU se dedica ao repertório dos séculos XVII e XVIII com instrumentos de época, sendo uma oficina permanente de interpretação histórica que reúne músicos profissionais e amadores. A OBU já se apresentou em importantes salas de concerto do país e realizou duas óperas barrocas e três Semanas de Música Barroca, com a preciosa colaboração do Centre de musique baroque de Versailles, tendo recebido críticas entusiasmadas dos principais veículos de divulgação musical do país.

Laura Rónai, flautista e coordenadora musical da OBU

Doutora em música, Laura Rónai é responsável pela cadeira de flauta transversal na UNIRIO, onde ministra também o curso «Apreciação e crítica musical», no Programa de Pós-Graduação em Música, além de pertencer ao corpo docente do PROEMUS. Já fez tournées e ministrou cursos e master classes por todo o Brasil, tendo se apresentado também na Espanha, Hungria, Inglaterra e Estados Unidos.

O Centro de Música Barroca de Versalhes

A música francesa que dominou a Europa durante os séculos XVII e XVIII contribuiu com gêneros musicais inovadores que constituem a riqueza desse patrimônio, como a ópera-balé, o moteto e a ópera cômica. No entanto, esse valioso acervo musical foi relegado ao esquecimento durante a Revolução Francesa. Somente no fim do século XX, surgiu um movimento de resgate dessa arte, que tem como uma das principais características a interpretação em instrumentos de época. Criado em 1987, o Centre de musique baroque de Versailles segue uma ideia essencial e simples: reunir em um só lugar as profissões destinadas a redescobrir e valorizar a herança barroca francesa. Nos últimos anos, o CMBV intensificou tais metas e alargou seu escopo de atividades com o objetivo de produzir concertos e espetáculos acompanhados de palestras; aprofundar a investigação das fontes antigas; organizar conferências; implementar treinamento vocal inicial e desenvolver formação profissional superior; publicar partituras, obras científicas e recursos digitais. Graças à singularidade da sua missão e de suas ações, o CMBV tornou-se, internacionalmente, o principal protagonista da redescoberta e valorização do patrimônio musical francês dos séculos XVII e XVIII.

www.cmbv.fr

Sobre a Aliança Francesa

Prestes a completar 135 anos de atividades no Brasil, a Aliança Francesa é uma referência no idioma e sem dúvida, a instituição mais respeitada e conhecida do mundo, quando o assunto é a difusão da língua francesa e das culturas francófonas. Possui, atualmente, mais de 830 unidades em 132 países, onde estudam cerca de 500.000 alunos. Na França, ela conta com escolas e centros culturais para estudantes estrangeiros. O Brasil tem a maior rede mundial de Alianças francesas com 37 associações e 68 unidades.

É a única instituição no Brasil autorizada pela Embaixada da França, a aplicar os exames que dão acesso aos diplomas internacionais DELF e DALF, reconhecidos pelo Ministério da Educação Nacional francês. A Aliança Francesa também é centro de exames oficial para aplicação de testes internacionais com validade de dois anos TCF (Teste de Conhecimento do Francês) e TEF Canadense (Teste de Avaliação de Francês) e do teste nacional com validade de um ano Capes (reconhecido pelas agencias CAPES e CNPq do MEC). A Aliança Francesa no Brasil desenvolve parcerias com inúmeras empresas francesas e brasileiras, além de ser um ator essencial do diálogo cultural franco-brasileiro.

Serviço:
SEXTA 25 DE OUTUBRO
Concerto de Música de Câmara
Orquestra barroca da UNIRIO – OBU – Direção artística: Laura Ronai
Horário: 19h
Museu Nacional de Belas Artes – Av. Rio Branco, 199 – Centro, Rio de Janeiro – RJ.
Entradas gratuitas para os eventos no Museu de Belas Artes sob reserva através do e-mail cultural@rioaliancafrancesa.com.br. Sujeito à lotação.
QUARTA 30 DE OUTUBRO
Concerto Atys
Orquestra barroca da UNIRIO (OBU – direção artística: Laura Ronai)
Coro da OBU (Carlos Eduardo Vieira, preparação do coro)
Horário: 20h
Sala Cecília Meireles – Rua da Lapa, 47 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20021-180
Programa: Jean-Baptiste Lully (1632-1687) e Suite d’Atys
Para o concerto na Sala Cecília Meireles, mais informações em: salaceciliameireles.rj.gov.br
Ingressos: a partir de R$ 40,00 (Quarenta Reais)
QUINTA 31 DE OUTUBRO
Museu Nacional de Belas Artes – Av. Rio Branco, 199 – Centro, Rio de Janeiro – RJ.
Horário: 10h às 14h: Masterclass Diana Baroni
Horário: 14H30 às 18H30 Masterclass Mira Glodeanu
Entradas gratuitas para os eventos no Museu de Belas Artes sob reserva através do e-mail cultural@rioaliancafrancesa.com.br. Sujeito à lotação.
SEXTA 1º NOVEMBRO
Museu Nacional de Belas Artes – Av. Rio Branco, 199 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
Horário:10h-14h: Masterclass Benoît Dratwicki
Horário: 14h30-18h30: Masterclass Katia Velletaz
Entradas gratuitas para os eventos no Museu de Belas Artes sob reserva através do e-mail cultural@rioaliancafrancesa.com.br. Sujeito à lotação.

.

Realização:

Aliança Francesa do Rio de Janeiro
Centre de Musique Baroque de Versailles
UNIRIO
Sala Cecília Meireles
Museu Nacional de Belas Artes

Apoio:

Consulado da França no Rio de Janeiro e Instituto Francês do Brasil
www.facebook.com/events/1326495430854877/
www.rioaliancafrancesa.com.br
www.facebook.com/aliancafrancesarj
www.youtube.com/user/aliancafrancesarj
www.instagram.com/rioaliancafrancesa/

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*