Home / Arte / Alex Magno une música e artes plásticas na Casa Mostra Design
Alex Magno. Foto: Divulgação.
Alex Magno. Foto: Divulgação.

Alex Magno une música e artes plásticas na Casa Mostra Design

Pela primeira vez no Rio, a mostra convida um artista independente para expor seus trabalhos no Espaço Atelier

A Casa Design é uma mostra de arquitetura, design, paisagismo, decoração e artes plásticas, que reúne projetos de profissionais renomados. Desde de 2003, o evento acontece em Niterói, atuando também na Região dos Lagos, Petrópolis e Juiz de Fora. Pela primeira vez, a Casa Design chega ao Rio de Janeiro, em Botafogo, até o dia 17 de julho. Além disso, é a primeira vez também que recebe um artista plástico, Alex Magno, em um espaço independente, chamado “Espaço Atelier” criado pelo curador da Casa Design, o arquiteto Marcelo Reis, em que estão expostos os 7 quadros de Alex, além de um TV que passa o documentário explicando sobre o projeto e sobre o artista.




“Exponho neste espaço as obras de artes executadas por mim, em Pastel Seco sobre diversas superfícies de papel, como: Papel Couro, Panamá, entre outros. Na Casa Design, as pessoas vão poder conhecer as obras que fazem parte do Projeto “Roda de Telas ao Som do Samba”. Receber esse convite foi uma honra. O projeto “Uma Roda de Tela ao Som do Samba” foi iniciado a partir de uma vontade que tinha de organizar minhas obras musicais com meus parceiros de composição. Chamei o Maestro Paulo Salvador (Ratinho da Cavaco), grande parceiro de Almir Guineto, para fazer os arranjos. Assim, iniciamos as gravações antes da pandemia e fomos interrompidos por ela. Mas voltamos com força total. A ideia era juntar para esta gravação várias gerações do samba. Chamamos Ademir (Fundo de Quintal), Grupo Malacacheta, músicos do Exporta Samba, Binho (percursionista do Pique Novo), o grande amigo Milton Manhães (Produtor Musical do disco “Raça Brasileira”), Andinho (percursionista de artistas da nova geração), Carlão 7 cordas (Portela), Claudia Cruz, entre vários outros músicos que se envolveram com meu trabalho”, conta Alex Magno, médico e artista plástico expositor na Casa Design.

Em sua trajetória, Alex Magno é compositor, músico, artista plástico e médico cirurgião geral. Cresceu em Bento Ribeiro vivenciando o samba através de compositores das escolas de samba Portela e Império Serrano, amigos de seu pai. Mesclar o universo da música com a poesia da pintura sempre foi o objetivo do médico-artista, que tem suas obras expostas na mostra Casa Design através do projeto Uma Roda de Telas ao Som de Samba.

“Trouxe para a Casa Design um espaço exclusivo para uma experiência visual, auditiva e sensitiva. Saí totalmente da zona de conforto para apresentar meu trabalho para o maior número possível de visitantes e também mostrar que a arte precisa ser acessível a todos”, explica Alex.

Uma Roda de Telas ao Som do Samba

Ao unir suas habilidades de compor e desenhar, resultando então no projeto “Uma Roda de Telas ao Som do Samba”, pela Radar Records Brasil, Alex lançou uma faixa com sua tela por mês, tendo até o momento 7 músicas e telas lançadas.

Sobre as telas, o artista é um dos poucos brasileiros a trabalhar exclusivamente com pastel seco, uma das técnicas mais complexas da pintura, por não ser possível apagar em caso de erros.

A ordem de lançamento seguiu da seguinte forma:

VERSATILIDADE
Composição: Alex Magno e Gallo Br
Um samba raíz e versátil com tempero das grandes obras nascidas no subúrbio carioca. Versatilidade entrega conexão das composições da velha guarda com a nova geração do samba.

COR DE AÇAÍ
Composição: Alex Magno, Bruno Castro e Ciraninho
Uma mistura do Rio de Janeiro com Belém do Pará através do amor e do samba. Cor de Açaí resgata as lembranças e experiências da cultura do Belém do Pará, ressaltando o Círio de Nazaré e o Carimbó unido ao samba carioca.

O DOM DA HUMILDADE
Composição: Alex Magno e Ratinho do Cavaco
Nascida da inspiração após uma leitura que evidenciava a importância de manter a humildade como virtude, destacando a miséria e grandeza do homem. Destacando a importância da construção de uma amizade despida de ego.

ÓH! MINHA LINDA FLOR
Composição: Alex Magno e Ratinho do Cavaco
“Óh! Minha Linda Flor” busca detalhes de um olhar de admiração de um pai.
Indo ao íntimo do artista, a música homenageia Maria Flor, filha de Alex Magno. Com técnicas e curvas melódicas, ela conecta o amor do pai ao momento da infância de sua filha.

SONHANDO COM SEU SORRISO
Composição: Alex Magno e Ciraninho
O sorriso como uma luz que direciona. “Sonhando com Seu Sorriso” conta sobre uma história de amor do passado que deixou dores de saudade que tornaram-se combustível na busca de reviver esse amor.

EU FUI À BAHIA
Composição: Alex Magno, Ratinho do Cavaco e Gallo Br
Um jogo de búzios e uma clarividência. “Eu Fui à Bahia” conta uma abordagem diferenciada de um sacerdote da religião afro-brasileira, ele conta os próximos passos de um relacionamento entre um homem e uma mulher que possuía outros interesses além do relacionamento.

TUDO É DE DEUS
Composição: Alex Magno e Ratinho do Cavaco
Tudo é de Deus, nada é meu. Um samba que retrata as construções divinas e um pedido de cura para a humanidade em forma de oração.

Infância e vocação para as artes

Alex passou os primeiros anos da vida no bairro de Bento Ribeiro, subúrbio do Rio de Janeiro, sempre rodeado de livros e focado nos estudos para ser aprovado na faculdade de Medicina por incentivo de seu pai, o professor Carlos Magno Cordeiro, que percebeu seu talento para as artes logo cedo.

Com apenas 12 anos, constrói a sua relação com a música, formando-se em violão clássico e popular. Seu pai sempre teve diversos amigos do universo do samba, que integravam a ala de compositores das escolas de samba Império Serrano e Portela.

Com uma relação tão estreita com a música, logo se vê encantado pela composição de sambas-enredo.

Versatilidade para passear por vários estilos musicais

Apesar de uma proximidade muito grande com o samba, o cantor nunca enxergou fronteiras para compor e apreciar a musicalidade, tendo em suas obras influências de ritmos como rock, jazz, blues, entre vários outros.

Parcerias musicais

Ao longo da vida, o compositor fez diversas amizades que resultaram em parcerias de muito sucesso. Um grande exemplo é o compositor Ciraninho da Portela, que compôs com ele “Mar do Amor”, gravada em 2009 pelo cantor (e também amigo pessoal) Diogo Nogueira em seu primeiro CD, “Tô fazendo a minha parte”, lançado pela gravadora EMI.

Outra parceria que merece destaque é a com o artista Bruno Castro. Juntos eles compuseram “Segredo do Amor” e “Fecha Comigo”, composta pela dupla e também por Gallo Br, sendo gravada por Dudu Nobre.

Um momento marcante na vida artística e pessoal do cantor foi a celebração dos 91 anos da primeira-dama do samba, Dona Ivone Lara, onde participa de apresentação no Teatro Rival em 2012, se juntando no palco a personalidades como Nelson Sargento, André Lara, Leandro Fregonesi, Rafael dos Santos, além de seus amigos já citados, Bruno Castro e Ciraninho da Portela.

Trajetória nas artes plásticas

Alex Magno estudou pintura com o Artista Contemporâneo mineiro José Álvaro Chisnandes, onde adquiriu bagagem para dominar técnicas como aquarela, pastel, óleo, acrílico, colagem, etc.

Também fez parte da Colmeia de Pintores do Brasil, na Quinta da Boa Vista, onde potencializou seu processo criativo nas artes plásticas, através da interação com múltiplos artistas. Por fim, foi aluno da notável artista plástica Dora Carter, que foi aluna de Anitta Malfatti.

Em seus últimos anos de vida, foi uma das grandes influências para Alex Magno, que utilizava seu atelier em São Conrado para criar e dialogar sobre as artes com esta grande personalidade.

Unindo as duas paixões

Com uma bagagem tão singular, surgiu o desafio de unir as duas grandes paixões do artista, que com o incentivo de grandes nomes do samba, teve a ideia de pintar quadros que tivessem como pano de fundo as suas composições musicais.

Depois de vários momentos de transpiração e inspiração, surgiu a exposição “Uma Roda de Telas ao Som de Samba”, que reúne sete quadros e composições do artista, provocando nos visitantes uma experiência multissensorial. Apure o olhar, os ouvidos, capriche no samba no pé e venha conheça essa nova forma de apreciar a arte.

Medicina e o mundo das artes plásticas

“A medicina é uma arte. Sou Cirurgião Geral e Vide laparoscópico, vivo arte desde de muito pequeno. Meus pais sempre exploraram e investiram nos dons que observavam em mim. Estudei música clássica com o violonista Carlos Siqueira (Antiga Orquestra Nacional), fui aluno do Artista Plástico contemporâneo Chisnandes, estudei pintura livre na Colmeia de Pintores do Brasil, onde a experiência criativa e a troca de ideias com diversos artistas foi um divisor de águas na minha vida nas artes plásticas. E fui presenteado por conviver e aprender com a artista plástica Dora Karter, que fora aluna de Anitta Malfatti e me ensinou a trabalhar com materiais inusitados e ver a arte com um outro sentido”, conta Alex.

Para o médico-artista, “medicina é a ciência e a arte de “curar os doentes e aliviar o sofrimento”. Com o objetivo de esclarecer cada vez mais que arte e medicina caminham juntas, Alex volta ao passado:

“Leonardo da Vinci dissecava corpos para tornar seus trabalhos perfeitos, mostrando pra gente que medicina é sim arte. O ato de inspecionar e contemplar o paciente desde o momento que ele entra pela porta do meu consultório é um dom que precisa sempre ser aprimorado. A pessoa que chega ao consultório traz diversos sinais, que muitas vezes abrem a porta para o início de diagnóstico. O primeiro movimento da semiologia chamado “Inspeção”, é onde podemos observar se o andar daquele ser humano tem alterações, por exemplo, nos levando a pensar em doenças neurológicas, alterações na coloração da pele e por aí vai. Além disso, a boa relação médico – paciente ou melhor ser humano para com outro ser humano podem nos trazer. Isto é arte!”, finaliza Alex.

Serviço – Casa Mostra Design
Quando: 26/05 a 17/07
Terça a sábado – 14h às 22h
Domingos – 13h às 20h
Endereço: R. São Clemente, 175 – Botafogo
Telefone: (21) 98217-5551
Terça a sexta – Inteira R$50 / Meia R$ 25
Sábado, domingo e feriado – Inteira R$ 60 / Meia R$ 30
Ingressos: www.mostracasadesign.com/rio

2 comentários

  1. QUERPO ME INSCREVER E NÃO CONSEGUI. O QUE DEVO FAZER.
    GRATO MIGUEL RUIZ

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*