Home / Arte / CCBB Educativo celebra a 16ª Primavera de Museus

CCBB Educativo celebra a 16ª Primavera de Museus

O CCBB Educativo celebra a 16ª Primavera de Museus, o “Setembro Azul – Dia Nacional do Surdo” e promove o Encontro com Professores dedicados à visibilidade da Comunidade Surda e acessibilidade

Com o tema “Independências e museus: outros 200, outras histórias”, a 16ª Primavera dos Museus acontece em todo o país entre os dias 19 e 25 de setembro de 2022.




Para celebrar esta data comemorativa, na Hora do Conto dos dias 24 e 25 de setembro, o público e suas famílias conhecerão a história da alteza imperial Maria Leopoldina, a primeira imperatriz do Brasil, através da música, poesia, mistérios e aventuras.

Para o “Setembro Azul – Dia Nacional do Surdo”, do dia 23 a 26 de setembro, o CCBB Educativo do Rio convida a comunidade surda e fluentes em Libras a participar das Visitas Mediadas e da Hora do Conto em Libras e para o “Encontro com Professores”, no dia sábado, dia 24 de setembro, às 10h, sobre “Acessibilidade e a comunidade surda” com a participação do professor de Libras, Heveraldo Alves Ferreira.




O CCBB Educativo é um programa contínuo de arte-educação patrocinado pelo Banco do Brasil, que desenvolve ações educativas para aproximar o público da programação em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Em 2022, o Programa é realizado pela Sapoti Projetos Culturais e oferece Visitas Mediadas, Laboratório de Artes, contação de histórias, mediação de leitura, vivências para crianças pequenas, encontro com professores e eventos em datas comemorativas. As atividades oferecidas são voltadas para todos os públicos e inteiramente gratuitas.

No mês de setembro, o CCBB Educativo do Rio celebra a 16ª Primavera de Museus, de 24 a 25 de setembro com muitas atividades para todas as idades. Para celebrar esta data comemorativa, na Hora do Conto, nos dias 24 e 25 de setembro, às 13h e 15h, o público e suas famílias conhecerão a história da alteza imperial Maria Leopoldina, a primeira imperatriz do Brasil, através da música, poesia, mistérios e aventuras.

Para dedicar à visibilidade da Comunidade Surda, de 23 a 26 de setembro acontece a Data Comemorativa, “Setembro Azul – Dia Nacional do Surdo”, que convida a comunidade surda e fluentes em Libras a participar das Visitas Mediadas e da Hora do Conto em Libras. Outra atividade que integra o tema é o “Encontro com Professores”, sobre “Acessibilidade e a comunidade surda” com a participação do professor de Libras, Heveraldo Alves Ferreira, no dia 24 de setembro, às 10h, no Auditório do CCBB – 3º andar.

Há também, outras atividades inspiradas na exposição Playmode, que fica em cartaz até o dia 12 outubro, ambientada no térreo e no 2º andar.

Receba Notícias de Exposições e Eventos em geral em nosso grupo de Whatsapp!
*Só nós postamos no grupo, então não há spam! Pode vir tranquilo.

Confira os destaques da programação do mês de setembro!

DATA COMEMORATIVA

Data comemorativa “Bicentenário da Independência” – Primavera de Museus (24 a 25 setembro)

Com o tema “Independências e museus: outros 200, outras histórias”, a 16ª Primavera dos Museus acontece em todo o país entre os dias 19 e 25 de setembro de 2022. A temporada anual de eventos coordenada pelo Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) propõe incentivar a visitação aos espaços de cultura estreitando os laços entre os museus e a sociedade. E, neste ano, busca refletir acerca do Bicentenário da Independência do Brasil e seus desdobramentos, revisitado sob uma nova perspectiva desse fato histórico.

E, nesta data comemorativa, o CCBB Educativo preparou uma contação de história especial. Nos dias 24 e 25 de setembro, nos horários de 13h e 15h, os educadores irão trazer a história de D. Leopoldina. Filha de Francisco I, rei da Áustria, apaixonada por botânica e pintura, deixa sua terra gelada e enfrenta os mares rumo ao Brasil para se casar com D. Pedro I. A alteza imperial Maria Leopoldina desembarcou no Rio de Janeiro aos 19 anos de idade para se tornar a primeira imperatriz do Brasil, deixando sua marca nos bastidores da política nacional, que rumava em direção à independência. Nessa contação de história permeada de música, poesia, mistério e aventura, você e sua família estão convidados a viajar através da História do Brasil.

“Setembro Azul – Dia Nacional do Surdo” (Dias 23 a 26 de setembro)

Por que celebramos datas especiais? Muitos destes dias são marcos ou conquistas. Outras nos ajudam a lembrar acontecimentos do passado. Em eventos mensais, o CCBB Educativo convida o público, de todas as idades, a refletir sobre datas que celebramos em nosso calendário. 

E, pensando no “Setembro Azul”, mês dedicado à visibilidade da Comunidade Surda, onde são celebrados o Dia Nacional do Surdo (26/09), o Dia da Língua de Sinais (23/09) e o Dia do Tradutor Intérprete (30/09), o CCBB Educativo irá oferecer uma programação voltada para a comunidade surda e fluentes em Libras, nos dias 23, 24, 25 e 26 de setembro.

O CCBB Educativo RJ conta em sua equipe com Davi Vasconcelos, educador bilíngue em LIBRAS, Raíssa Neumann, estagiária surda, e Jéssica Valente, intérprete em LIBRAS, que levarão os visitantes por uma imersão nas Visitas Mediadas em Libras e na Hora do Conto em Libras. Também no domingo, dia 25, o CCBB Educativo recebe o ator, arte educador e professor, Augusto Machado que realizará uma oficina de classificadores e contação de histórias em Libras para comunidade surda e aberto para todos os públicos interessados.

A Data Comemorativa – Dia Nacional dos Surdos acontecerá nos dias 23, 24, 25 e 26 de setembro, com visitas mediadas na sexta, sábado e segunda às 13h, 15h e 17h, no domingo, às 13h e 17h. Também no domingo, Oficina de Classificadores, às 14h e a Hora do Conto em Libras às 15h.

Encontro com Professores – Tema: Acessibilidade e a comunidade surda

Queremos estreitar os laços entre o CCBB e as escolas! Uma vez por mês, o CCBB Educativo se reúne com professores de escolas públicas e privadas para um encontro que explora as possibilidades pedagógicas das exposições em cartaz. Para escolas públicas é a possibilidade de participar do sorteio de ônibus gratuito, que amplia o acesso ao CCBB.

O Encontro de Professores é um evento mensal realizado sempre no último sábado do mês, como maneira de provocar debates acerca das exposições, junto aos professores e comunidade acadêmica, aproximando as escolas ao Centro Cultural Banco do Brasil.

No sábado, dia 24 de setembro, às 10h, o CCBB Educativo convida os profissionais de educação para participar de uma conversa sobre “Acessibilidade e a comunidade surda”.

O convidado para abordar o assunto é o professor de Libras, Heveraldo Alves Ferreira, com vasta experiência nas esferas pública e privada, onde já desempenhou funções como examinador de bancas como ProLibras, vestibulares e concursos públicos. 

Ele foi assessor do INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos) e pesquisador em projetos de criação de material audiovisual para educação de crianças e jovens surdos. Tem experiência como apresentador da TV INES, a primeira Web TV no Brasil com foco em cultura e educação de produção acessível em Libras. Atualmente, ministra palestras e oficinas e oferece consultorias em Libras.

Essa é mais uma atividade em celebração ao Dia Nacional do Surdo, comemorado em 26 de setembro. O CCBB possui visitas em Libras na grade permanente das ações do Programa Educativo.

A retirada de ingressos pode ser feita pelo site do CCBB (bb.com.br/cultura) ou diretamente na Bilheteria do CCBB, 1 hora antes do evento.

No universo da exposição Playmode o CCBB Educativo preparou várias atividades inspiradas nos jogos! Confira!

HORA DO CONTO

Vamos viver experiências a partir da ficção? As histórias são capazes de nos levar para lugares distantes, para conhecer outras culturas e visões de mundo.  E por que não vivenciar conceitos das exposições através da contação de histórias? Histórias da cultura popular e da literatura universal são apresentadas por educadores, por vezes, acompanhados de instrumentos musicais e bonecos. A Hora do Conto acontece todos os finais de semana no Ateliê Aberto do CCBB Educativo, às 13h e às 15h, sendo a sessão de domingo, às 15h, acessível em Libras.

No universo dos jogos e da exposição Playmode, a Hora do Conto contará ao público sobre aChaturanga”, mais conhecido como xadrez, um jogo tão antigo que, durante todos os anos de sua existência, várias foram as histórias associadas à sua origem. A primeira história que é contada mundialmente se passa na Índia, sobre um rei que perdeu o seu filho e os sacerdotes do reino não sabiam mais o que fazer para acabar com aquela tristeza, até que surge um Brâmane e apresenta a Chaturanga ou, como conhecemos hoje, o Xadrez.

Em “Alice no país das maravilhas”, uma das obras mais célebres de Lewis Carroll,a personagemAlice está brincando em um jardim quando, de repente, vê um coelho branco correndo e decide segui-lo. Ao correr atrás do coelho acaba caindo em um buraco que a leva para um mundo em que nada parece fazer sentido.

Robô tem sentimentos? Esta história conta sobre uma menina muito curiosa, que adorava sair para brincar de coisas novas. A casa da sua avó tinha muitos cômodos, sendo um ótimo convite para novas descobertas. Ela acabou entrando numa aventura sobre máquinas, amor e lealdade ao perceber que sua avó guardava um robô em uma porta misteriosa. Como será que essa nova amizade pode funcionar?

A Hora do Conto acontece aos sábados e domingos, às 13h e 15h, sendo a Hora do Conto acessível em Libras aos domingos, às 15h. 

LIVRO VIVO

Vamos ler juntos? A leitura compartilhada é um dos primeiros passos na formação de leitores. Educadores realizam a leitura em voz alta de livros afinados com os conteúdos das exposições em cartaz. Atividade voltada para crianças e suas famílias.

Para a exposição Playmode, os livros abordam temas como interação virtual, realidades paralelas, imersão, pontos de vista, cultura ancestral e a construção individual e coletiva. Neste livro sem palavras, Espelho, de Suzy Lee, a premiada artista narra apenas com duas cores a infinita possibilidade de brincadeiras que habita a mente das crianças nas mais corriqueiras situações do dia a dia, como ver-se diante de um espelho.

Rainha das Cores, de Jutta Bauer

Essa é a história de uma rainha que dependia de seus súditos para ir e vir. Seus súditos eram cores, como amarelo, vermelho… Cada um tinha a sua característica e pontos fracos. Certo dia, tomada pelo cinza e a desarmonia de suas cores, conseguiu perceber de fato a qualidade de cada um deles.

Zoom, de Istvan Banyai

Este livro provocante, sem palavras, pode ser ‘lido’ tanto de frente para trás, como de trás para frente. As ilustrações aqui nos convidam a perceber que nossas ideias sobre qualquer coisa estão sujeitas a mudanças, dependendo do nosso ponto de vista. Nessa aventura surpreendente, até filosófica, nada é o que parece ser.

A Boca da Noite, de Cristiano Wapichana e Graça Lima

O menino Kupai, personagem principal dessa história, muito curioso e inventivo, conta um pouco da infância, da família, do cotidiano e da criatividade do povo Wapichana. A história mostra como é possível existirem outras maneiras de ler o mundo e os fenômenos naturais.

Quadrado, de Mac Barnett e Jon Klassen

O livro é sobre o Quadrado e sua amiga, a Círculo. Na história os autores narram a tentativa do Quadrado fazer algo tão perfeito como a forma do Círculo. A interação das personagens revela que há outras possibilidades para além da idealizada.

O Livro Vivo acontece aos sábados e domingos às 10h e 14h.

PEQUENÍSSIMAS E PEQUENAS MÃOS – VIVÊNCIAS PARA OS PEQUENOS NA GALERIA

De que forma podemos conversar sobre as exposições em uma linguagem para crianças pequenas? Como criar momentos que proporcionem o contato com a obra, o olhar atento e a experimentação de forma significativa? Daniela Chindler, Coordenadora Geral do CCBB Educativo, acredita que é possível trazer conteúdos e conceitos presentes nas exposições de forma divertida. A diversão, justamente, não é apenas entretenimento: está carregado de sentido. Adaptada às necessidades de cada faixa etária, as atividades são divididas em dois momentos – “Pequeníssimas Mãos”, para crianças de 2 a 3 anos e “Pequenas Mãos”, para a faixa de 3 a 6 anos.

Pequeníssimas Mãos

A primeira infância é o momento de experimentar e apreender o mundo. Cores, formas, texturas e sons são alguns dos elementos que despertam a experiência dos pequeninos.

O CCBB Educativo desenvolveu um espaço sensorial para crianças de 2 a 3 anos e sua família para explorarem o mundo através dos sentidos e da vivência.

O Pequenas Mãos – Playmode apresenta uma releitura do tradicional jogo da memória. A proposta da atividade é criar uma brincadeira em que o pequeno visitante é instigado a encontrar o par de texturas ao colocar sua mão dentro de uma caixa, sem saber o que tem dentro. Quando encontrar o par, ele retira as caixas do mobiliário e seguirá assim até que consiga identificar todas elas. Pode ser jogado individualmente ou em duplas.  Memotátil traz reflexões sobre como os jogos estimulam excessivamente nosso campo visual em detrimento dos outros sentidos. Ao deslocar a memória do campo visual para o campo tátil, provoca o público a explorar, também, sua percepção e memória do tato.

Esta ação possui outro mobiliário para utilização do público adulto com acessibilidade para cadeirantes.

O Pequenas Mãos acontece aos sábados, às 11h. Já o Pequeníssimas Mãos acontece aos domingos, às 11h.

LABORATÓRIO DE ARTES

É hora de criar! O Laboratório de Artes é um espaço de experimentações estéticas, onde visitantes de todas as idades colocam a “mão na massa” para desenvolver atividades práticas de artes visuais. Com duração de 1h, o laboratório de artes é um espaço de troca, investigação e criação sobre as exposições, seus temas e conceitos.

O Laboratório de Artes acontece aos sábados e domingos, às 12h e às 16h.

Estação PlaymodeSelfTrunfo

A Estação Playmode, instalada no térreo do CCBB, conta com a atividade SelfTrunfo, inspirado no jogo de cartas Super Trunfo, o SelfTrunfo do CCBB Educativo traz um painel interativo personalizável para que o visitante faça uma foto e classifique características de sua personalidade. Convidado a criar sua própria carta por meio de uma fotografia selfie, o público irá classificar (com uma a cinco estrelas) habilidades como seu nível de gargalhada, de impaciência, de fazer caretas, de dormir e quanto tempo consegue ficar longe do celular.

No jogo tradicional, as habilidades fazem referência a aspectos práticos dos objetos, de animais ou super-heróis. No SelfTrunfo, a ideia é que o público analise habilidades que nem sempre são valorizadas em contextos práticos, mas que têm um grande impacto na construção de sua personalidade e imagem pessoal. Venha montar sua carta e postá-la nas redes sociais com a hashtag #selftrunfo.

Memotátil

Além disso, a atividade Memotátil é uma releitura do tradicional jogo da memória que estimula os visitantes perceberem o quanto os jogos tradicionais exigem mais a nossa visão que os outros sentidos. A partir disso, o Memotátil sugere a mesma dinâmica de encontrar os pares, mas com uma diferença, é o tato o sentido estimulado, tocando no que há dentro das caixas a fim de descobrir e relacionar as variadas texturas.

Qual sensação é provocada pela textura que você toca? É áspero ou macio? É quente ou frio? Podendo ser jogado individualmente ou em duplas, Memotátil traz reflexões sobre como os jogos estimulam excessivamente nosso campo visual em detrimento dos outros sentidos. Ao deslocar a memória do campo visual para o campo tátil, provoca-se o público a explorar, também, sua percepção e memória do tato.

Estas atividades estão inseridas na Estação Playmode, no térreo do CCBB RJ e acontecesegunda, quarta, quinta e sexta-feira às 12h, 13h, 17h e 19h, sábados às 10h e 19h e domingo 17h.

Além das atividades lúdicas para todas as idades, o CCBB educativo oferece as visitas mediadas e agendadas à mostra Playmode! Confira!

VISITAS AGENDADAS

Agende sua visita educativa conosco! Escolas públicas e privadas, ONGs e outras instituições dedicadas à educação e à integração social podem agendar visitas educativas às exposições. Com duração de 1h, as visitas estimulam a troca, a investigação e a reflexão sobre as exposições.

As visitas agendadas acontecem às segundas, quartas, quintas e sextas, às 9h30, 10h, 14h, 15h e 18h; aos sábados e domingos às 9h30. Para agendar, basta enviar um e-mail para agendamento.rj@programaccbbeducativo.com.br e solicitar o formulário!

VISITAS MEDIADAS

Em setembro, o CCBB Rio está com a mostra Playmode, até 12 de outubro, ambientada no térreo e no 2º andar. A exposição convida o visitante a refletir acerca do período de ludificação, que as sociedades contemporâneas atravessam, reunindo trabalhos de vários artistas que adotam o tema e exploram novos modos de usar o jogo, mas de forma crítica.

Que tal visitar Playmode acompanhado de um educador? Visitantes de todas as idades participam de uma visita mediada em grupo, sem necessidade de agendamento. Com duração de 1h, as visitas acontecem às segundas, quartas, quintas e sextas, às 11h, 16h e 18h; sábados e domingos, às 10h e 18h.

As visitas mediadas têm duração de 1h e os ingressos, assim como para Playmode, podem ser retirados gratuitamente na bilheteria do CCBB ou no site bb.com.br/cultura.

As Visitas Agendadas destinadas a escolas públicas e privadas, ONGs, grupos turísticos, dentre outros, precisam de agendamento antecipado para garantir o atendimento.

VISITAS MEDIADAS VIRTUAIS

Uma das novidades da programação educativa é a modalidade virtual das Visitas Mediadas. Através de videoconferência, um educador acolhe o público e, através da mediação, abordará as obras das exposições, democratizando o acesso à programação em cartaz.  As Visitas Virtuais devem ser agendadas através do e-mail agendamento.rj@programaccbbeducativo.com.br. Basta solicitar o formulário e aguardar a mensagem de confirmação com o link para a plataforma!

As visitas mediadas (Re)Descobrindo o CCBB são dedicadas ao patrimônio do CCBB. Elas acontecem às quintas, às 18h e sextas, às 11h. Podemos conhecer o passado através da arquitetura? Que histórias guardam as paredes de um prédio? Educador e visitantes percorrem o espaço que abriga o CCBB para conhecer mais sobre sua arquitetura e sua história.

SOBRE O CCBB RJ

O Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro funciona de segunda a sábado, das 9h às 21h, no domingo, das 9h às 20h, e fecha às terças-feiras. Inaugurado em 12 de outubro de 1989, o CCBB está instalado em um edifício histórico, projetado pelo arquiteto do Império, Francisco Joaquim Bethencourt da Silva. Marco da revitalização do centro histórico do Rio de Janeiro, o Centro Cultural mantém uma programação plural, regular e acessível, nas áreas de artes visuais, cinema, teatro, dança, música e pensamento. Em 32 anos de atuação, foram mais de 3 mil projetos oferecidos ao público, e, desde 2011, o CCBB incluiu o Brasil no ranking anual do jornal britânico The Art Newspaper, projetando o Rio de Janeiro entre as cidades com as mostras de arte mais visitadas do mundo. O prédio dispõe de 3 teatros, 2 salas de cinema, cerca de 2 mil metros quadrados de espaços expositivos, auditórios, salas multiuso e biblioteca com mais de 150 mil exemplares. Os visitantes contam ainda com restaurantes e cafeterias, serviços com descontos exclusivos para clientes Banco do Brasil.   

SERVIÇO CCBB EDUCATIVO DO RIO DE JANEIRO

TODAS AS ATIVIDADES SÃO GRATUITAS

Visitas Agendadas

14 a 30 de setembro

Playmode

Segunda, Quinta e Sexta: 9:30, 10h, 14h, 15h, 18h

Quarta: 9:30, 10h, 15h, 18h

Sábado e Domingo: 9:30

Dúvidas, informações e agendamentos:
programaccbbeducativo.com.br

(21) 3808-2070 | agendamento.rj@programaccbbeducativo.com.br

Agende sua visita educativa conosco! Escolas públicas e privadas, ONGs e outras instituições dedicadas à educação e à integração social podem agendar visitas educativas às exposições. Com duração de 1h, as visitas educativas agendadas estimulam a troca, a investigação e a reflexão sobre as exposições.

Estação Playmode

Dias: segunda, quarta, quinta, sexta-feira 12h, 13h, 17h e 19h, sábados às 17h e 19h e domingo 17h.

Local: Térreo do CCBB RJ

Visitas Mediadas – Playmode

14 a 30 de setembro
Segunda, quarta, quinta, sexta e segunda: 11h, 16h e 18h e sábado e domingo: 10h e 18h.

Visitas Mediadas – (Re)Descobrindo o CCBB 

Quinta: 18h, sexta: 11h

Participação gratuita com retirada de ingresso no site bb.com.br/cultura ou na bilheteria do CCBB 1h antes.

ATELIÊ ABERTO

SÁBADOS E DOMINGOS, DAS 10H ÀS 17H (atividades de hora em hora)

Livro Vivo 

Sábados e Domingos, 10h e 14h

Educadores realizam a leitura em voz alta de livros afinados com os conteúdos das exposições em cartaz. Atividade voltada para crianças e suas famílias.

Hora do Conto

Sábado e domingo: 13h e 15h

Contação de histórias da cultura popular e da literatura universal são apresentadas por educadores, por vezes acompanhados de instrumentos musicais e bonecos. 

Hora do Conto em Libras

Domingos: 15h

Sessão de contação de histórias acessível em Libras para pessoas surdas e ensurdecidas. 

Laboratório de Artes

Sábados e Domingos, 12h e 16h

Com duração de 1h, o laboratório de artes é um espaço de troca, investigação e criação sobre as exposições, seus temas e conceitos. 

Pequenas mãos

Sábados, 11h

Atividades voltada para visitantes de 3 a 6 anos, que estão dando seus primeiros passos na galeria. A ideia é acolher os pequenos e suas famílias nas exposições do CCBB.

Pequeníssimas mãos

Domingos, 11h

Atividade voltada para crianças pequenas de 2 a 3 anos e suas famílias. A programação pode incluir atividades de musicalização ou vivências que estimulem a motricidade ampla e fina, o desenvolvimento da consciência corporal e os sentidos.

Data Comemorativa – Bicentenário da Independência – Primavera dos Museus

Dias: 24 e 25 de setembro

Horário: 13h e 15h

Local: Ateliê Aberto

Data Comemorativa – Dia Nacional dos Surdos

Dias: 23 a 26 de setembro

Visitas mediadas em Libras – Dias 23, 24, 25 e 26 de setembro (sexta, sábado, domingo e segunda)

Horário: 13h, 15h e 17h

Hora do Conto em libras – Dias: 25 de setembro (domingo)

Horário: 15h

Encontro com Professores – Com Heveraldo Alves Ferreira, Professor de Libras

Tema: “Acessibilidade e a Comunidade Surda no Ensino”.

Dia: 24 de setembro

Horário: 10h

Local: Auditório do CCBB – 3º andar.

A retirada de ingressos pode ser feita pelo site do CCBB (bb.com.br/cultura) ou diretamente na Bilheteria do CCBB, 1 hora antes do evento.

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL – CCBB RIO DE JANEIRO

Rua Primeiro de Março, 66

Telefone: (21) 3808-2020 

www.ccbb.com.br/rio-de-janeiro

Ingresso em: bb.com.br/cultura

Redes sociais: twitter.com/ccbb_rj/ | facebook.com/ccbb.rj | Instagram: @ccbbrj

CCBB EDUCATIVO DO RIO DE JANEIRO

Rua Primeiro de Março, 66 – 1º andar 

Telefone: (21) 3808-2070

E-mail: agendamento.rj@programaccbbeducativo.com.br

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*