Home / Arte / Coletiva TraMares chega a Madrid
Obra casulos, Marina Godoy. Foto: Silvia Balady.

Coletiva TraMares chega a Madrid

Os artistas Eva Soban, Juan Ojea e Renata Meirelles, responsáveis pela concepção, conceito e curadoria da exposição TraMares Un Recorte Del Textil Brasileño, a ser realizada no Centro Cultural – Colégio Major; Casa Brasil em Madrid, Espanha, coordenam um grupo de 21 artistas brasileiros que exibem seus trabalhos, percursos e poéticas promovendo o intercâmbio cultural da Arte Têxtil, divulgando o Brasil e suas potencialidades artísticas.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

A exposição ocorre em paralelo à VIII Bienal Internacional de Arte Têxtil Contemporâneo, nessa edição com o tema Ciudad Sostenible, promovida pela WTA – World Textil Art. O evento abriga também, mais de seis mostras paralelas, premiações, palestras e workshops; uma imersão no mundo do Têxtil Internacional.

O Brasil é um dos países homenageados nessa edição e a exposição se propõe a apresentar um recorte da Arte Têxtil Brasileira Contemporânea. Os percursos individuais de cada artista expõem os desdobramentos da energia criativa de cada um. Esses criativos vêm de diversos estados brasileiros, como São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Espirito Santo, entre outros e também do exterior, Estados, Unidos, Inglaterra, etc. O conjunto mostra um resultado plural. A diversificação dos materiais utilizados, bem como as técnicas escolhidas na criação das obras, trafega das mais tradicionais à utilização das novas tecnologias.

Como define Marcela Stump, “a arte têxtil consiste na arte de criar com as fibras, sintéticas ou naturais. Sua origem remonta a história e veio sofrendo evoluções de acordo com o desenvolvimento de técnicas e aparatos. A arte têxtil contemporânea é um desdobramento atual da arte, que também combina outras técnicas manuais. A partir do século XX, vários artistas de todo o mundo que utilizam técnicas têxteis como forma de expressão de suas artes utilizam a integração dos tecidos em esculturas, instalações e outros objetos. Painéis com tramas de lã, combinações de diferentes tipos de tecidos e composições abstratas estão entre exemplos de arte têxtil contemporânea. Além dessa mistura de tecidos, o que marca o segmento é o uso misto de técnicas. Os artistas dessa escola costumam compor suas obras com desenho, pintura, impressões, tramas e tingimentos”.

No Brasil, o segmento de arte têxtil se destaca nas festas populares, no Carnaval, estádios de futebol, Arte Indígena e grande parte das tipologias presentes em território brasileiro. Importantes artistas brasileiros, de todos os tempos, se expressam através de material têxtil.

TraMares visa promover o encontro e o intercâmbio cultural da Arte Têxtil, e divulgar suas potencialidades artísticas visto que o Brasil é um país que utiliza esta técnica vastamente, em sua essência.

É necessário que se valorize, cada vez mais, Iniciativas como essa de Eva Soban, Juan Ojea e Renata Meirelles, que contribui para promoção do Têxtil Brasileiro, fazendo parte de eventos internacionais.

SERVIÇO
Exposição: “TraMares
Artistas: Adriana Banfi, Claudia,Claudia Dia, Elke Hulse, Eva Soban, Giuliana Sommantico, Jacqueline Chiabay, Juan Ojea, Luciane Sell, Magy Imoberdorf Maria Carmen Linsingen, Maria Villares, Marina Godoy, Marta Meyer, Miriam Pappalardo, Patricia Tavares, Renata Meirelles, Rosana Morais, Samantha Ortiz, Veronica Filipak, Zoravia Bettiol
Abertura: 19 de setembro de 2019, quinta-feira, às 19:30hs
Período: 20 de setembro a 03 de novembro de 2019
Endereço: Centro Cultural, o Colégio Major – A Casa Brasil em Madrid
Av. De la Memória, 3 – Ciudad Universitária – Madrid, Espanha
Telefone: (11) 2737-1249
Horários: Terça a sexta-feira, das 11 às 19h / Sábado, das 11 às 17h
Número de obras: 21
Técnica: têxtil/ diversas

.

Sobre a WTA – World Textil Art

A WTA foi fundada em 1997 pela artista Pilar Tobon, com o apoio do Museu Latino Americano de Arte de Miami. Nesses 20 anos realizou sete grandes Bienais: Estados Unidos, Venezuela, Costa Rica, Argentina, México e Uruguai. Tornou – se um grande evento cultural, que conta com a participação e o apoio de grandes artistas, curadores e teóricos dos 5 continentes que trabalham abrindo as portas de Museus e espaços públicos para essa arte ancestral.

A última edição contou com a participação de 360 artistas de 75 países dos cinco continentes e uma grande visitação internacional de aproximadamente 200.000 pessoas.

Durante as Bienais, são organizados salões de diversos formatos com conferências, palestras e workshops que permitem o encontro entre artistas e público de todos os lugares, fomentando a pesquisa, a criação, a investigação e o intercâmbio da Arte Têxtil.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*