Home / Arte / Como se tornar um curador de artes?

Como se tornar um curador de artes?

Saiba detalhes da função e conheça elementos para se tornar um profissional da área

O termo “curador de artes” é designado para alguém que é responsável por selecionar obras de arte que compõem uma exposição. O termo ganhou notoriedade nos anos 50, década em que as artes passaram a ganhar identificação para além do individual do artista e começaram a ter reconhecimento dentro de um contexto e de um espaço, como as exposições de arte, por exemplo.




É nessa época que o crítico Bruce Altshuler define como “a ascensão do curador como criador”. As exposições e os curadores de arte passaram a ter papel fundamental para a expressão artística.

Hoje, com o mundo totalmente globalizado e digital, a profissão sofreu algumas mudanças, o curador tornou-se a principal ponte entre artistas e espaços artísticos. Ele também é o responsável por construir a narrativa dentro de uma exposição através das obras.




Da mesma forma que esses profissionais são responsáveis por funções mais técnicas, como organização, desenvolvimento, gerenciamento da exposição e produção do registro da exposição, seja em forma de catálogo físico ou digital.

O curador Thierry Freitas acredita que hoje a formação teórica é essencial dentro da profissão, mas que manter o interesse em arte e fazer frequentes visitas a exposições também é papel fundamental do curador de artes.



Como se tornar um curador de artes?

Para ingressar no mercado das artes, é primordial que o interessado possua bagagem artística e cultural. Saber a importância histórica e o valor das peças são pontos essenciais para um bom profissional do ramo.

A bagagem cultural dá liberdade e facilidade na hora de se pensar no contexto de uma exposição. Saber interpretar o que o artista quer dizer e reconhecer o valor, cultural e econômico, de determinada obra é um ponto importante para adentrar na área.

Na parte teórica, cursos de artes e também os menos óbvios, como história, antropologia e arquitetura, podem ser um diferencial na hora de se pensar na construção de uma exposição. Além disso, para se consolidar na área, conhecimento em marketing e economia também são desejados.

Para a área, qualquer experiência e vivência são levadas em conta. A organização de exposições e eventos de forma independente é extremamente interessante para o mercado, assim como trabalhos voluntários em museus e galerias.

Por fim, ter conhecimento de conservação de obras é vital para o sucesso de um profissional da área. O curador também é responsável pela integridade do acervo da exposição; por isso, antes da instalação das criações no local designado, é importante que o curador faça a verificação e, quando necessária, a adaptação e correção de problemas, como umidade, exposição da obra de arte ao sol e outras condições climáticas.

Além do acompanhamento direto do curador junto da equipe de instalação, garantindo o uso de EPIs adequados aos trabalhadores, prezando pela segurança dos colaboradores e mantendo a integridade das obras.

Texto elaborado pela equipe da Conversion +.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*