Home / Arte / Em março a programação inclusiva do CCBB Educativo oferece visitas mediadas, oficinas infantis, cursos e muito mais!

Em março a programação inclusiva do CCBB Educativo oferece visitas mediadas, oficinas infantis, cursos e muito mais!

Ministério do Turismo e Banco do Brasil apresentam
BB DTVM apresenta e patrocina

Acessibilidade e inclusão são princípios que pautam todas as ações do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação para contribuir com um ambiente propício à pesquisa, criação e fomento, de forma a garantir uma ampla democratização e acesso à cultura.

Em março os destaques da programação inclusiva do CCBB-Rio são as visitas mediadas, em Libras às exposições em cartaz, às quintas e sábados, às 16h.

Na programação remota, os encontros em formato webinar, disponíveis em Libras são: o “Transversalidades” com Luiza Christov, sobre Literatura e escrita reflexiva: aproximação para formação de educadores (10/03, às 19h) e os “Processos Compartilhados – com Bell Machado”, sobre comunicação inclusiva e o acesso à arte para deficientes visuais (18/03, às 14h).

Para o público de casa, no sábado, 27, às 10h, o Múltiplo Ancestral traz as “Pretinhas Leitoras”, irmãs, estudantes, dinamizadoras e apresentadoras para fomentar à leitura e o o tema: Infâncias plurais na literatura negra. Acesse: www.ccbbeducativo.com

O Programa CCBB Educativo – Arte & Educação desenvolve ações que estimulam a experiência, a criação, a investigação e a reflexão através de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. Todo mês oferece visitas educativas, cursos, oficinas, encontros e práticas culturais. As atividades dialogam com a programação do CCBB e destinam-se a todos os públicos, com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte, cultura e interessados. Neste momento, em que protocolos especiais de visita e permanência são necessários para a segurança de todos nós frente ao COVID 19, as atividades presenciais têm número de participantes reduzidos e regras para agendamento e participação de acordo com as orientações governamentais locais.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

A entrada no CCBB-Rio só é permitida apenas com agendamento on line, o que possibilita manter um controle rígido da quantidade de pessoas no prédio e manter o fluxo único de circulação, medição de temperatura, uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel e sinalizadores no piso para o distanciamento. Nos teatros e cinemas a capacidade está reduzida para 1/3 de pessoas. Tudo para garantir aos visitantes segurança e conforto. Por outro lado, a programação digital traz uma nova abrangência, possibilitando acesso de públicos de todo o território nacional. Confira a programação completa disponível no site: www.ccbbeducativo.com

Nas visitas mediadas os educadores se juntam ao público para dialogar, trocar ideias, compartilhar impressões sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes nas exposições em cartaz.

No CCBB Rio de Janeiro, o educativo oferece visitas mediadas para a exposição Linhas da Vida de Chiharu Shiota, em cartaz durante todo o mês de março, aos domingos, segundas, quartas e sextas, às 12h e às 16h. Às quintas e sábados, são às 12h. A duração é de 1h com capacidade para até 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

A mostra apresenta 70 obras da artista japonesa, que compõem a retrospectiva “Linhas da Vida“, do início de sua produção artística aos dias atuais. As visitas mediadas poderão ser agendadas até o dia 19 de abril. A classificação indicativa é livre – Indicado para pessoas acima de 5 anos.

As visitas para a nova exposição em cartaz no CCBB-Rio, Arte Contemporânea Brasileira na Coleção Andrea e José Olympio Pereira, serão a partir do dia 24 de março, aos domingos, segundas, quartas e sextas, às 12h e às 16h. Quintas e sábados,são às12h. A mostra apresenta

As visitas mediadas em Libras, ocorrem simultaneamente em português, com tradução em língua brasileira de sinais (Libras), às quintas-feiras e sábados,às 16h.

As visitas mediadas patrimoniais são às quartas, às 12 horas e aos domingos, às 16h. Nesta visita “CCBB e a Cidade: O Centro Cultural Banco do Brasil e a cidade do Rio de Janeiro” o público percorre um percurso que permitirá conhecer a história do CCBB Rio de Janeiro, explorando aspectos de sua arquitetura, em diálogo com seu território e os elementos que integram seus espaços, que constituem um importante patrimônio das artes e cultura no país. O ponto de encontro é na Bilheteria.

Para o público mirím, as oficinas do Lugar de Criação oferecem vivências para todos os públicos com atividades artísticas de criação e mediação cultural, que estimulam o convívio e o diálogo com as artes e com temas da atualidade. Todos os sábados, das 15h às 16h, para até 12 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM. A classificação indicativa é Livre e indicada para pessoas acima de 3 anos. Para esta atividade é emitido apenas um ingresso por CPF; o representante poderá estar acompanhado por até 03 pessoas de sua família, com o mesmo ingresso.

No dia 06 de março – Oficina de Histórias – Encontros de leitura mediada de livros ilustrados, seguidos pela criação de narrativas de invenção com imagens e textos reunidos em publicações artesanais.

No dia 13 de março – Oficinas de Saberes – Encontros de produção de narrativas a partir dos imaginários culturais dos participantes, promovendo um diálogo das culturas locais com as exposições em cartaz.

Dia 20 de março – Jogos de Arte – Encontros voltados à criação em artes, explorando brincadeiras e jogos de criação que envolvem estratégias das artes visuais, teatro, música, práticas corporais e escrita.

Dia 27 de março – Oficina de Artes, com xercícios de experimentação de materiais, sons e movimentos em processos artísticos voltados à criação de imagens.

No sábado, dia, 08 de março, às 14h horas tem Data Comemorativa – Dia Internacional da Mulher, os educadores do programa receberão o público para uma visita especial, com conversas sobre temas relacionados às conquistas e às lutas das mulheres em diferentes épocas e contextos, em diálogo com as exposições em cartaz. A duração é de 1h. A capacidade é de 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM. A classificação indicativa é Livre – Indicado para pessoas acima de 5 anos.

As ações remotas estão imperdíveis! Confira!

No dia 04 de março, quinta, às 14 horas, o Laboratório de Crítica – Com Luciara Ribeiro é sobre “Crítica Antirracista e Decolonial”. Muito já se perguntou sobre o papel da crítica de arte e das escritas que ela proporciona, e não há dúvidas de sua importância. Entretanto, tão necessário quanto pensar essas escritas é analisar quem são as pessoas atrás de suas linhas. Observar o modo como tais agentes integram e participam disso que costumamos chamar de sistema das artes, entendendo-os a partir de suas formações, origens, características e marcadores sociais devem ser um dos caminhos para projetarmos escritas antirracistas, ativistas e decoloniais.

O encontro é em formato webinar com 3 horas de duração e 100 lugares disponíveis. A classificação indicativa é Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos. Acesso: Evento gratuito. Link para inscrição: www.ccbbeducativo.com

Luciara Ribeiro. Foto: Jeferson Santos.

Luciara Ribeiro. Foto: Jeferson Santos.

Luciara Ribeiro é educadora, pesquisadora e curadora. Interessa-se por questões relacionadas a descolonização da educação e das artes e pelo estudo das artes não ocidentais, em especial as africanas, afro-brasileiras e ameríndias. É mestra em História da Arte pela Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2018), onde foi bolsista da Fundación Carolina, e pelo Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2019), onde foi bolsista CAPES. É graduada em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2014) com intercâmbio na Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2012). É técnica em Museologia pela Escola Técnica Estadual de São Paulo (ETEC, 2015). Integrou a equipe de curadoria do Instituto Tomie Ohtake. Atualmente é diretora de conteúdo da Diáspora Galeria.

Acessibilidade e inclusão são princípios que pautam todas as ações do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação, contribuindo para um ambiente propício à pesquisa, criação e fomento de ações voltadas à garantia de ampla democratização e acesso à cultura. A exemplo disso, os Cursos Transversalidades e Processos Compartilhados, ministrados por profissionais convidados de áreas diversas e que sempre contam com intérprete de Libras. Confira a programação deste mês.

No dia 10 de março, quarta-feira, às 19 horas, o Transvesalidades com Luiza Christov, aborda o tema “Literatura e escrita reflexiva: aproximação para formação de educadores”. Como a Literatura, marcada por complexidade e emocionalidade, presentes na vida humana, apresenta um discurso fértil para processos formativos de educadores, além de ser inspiradora para uma escrita reflexiva. O encontro é em formato webinar, acessível em Libras com 500 vagas.Inscrições através do site: www.ccbbeducativo.com A classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos.

O Transversalidades é um curso para professores e educadores, com módulos independentes, que aborda temas transversais aos campos da educação e da arte, conectando as questões presentes nas exposições às urgências e reflexões cotidianas.

Luiza Christov. Foto: Divulgação.

Luiza Christov. Foto: Divulgação.

A Profa. Dra. Luiza Helena da Silva Christov é doutora e mestre em Educação (PUC-SP) e é professora e pesquisadora aposentada do Programa de Pós Graduação em Artes/ Instituto de Artes da UNESP, atuando no mestrado e doutorado. Lidera o grupo de pesquisa Arte e formação de educadores, do CNPq. Colabora com A Casa Tombada em diferentes projetos coordenando grupos de estudos e ministrando disciplinas em seus cursos de Pós Graduação-especialização. Coordenou a Licenciatura em Ciências Humanas da Faculdade SESI-SP de Educação e o curso de Pós Graduação Lato Sensu em Coordenação Pedagógica. Colaborou com a Fundação Carlos Chagas para pesquisas sobre educação no Brasil. É idealizadora da coleção Coordenadores Pedagógicos – Editora Loyola. Atuou como colaboradora: com o Instituto Paulo Freire; com a rede SESI de educação; com diferentes secretarias municipais de educação e com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

Dia 18 de março, quinta, das 14h às 17h horas, acontece o Processos Compartilhados – com Bell Machado, em formato webinar, sobre comunicação inclusiva e o acesso à arte, voltado para os deficientes visuais com abordagem sobre audiguias no cinema, cidade e arte.

Este encontro é voltado para formação de artistas, educadores, críticos, produtores, curadores e demais profissionais do campo da arte e da produção cultural. O curso aborda aspectos dos trabalhos de diferentes áreas da indústria cultural. O tema desta edição trata do pertencimento a um território – a comunicação inclusiva e o acesso à arte como condição para a formação cultural e o desenvolvimento das noções individuais e coletivas de cidadania.

Em ressonância a alguns dos objetivos do CCBB, de compartilhar experiências sobre arte e cultura com públicos diversos, este encontro tem o objetivo de trazer novos diálogos sobre o acesso à arte não somente para pessoas com deficiência visual, mas também para pessoas que enxergam, visto que a tradução visual das artes traz, por meio do recurso da audiodescrição, novas formas de percepção da imagem.

Para participar basta se inscrever no site do educativo: www.ccbbeducativo.com. São 100 vagas e o acesso é gratuito. Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos

Bell Machado. Foto: Divulgação.

Bell Machado. Foto: Divulgação.

Isabel Pitta Ribeiro Machado (Bell Machado) é graduada em Filosofia e Mestre em Multimeios pela Unicamp, com a dissertação sobre audiodescrição no cinema. Está entre os pioneiros em audiodescrição no Brasil. Diretora na Quesst Consultoria em audiodescrição e acessibilidade cultural, onde atua como roteirista e narradora em projetos de audiodescrição (ao vivo e gravada) em cinema, teatro, museus e turismo. Professora em cursos de formação em audiodescrição. Entre 2013 e 2016 foi assessora e coordenadora de projetos de acessibilidade cultural na Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Campinas (SP).

O Lugar de Criação Digital – Capas de Proteção será no dia 19 de março, sexta, às 10 horas (lançamento nas plataformas). O medo é um sentimento que faz parte da vida de todas as pessoas. Em algum momento da vida, adultos, crianças, idosos, animais e até mesmo as plantas sentem medo de alguma coisa. Nesse Lugar de Criação, a proposta é inspirada em um trabalho da artista brasileira Rivane Neuenschwander, que desde 2015 convida crianças a conversarem sobre seus medos e construírem capas de proteção que as transformam em super-heróis e super-heroínas. Vamos ver como o medo pode ser traduzido por meio de palavras, desenhos e objetos? A classificação indicativa é Livre – indicado para pessoas acima de 3 anos. Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

O Com a Palavra convida especialistas a passear pelas exposições dos CCBBs com outros olhares. São visitas mediadas realizadas por especialistas ou profissionais referência em temas diversos. Aborda as exposições a partir de outros campos de conhecimento, assim como múltiplos olhares, modos de conhecer e de se relacionar com a arte.

Dia 23 de março, terça, às 10 horas, o Com a PalavraAbraham Palatnik: A Reinvenção da Pintura Com Yurij Castelfranchi vai passear pelas obras de Abraham Palatnik e hipnotizar, dançar, pensar, junto com o artista. Ele constrói portais sensoriais do devir, onde a pintura também é invenção tecnológica, a escultura é traço, cor e ritmo, e onde movimento e transformação, mesmo quando nada se mexe na obra, estão insinuados como uma inquietação, uma suspeita, na mente. Ele inventa máquinas de fazer ver – e máquinas de fazer sentir – o espaço, o tempo, a matéria, a energia. Ao visitar essas extraordinárias peças juntos, podemos ver como a ciência, a tecnologia e a arte não apenas se influenciam. São flores diferentes, mas que nascem, incrivelmente, da mesma planta: a ansiedade de nós humanos em construir sentidos para o mundo, em pensar como dar ordem e significado a um cosmo que sempre muda, em entender os diferentes, surpreendentes modos de existir de gentes, organismos e coisas.

Yurij Castelfranchi (Roma, 1969) é físico quântico, mestre em jornalismo científico, doutor em sociologia da ciência e da tecnologia. É professor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humans da UFMG. Coordena o coletivo de pesquisa InCiTe (Inovação, Cidadania, Tecnociência) e o curso de pós-graduação da UFMG “Amerek”, sobre comunicação pública da ciência. Gosta de estudar objetos, pessoas, e práticas onde são visíveis os entrelaçamentos entre ciência, tecnologias, formas de expressão e ação social.

A classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 10 anos.

No dia 24 de março, quarta-feira, às 15 horas o curso Transvesalidades com Ana Paula Campos – Eles vêm chegando: livros informativos na contemporaneidade, em formato webinar e acessível em Libras vai apresentar algumas possibilidades de como explorar aspectos estéticos e éticos envolvidos na criação e seleção de livros ilustrados não ficcionais para crianças. Como eles se caracterizam? O que os aproxima dos livros infantis ilustrados em geral? Quais recursos de linguagem utilizam? Uma conversa a partir de exemplos escolhidos por sua capacidade de informar e encantar na mesma medida. Para participar basta fazer a inscrição através do site: www.ccbbeducativo.com. São 500 vagas. A classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos.

Ana Paula Campos. Foto: Divulgação.

Ana Paula Campos. Foto: Divulgação.

Ana Paula Campos nasceu em Porangaba (SP) em 1981. É diretora de arte e sócia-fundadora do Estúdio Voador. Tem mestrado pela FAU-USP sobre design e livros informativos para crianças. É professora na pós-graduação Literatura para crianças e jovens do Instituto Vera Cruz, no curso de especialização em ilustração da EBAC e em cursos livres no Lugar de Ler.

O Múltiplo Ancestral são trocas ligadas a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória e o patrimônio. Alia a tradição oral, o afeto e olhares sobre o patrimônio material e imaterial, fortalecendo a relação do sujeito com a diversidade. Mensalmente, um novo episódio disponível em vídeo sobre saberes ancestrais, contação de histórias, brincadeiras, cantigas e outras manifestações da cultura brasileira.

No dia 27 de março, sábado, às 10h, o Múltiplo Ancestral – Com as Pretinhas Leitoras aborda o tema: Infâncias plurais na literatura negra: narrativas que nos aproximam dos saberes ancestrais.

Eduarda e Helena Ferreira farão uma discussão inicial sobre a necessidade de protagonistas negras nas histórias contadas na escola e juntas descobrirão livros em suas estantes que apresentam as narrativas que procuram. Ao lerem, conversarão sobre a importância dessas escritas fazerem parte do cotidiano infantil.

O projeto Pretinhas Leitoras, criado em 2018 pelas irmãs Helena e Eduarda Ferreira, é uma iniciativa de fomento à leitura, voltada ao letramento crítico-racial entre infâncias que prioriza o protagonismo infantil em diálogo com a territorialidade, reconhecendo os saberes que as crianças possuem e são fruto de suas inferências no tempo e espaço no qual se inserem. Dinamizado em rodas nas quais acontecem leituras de palavras, mundos e muita conversa, os encontros se dão através de forma presencial e/ou cibernética via redes sociais e plataformas midiáticas. A classificação indicativa é Livre – indicado para pessoas acima de 3 anos.

No dia 30 de março, terça-feira, às 10 horas, o Com a Palavra – Egito: Do Cotidiano à eternidade – Com Wanderson Flor do Nascimento vai fazer uma visita mediada à exposição que é um sucesso de público desde sua primeira edição no Brasil, mesmo em tempos de pandemia.

O Egito Antigo, ou Kemet, em uma das línguas falada na antiguidade, é berço de muitas das experiências de pensamento caras ao mundo atual, como as ciências e uma reflexão sofisticada que hoje nomeamos por filosofia. Essas experiências do pensar tematizaram diversas camadas do vivido e a própria relação com o sentido da vida. Nessa fala, serão abordados tópicos do pensamento do Antigo Egito, desde algumas das peças da exposição que trazem a relação dos egípcios da antiguidade com a morte e aquilo que chamamos de natureza.

Wanderson Flor do Nascimento é filósofo e professor de filosofias africanas na Universidade de Brasília, onde pesquisa questões vinculadas com o conhecimento a política e a subjetividade. Autor do livro “Entre apostas e heranças: Contornos africanos e afro-brasileiros na Educação e no Ensino de Filosofia no Brasil”.

A classificação indicativa é Livre – indicado para pessoas acima de 10 anos.

Serviço:
Visitas Mediadas – CCBB Rio de Janeiro
Duração: 1h

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio pela internet, www.eventim.com.br

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 5 anos

Chiharu Shiota: Linhas da vida [Lifelines]até o dia 19 abril

Domingos, segundas, quartas e sextas, às 12h e às 16h. Quintas e sábados às 12h.

Quinta-feira, às 16h, acessível em libras.

Arte Contemporânea Brasileira na Coleção Andrea e José Olympio Pereira. Em cartaz a partir de 24 de março.

Domingos, segundas, quartas e sextas, às 12h e às 16h. Quintas e sábados às 12h.

Quinta-feira, às 16h, acessível em libras.

Patrimonial:

Visita Patrimonial CCBB e a Cidade: O Centro Cultural Banco do Brasil e a cidade do Rio de Janeiro

Horário: Quartas às 12h e domingos às 16h.

Ponto de encontro: Bilheteria

Visita Patrimonial Museu BB:

‘Galeria de Valores’ e ‘O Banco do Brasil e sua História’

Horário: domingos, às 16h

Ponto de encontro: Saguão do 4º andar – Inscrições em: www.ccbbeducativo.com

Visitas Mediadas em Libras

Quintas e Sábados às 16h (Libras)

Para a exposição: Chiharu Shiota: Linhas da vida [Lifelines] – sábado, às 16h

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio pela internet, www.eventim.com.br

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 5 anos.

Lugar de Criação

Sábados – Horário: às 15h00

Duração: 1h

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 3 anos

CCBB Rio de Janeiro – Capacidade: 12 pessoas, mediante agendamento prévio pela internet, www.eventim.com.br. Para esta atividade é emitido apenas um ingresso por CPF; o representante pode ser acompanhado por até 03 pessoas de sua família.

Dia 06 de março – Oficina de histórias com encontros de leitura mediada de livros ilustrados, seguidos pela criação de narrativas de invenção com imagens e textos reunidos em publicações artesanais.

Dia 13 de março – Oficina de saberesEncontros de produção de narrativas a partir dos imaginários culturais dos participantes, promovendo um diálogo das culturas locais com as exposições em cartaz.

Dia 20 de março – Jogos de Arte – Encontros voltados à criação em artes, explorando brincadeiras e jogos de criação que envolvem estratégias das artes visuais, teatro, música, práticas corporais e escrita.

Dia 27 de março – Oficina de Artes, com exercícios de experimentação de materiais, sons e movimentos em processos artísticos voltados à criação de imagens.

DATA COMEMORATIVA – DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Segunda, dia 08, às 14 horas.

Duração: 1h

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

Classificação indicativa Livre – Indicado para pessoas acima de 5 anos.

AÇÕES DIGITAIS

O Laboratório de Crítica – Com Luciara Ribeiro – Crítica Antirracista e Decolonial

Dia 04 de março, quinta, às 14 horas

Duração: 3h

Encontro em formato webinar.

Vagas: 100

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos

Acesso: Evento gratuito. Link para inscrição no www.ccbbeducativo.com

Transvesalidades – Com Luiza Christov – Literatura e escrita reflexiva: aproximação para formação de educadores

Dia 10 de março, quarta, às 19 horas

Duração: 2h – Encontro em formato webinar.

Acessível em Libras

Vagas: 500

Inscrições: www.ccbbeducativo.com

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

PROCESSOS COMPARTILHADOS – Com Bell Machado – O pertencimento a um território – A comunicação inclusiva e o acesso à arte como condição para a formação cultural e o desenvolvimento das noções individuais e coletivas de cidadania

Dia 18 de março, quinta, das 14h às 17h horas

Duração: 3h

Encontro em formato webinar.

Vagas:100 – Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos

Acesso: Evento gratuito. Link para inscrição no www.ccbbeducativo.com

LUGAR DE CRIAÇÃO DIGITAL – CAPAS DE PROTEÇÃO

Dia 19 de março, sexta, às 10 horas (lançamento nas plataformas)

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 3 anos

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

COM A PALAVRA Com Yurij Castelfranchi – ABRAHAM PALATNIK: A REINVENÇÃO DA PINTURA

Dia 23 de março, terça, às 10 horas (lançamento nas plataformas)

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 10 anos

Local: redes do CCBB e site do CCBB Educativo

Acesso: Evento gratuito

TRANSVERSALIDADES – Com Ana Paula Campos – Eles vêm chegando: livros informativos na contemporaneidade.

Dia 24 de março, quarta, às 15 horas

Duração: 2h

Encontro em formato webinar.

Acessível em Libras

Vagas: 500

Inscrições: www.ccbbeducativo.com

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

MÚLTIPLO ANCESTRAL – Com Pretinhas Leitoras – Infâncias plurais na literatura negra: narrativas que nos aproximam dos saberes ancestrais.

Dia 27 de março, sábado, às 10h (lançamento nas plataformas)

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 3 anos

Local: redes do CCBB e site do CCBB Educativo

COM A PALAVRA – Com Wanderson Flor do Nascimento – EGITO: DO COTIDIANO À ETERNIDADE

Dia 30 de março, terça, às 10 horas (lançamento nas plataformas)

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 10 anos

Local: redes do CCBB e site do CCBB Educativo

Acesso: Evento gratuito

Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB-Rio

Rua Primeiro de Março, 66 – (21) 3808-2020

www.bb.com.br/cultura www.twitter.com/ccbb_rj www.facebook.com/ccbb.rj

Programação completa: ccbbeducativo.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*