Home / Arte / Exposição de Pintura Novas Ondas no Museu El Greco, Grécia, por Rosângela Vig

Exposição de Pintura Novas Ondas no Museu El Greco, Grécia, por Rosângela Vig

Rosangela_Vig_Perfil_2
Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Nada pode curar a alma a não ser os sentidos, assim como nada pode curar os sentidos a não ser a alma – esse é um dos grandes segredos da vida. (WILDE, 2006, p.14)

Voltar-se para as emoções e para os sentidos é um dos principais atributos da Arte. Na busca do objeto artístico incluem-se sensações produzidas no fazer, no apreciar e no descortinar da cena que nos interessa. A quem produz a Arte, o olhar intuitivo percorre e se posiciona em algum lugar da imagem, delinenando-a, ao mesmo tempo em que contorna seu próprio esboço, como se a cada traço seu ser aflorasse e desvendasse o interior da alma.

Movida por tal pensamento, a artista Katarzyna Lukaszewicz sempre criou suas obras, deixando que seus sentidos viessem à tona, conduzindo o trabalho criativo para um contexto de reflexão sobre a vida. Sua inspiração resultou numa linda coleção de obras criadas entre 2019 a 2022. Em busca de sua própria tendência, a artista ainda acrescentou elementos extraídos de seus sonhos ou a simbologia para determinadas situações. Dessa busca despontou a linda mostra de Arte a que a artista deu o nome de New Wave, em exposição no Museu El Greco, em Fodele, na Grécia, entre 16 e 31 de julho de 2022, sob curadoria de Magdalena Wozniak-Melissourgaki, Embaixadora da Grécia para a Academia de Arte Mondial.

Para a artista, cada elemento de sua Arte está carregado de mensagem, seja pela cor, pela forma, pela textura e pela totalidade de uma imagem. Cada elemento tem sua importância e seu poder. Graduada pela Academia de Artes Strzemiński Łódź (ASP Łódź) e mestre, Katarzyna Lukaszewicz é uma artista interdisciplinar, pintora e designer gráfica.

Na Figura 7, a natureza morta da artista deixa clara sua tendência com o uso de cores fortes, amenizadas pelos tons suavemente escuros, delimitando sombra e luz. As obras apresentam manchas de cores, como se as superfícies estivessem em construção ou em movimento.

Sua forma de perceber o mundo ao redor em plenitude, permite perceber a alma das coisas, protagonizando-as em cada cena. 

Período da Exposição: 16 de julho a 31 de julho de 2022.

Horário: das 9 às 19:00

Entrada Gratuita

O Museu fecha às Terças-feiras.

Referências:

  1. BAYER, Raymond. História da Estética. Lisboa: Editorial Estampa, 1993. Tradução de José Saramago.
  2. CHILVERS, Ian; ZACZEK, Iain; WELTON, Jude; BUGLER, Caroline; MACK, Lorrie. História Ilustrada da Arte. Publifolha, S.Paulo, 2014.
  3. FARTHING, Stephen. Tudo Sobre a Arte. Rio de Janeiro: Sextante, 2011.
  4. GOMBRICH, E.H. A História da Arte. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1988.
  5. HAUSER, Arnold. História Social da Arte e da Literatura. Martins Fontes, São Paulo, 2003.
  6. WILDE, Oscar. O Retrato de Dorian Gray. São Paulo: Editora Scipione, 2006.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*