Exposição “Memórias do Futuro – Um Olhar Sobre a Coleção do IHGB” chega a Vitória

Mostra conta com itens históricos da coleção do Instituto Histórico Geográfico Brasileiro e trabalhos de artistas capixabas contemporâneos.

Realizada pelo Museu Vale, em parceria com o Governo do Estado do Espírito Santo e com patrocínio do Instituto Cultural Vale, ela ocupa o espaço expositivo do Palácio Anchieta, de 13 de abril a 18 de junho, com entrada gratuita

Anúncio

Como pensamos no que queremos para o futuro a partir daquilo que vivemos? Memórias do Futuro – Um Olhar Sobre a Coleção do IHGB apresenta itens da coleção do Instituto Histórico Geográfico Brasileiro ao público capixaba.

Com curadoria de Marco Lucchesi, é uma exposição original: em onze espaços, exibe um panorama extenso da história do país através de mapas, documentos e objetos históricos, alguns nunca exibidos ao público, que instigam os visitantes a se reconhecerem, através de suas próprias memórias e descobertas.

Na montagem, o acervo vai dialogar com a arte contemporânea de quatro artistas do Espírito Santo, que criaram obras inéditas para a exposição. A mostra ocupa o espaço expositivo do Palácio Anchieta entre os dias 13 de abril e 18 de junho. A entrada é gratuita, mediante agendamento no site www.museuvale.com.

Memórias do Futuro é uma iniciativa do Instituto Cultural Vale / Museu Vale, em parceria com o Governo do Estado do Espírito Santo, e patrocínio da Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“A estrutura da mostra repousa na invenção do Brasil. Inventá-lo, no sentido antigo e moderno: caminhar ao ‘encontro’ do Brasil; ou projetá-lo em dimensão futura. Primeiro: o IHGB, pesando tradição e ruptura, determinada herança do passado e os inquietos motores do presente. Segundo: a projeção, o imaginário, a conjunção dos tempos, o redesenho do país… Dentro dessa dupla invenção – de quem encontra e subverte, de quem reúne e transforma –, surge a presença inegociável da arte contemporânea. Candente nas perguntas. Urgente nas demandas. Linguagens e suportes variados, numa postura multicêntrica”, explica Marco Lucchesi.

“Esta é uma exposição que destaca a importância de revisitarmos nossa História, recriando memórias a partir do contato com a arte, e chega a Vitória como uma experiência única, enriquecida pela colaboração de artistas capixabas na construção de novas narrativas. Possibilitar que crianças, jovens, públicos de todas as idades tenham contato com esses registros históricos, e construam novos olhares e reflexões sobre eles, reforça o papel do museu a serviço da educação”, diz Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale.

Os trabalhos de quatro artistas capixabas contemporâneos representam diálogo entre passado e futuro. Andreia Falqueto, Jocimar Nalesso, Juliana Pessoa e Luciano Feijão (biografias e mais sobre as obras abaixo) foram convidados por Ronaldo Barbosa, diretor do Museu Vale e curador de arte contemporânea, para produzir obras inéditas para a exposição.

“Trazer quatro artistas capixabas contemporâneos para fazer uma imersão e produzir suas obras em paralelo ao preparo dos ambientes para a montagem da exposição, entre os sons do cotidiano, trabalho executivo e o silêncio palaciano à noite, foi uma experiência rica e interessante do ponto de vista da criação. Neste processo de trabalho conjunto, surgiram quatro novas e instigantes obras de temáticas e técnicas distintas, criando um diálogo atual com os itens da coleção do IHGB”, conta Ronaldo Barbosa.

TEMAS DA EXPOSIÇÃO

A mostra está dividida em 11 dispositivos – que se constroem num princípio geral e não histórico de sucessão e causa, seguindo uma distribuição espacial estética: A Terra-Mãe; O Batismo das Coisas; A invenção do Brasil; O livro da Memória; Nação Feita de Nações; Negra Liberdade; República de Etnias; Conflito: Motor da História; A Democracia e Seus Inimigos; A Esperança é Matéria da História; e A Diversidade Salvará o Brasil.

Paulo Knauss, vice-presidente do IHGB, fala sobre a importância de realizar essa exposição em Vitória, com a participação de artistas do estado: “A mostra se caracteriza como oportunidade especial para, à luz da história capixaba, rever a tradição de pensar a unidade nacional a partir do seu centro político, que era o Rio de Janeiro. Em outras palavras, trata-se de enfatizar a diversidade do Brasil vivido e afirmar a pluralidade da sociedade brasileira a partir da história”.

A revisita aos registros históricos do IHGB, instituição dedicada à preservação do patrimônio cultural do país criada em 1838 – começou sua trajetória em 2021 no MAR – Museu de Arte do Rio, com recortes desse acervo ressignificados na exposição “Imagens que não se conformam”. Além do Rio e do Espírito Santo, esse percurso se estende também para o Pará, o Maranhão e Minas Gerais.

os artistas convidados

Andrea Falqueto, pintora, apresenta o universo dos manguezais da Ilha de Vitória tendo em primeiro plano um homem, brasileiro típico, catador de caranguejo, cujo rosto expressivo nos faz refletir sobre sua história. Ela trabalha no ritmo das seguras pinceladas multicoloridas e cheias de luz, percepções e sutilezas da cena urbana.

Receba Notícias de Exposições e Eventos em geral em nosso grupo no Whatsapp!
*Só nós postamos no grupo, então não há spam! Pode vir tranquilo.

Luciano Feijão, artista de desenho forte e expressivo, faz o contraponto da mostra com o seu tema focal, a diáspora africana. Em “Memórias do Futuro” recria a si mesmo de corpo e alma, numa espécie de ritual de força, magia e energia, trazendo em grande escala o seu gestual imbuído de consciência e liberdade.

Juliana Pessoa desenha e representa figuras que sempre estão chegando ou saindo. São pessoas comuns que viveram a vida. A artista traz para a exposição uma personagem que poderia pertencer ao acervo do IHGB, Dona Josefa, herdeira de Canudos, carregando no rosto as marcas da sua própria história.

Jocimar Nalesso pinta dialogando com a perspectiva renascentista, um ambiente de escadas que nos levam para um lugar escondido. Portas que se fundem e se aprofundam numa pintura calma com os azuis da arquitetura vernacular das regiões montanhosas do Espírito Santo. Sua obra participa do espaço desde o corredor de entrada do ambiente.

Inscreva-se para receber as Novidades sobre Eventos
e o Universo das Artes primeiro!

Programa educativo e formação de jovens aprendizes

Como parte de sua contrapartida social, o Museu Vale realiza desde 2005 o projeto de formação de jovens de comunidades da Região da Grande Vitória, o chamado Programa Aprendiz. Voltado a montagem de exposições em espaços como museus e galerias, o curso, além do conhecimento teórico sobre marcenaria, pintura, iluminação e outros, possibilita o aprendizado prático durante o processo de montagem das exposições que o museu realiza.

Os 10 jovens selecionados no Programa Aprendiz/2023 – que participaram da montagem de “O extraordinário universo de Leonardo da Vinci – agora auxiliam a equipe de profissionais montadores na construção da mostra “Memórias do Futuro – Um Olhar Sobre a Coleção do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro”. Com essa iniciativa, o Museu Vale reitera sua crença na mudança e transformação de vidas através dos caminhos oportunizados pela cultura.

Outra importante atividade do Museu é o Programa Educativo. Nessa exposição, serão trabalhadas as vivências de cada visitante, estimulando as lembranças gravadas em suas memórias, a partir de fatos marcantes de suas vidas: viagens, reuniões familiares, histórias da infância etc. O objetivo, por óbvio, é mostrar a relevância dessas memórias na história de cada um, do mesmo modo que o acervo do IHGB é indispensável para a história do país.

Atividades lúdicas fazem parte do processo. Como, a partir da criação de uma imagem o visitante poderia contar sua própria história? Para grupos com crianças menores de 10 anos, a abordagem terá como ponto de partida a representação do que eles gostam de fazer, que imagens representam esses desejos?

A expectativa com a realização dessa vivência é que, ao longo da exposição, se confeccione um grande mural, espécie de “colcha de retalhos” onde se somam todas as nossas histórias e fatos, uma coleção de memórias, dos visitantes e da exposição.

Ações educativas para praças e parques

Este ano, além das iniciativas culturais na área da arte contemporânea, o Museu Vale implementou o Projeto Arte na Cidade, cujo objetivo é levar a espaços públicos dos diversos municípios que fazem parte da área metropolitana da Grande Vitória (incluindo nesse calendário instituições de ensino), a promoção de atividades no âmbito da arte educação com a participação de artistas capixabas nesse circuito. 

exposição “o extraordinário universo de leonardo da vinci”

Como parte de suas atividades extramuros, o Museu Vale também está realizando a exposição “O Extraordinário Universo de Leonardo da Vinci”, que já recebeu mais de 16 mil visitantes em 20 dias na Cidade da Inovação do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), em Jardim da Penha, Vitória. A mostra tem patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, além de concepção e produção da eko.ag, agência de comunicação e entretenimento.

Com aproximadamente mil metros quadrados e nove áreas expositivas, a mostra permanece aberta ao público até 30 de abril, com ingressos gratuitos mediante agendamento, no site www.museuvale.com.

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. São mais de 670 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org

Serviço

Exposição Memória do Futuro – Um Olhar Sobre a Coleção do IHGB
Local: Palácio Anchieta
Praça João Clímaco, s/n, Centro, Vitória / ES
De 13 de abril a 18 de junho
Horário de funcionamento:
Terça a sexta-feira, das 8h às 18h (início da última sessão às 17h),
e aos sábados e domingos, das 9h às 16h (início da última sessão às 15h)
Entrada gratuita | Classificação livre
Grupos escolares: Educativo Museu Vale – (27) 99252 7525

Relacionados:

Deixe um comentário

×