Home / Arte / Festival de leitura online homenageia Rubem Alves
2ª edição do Festival Ações Literárias (FAL), arte. Divulgação.
2ª edição do Festival Ações Literárias (FAL), arte. Divulgação.

Festival de leitura online homenageia Rubem Alves

Realizado pela casa de criar, de São José do Rio Preto (SP), FAL acontece de 29 de janeiro a 7 de fevereiro, com 58 horas de programação gratuita distribuídas em 38 atividades, envolvendo cerca de 50 trabalhadores da cultura

De 29 de janeiro a 7 de fevereiro, será realizada a segunda edição do Festival Ações Literárias (FAL), que acontece de forma virtual em razão da pandemia do novo coronavírus. Depois de homenagear o educador Paulo Freire em sua primeira edição, em 2019, o autor homenageado nesta segunda edição será Rubem Alves (1933-2014).





Durante dez dias, o festival de leitura online oferecerá 58 horas de programação gratuita e diversa para todas as idades, distribuídas em 38 atividades, envolvendo cerca de 50 trabalhadores da cultura, arte e criatividade. O público poderá acompanhar bate-papos com escritores, saraus, contação de histórias, apresentações musicais, espetáculos de teatro, oficinas, entre outras atividades.

Realizado pela casa de criar – espaço de arte e formação cultural independente sediado em São José do Rio Preto (SP) -, através da Lei Aldir Blanc, o FAL terá como tema “Rubem Alves: a importância da educação dos sentidos”. O projeto foi um dos contemplados pelo Edital 06/2020 – Auxílio para Festivais de Culturas, lançado pela Secretaria Municipal de Cultura de São José do Rio Preto.

A programação será transmitida ao vivo pelo canal da casa de criar no YouTube e no Facebook. Entre os destaques, estão a curadora de livros infantis e juvenis Denise Guilherme Viotto, fundadora de “A Taba”; o autor e ilustrador André Neves, vencedor de cinco prêmios Jabuti; o educador e pesquisador indígena Tiago Nhandewa e o escritor Sacolinha, autor de romances, livros de contos e crônicas, atuante na literatura periférica.

De São José do Rio Preto, participam autores como Luana Passos, educadora e escritora de poemas e contos publicados em volumes dos “Cadernos Negros”; o escritor, ilustrador e quadrinista Alex Sander; o jornalista e escritor Raul Marques; Carol Petrolini, autora do livro “A lua de Alice”, e Laura Barbeiro, a ilustradora, entre outros nomes.

Das artes cênicas, marcam presença o Núcleo Arcênico, com seu mais novo espetáculo, “Silêncio”, e o grupo Varanda Teatro, com “[Histórias encaixotadas] Teatro Lambe-lambe”. A música estará representada por nomes como André Fernandes, Zeca Barreto e DJ Basim.

Também haverá espaço para atividades formativas, a exemplo das oficinas “Brincadeiras de Papel/Meu Primeiro Livro”, com Paula Alonso, e “Contação de História Holística”, com Akila Moreira.

“Buscamos alinhar o conceito de educação que perpassa o festival ao de Rubem Alves, trazendo à tona a perspectiva que aposta na provocação, na curiosidade e na exploração dos sentidos; e apontar o envolvimento do universo literário dentro dessa proposta”, afirma a educadora Carolina Manzato, curadora do FAL.

Oficinas

As pessoas interessadas em participar das oficinas devem fazer inscrição pelo site fal.casadecriar.com.br, a fim de receberem instruções sobre os materiais a serem utilizados. As inscrições começam nesta sexta-feira, dia 22. Apenas para a oficina “Brincadeiras de Papel/Meu Primeiro Livro” as vagas são limitadas, e a seleção será por ordem de inscrição. Para as demais oficinas, há limite de vagas.

Incentivo à leitura

Os principais objetivos do Festival Ações Literárias são o incentivo e a promoção da leitura, a democratização do acesso ao livro e à literatura, o incentivo à leitura literária e a valorização da produção literária local. “O festival de leitura online parte de um entrelace de atividades que giram em torno da literatura – por onde, com maestria, nosso homenageado, Rubem Alves, transitou – e de outras linguagens da arte, também bastante mencionadas em seus textos e que corroboram com a formação integral do indivíduo, uma das ideias que compuseram seu legado para o campo educacional”, explica Manzato.

Canais na internet

Todas as informações sobre a programação da segunda edição do FAL serão disponibilizadas no perfil @festivalacoesliterarias no Instagram e no fal.casadecriar.com.br. Durante a realização do evento, o público poderá participar de sorteios de livros de Rubem Alves e de autores participantes do evento através do Instagram.

Sobre o homenageado

Escritor, educador e psicanalista mineiro nascido em Dores da Boa Esperança, Rubem Alves, em sua produção literária, contemplou, como leitores e leitoras, pessoas de diferentes momentos e abordou temáticas humanas que perpassam as mais diversas idades: tem muitos livros infantis, crônicas que abordam o cotidiano, a vida adulta, a velhice e a arte.

“Foi alguém com importantíssimas contribuições à educação, escritor de literatura em todas as suas potencialidades e perspectivas, que vislumbrava um mundo em que a educação compreendesse o ser humano como complexo, integral, sensível e emocional, absolutamente fruidor e produtor de arte, se respeitado em seus direitos desde a infância, em especial em seu processo educacional”, pontua a curadora do FAL.

SERVIÇO:
2º Festival Ações Literárias (FAL) – Rubem Alves: a importância da educação dos sentidos
Quando: 29 de janeiro a 7 de fevereiro
Onde: canal casa de criar no YouTube e perfil @casadecriar no Facebook
Realização: casa de criar, através do Edital 06/2020 – Auxílio para Festivais de Culturas, da Lei Aldir Blanc
Mais informações: @festivalacoesliterarias no Instagram e site fal.casadecriar.com.br
Grátis. Livre

 

Assessoria de Imprensa
Graziela Delalibera
(17) 99114-1343
grazidalla@gmail.com

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

29 de janeiro, sexta-feira

14H: BATE-PAPO COM CARLOS RODRIGUES BRANDÃO: “QUEM É RUBEM ALVES?” (São Paulo/SP)

O professor doutor Carlos Rodrigues Brandão e o escritor Rubem Alves foram amigos por mais de 40 anos. Em uma conversa afetiva com a educadora Carolina Manzato, curadora do FAL, Brandão conta suas memórias sobre o autor homenageado nesta edição, fala sobre livros que escreveram juntos e sobre a obra em que adaptou textos de Rubem Alves. Eles viraram poemas. Nas palavras da curadora do FAL, “Rubem Alves virou poema e vive pelos seus escritos, pelas memórias de seus amigos e de seus admiradores”.

Não é necessário fazer inscrição.

15H: OFICINA DE STORYLINES (São José do Rio Preto/SP)

Com José Vitor Rack, escritor, dramaturgo e roteirista. A atividade apresentará aos participantes noções sobre a construção de storylines atraentes e sinopses compatíveis com o mercado de audiovisual. Pretende capacitar os participantes a entenderem qual história desejam contar, o formato ideal e como apresentá-la a parceiros e eventuais produtores.

Inscrições a partir de 22/01 pelo: fal.casadecriar.com.br (vagas ilimitadas)

18H: CONTAÇÃO DE HISTÓRIA “OS TRÊS IRMÃOS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Dani Ribeiro, arte-educadora, artesã e contadora de histórias. Ela trará ao público o conto indiano “Os três irmãos”.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM TIAGO NHANDEWA (Avaí/SP)

Educador e pesquisador indígena, Tiago Nhandewa compartilha suas experiências como educador e pesquisador indígena e também realiza a leitura de duas histórias, sendo a primeira uma das que compõem seu livro “Quando eu caçava Tatu e outros bichos”: “O amigo da cidade na caçada de tatu”. A segunda história faz parte do livro de autoria coletiva “Yy karaí oupi – batizado”. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: APRESENTAÇÃO MUSICAL AUTORAL COM ANDRÉ FERNANDES (São José do Rio Preto/SP)

Acompanhado de seu violão, o compositor, músico, arranjador, produtor, diretor e educador musical apresenta canções de sua autoria e compostas com vários parceiros durante os seus 20 anos de trajetória, completados em 2021, e seis inéditas que estarão em seu novo EP, a ser lançado em breve.

Não é necessário fazer inscrição.

30 de janeiro, sábado

14H: OFICINA “COSTURANDO HISTÓRIAS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Vanessa Sanches e Rodrigo Azevedo, educadores. Uma oficina para pensar sobre a materialidade do livro e o espaço íntimo que a literatura e as artes-manuais nos proporcionam. Produzindo um livro vamos pensar nas possíveis histórias que nos atravessam.

Inscrições a partir de 22/01 pelo: fal.casadecriar.com.br (vagas ilimitadas)

18H: CONTAÇÃO EM LIBRAS “UM APÓLOGO” (São José do Rio Preto/SP)

Com alunos do curso de Letras da Unilago. Exibição do vídeo gravado com a adaptação do conto “Um apólogo”, de Machado de Assis, para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), seguida de um bate-papo com alunas e alunos participantes do projeto.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM GLÁUCIO CAMARGOS: “LITERATURA E SURDEZ: FUSÃO, CONFUSÃO, DIFUSÃO” (São José do Rio Preto/SP)

Com Gláucio Camargos, psicanalista, mestre em Psicologia e Saúde e doutorando em Ciências da Saúde. O bate-papo tem como objetivo investigar as representações de leitor, leitura e literatura que se constroem a partir de obras literárias em Libras que circulam no contexto da formação cultural de pessoas surdas. Partindo do princípio de que a leitura literária, a construção da subjetividade e a formação do leitor são práticas criadas pelo ser humano, marcadas e transformadas pela sociedade ao longo da história, ele discutirá o contexto de produção, circulação e apropriação dessas dimensões por pessoas surdas, incluindo as questões que atravessam a norma bilíngue e o foco na literatura como manifestação das memórias e experiências visuais da comunidade surda. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: PRODUÇÃO ESCRITA E LEITURA “PROTAGONISMO LGBTQIA+: ABRAM SEUS OLHOS, LIMPEM SEUS OUVIDOS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Lucas Horas, estudante de Letras e já atuante na área da Educação e DJ Basim. Lucas se conectou a pessoas LGBTQIA+ e solicitou textos (escritos ou orais) que façam o interlace entre a captação do mundo, via sentidos, por parte delas, e as experiências de vida fora da divisão normativa binária de gênero e da heteronormatividade. Além disso, uma playlist com músicas indicadas por essas pessoas, que se conectem às suas memórias, está sendo construída. Esse material será curado, e, durante três encontros, Lucas entrará em live com DJ Basim e mais alguém convidade para apresentar fragmentos desses textos e para comentarem sobre os impactos dessas memórias levantadas sobre suas próprias vidas e vivências. DJ Basim ficará responsável pela discotecagem pautada na playlist.

Não é necessário fazer inscrição.

31 de janeiro, domingo

14H: OFICINA “CONTAÇÃO HOLÍSTICA DE HISTÓRIA” (São José do Rio Preto/SP)

Com Akila Moreira, arte-educadora, atriz, palhaça profissional e escritora infantil. Partindo do princípio que “contamos histórias por inteiro e para inteiros”, a oficina composta por três encontros busca avaliar desde a forma como escolhemos a história a ser contada até a preocupação com a experiência de quem participa da contação.

Inscrições a partir de 22/01 pelo: fal.casadecriar.com.br (vagas ilimitadas)

15H: OFICINA DE FANZINE: “MINHA VOZ” (São José do Rio Preto/SP)

Com juny kp!, artista visual e produtor cultural. O fanzine, publicação independente oriunda da cena underground, surgiu para disseminar conhecimentos específicos. Em tempos de internet e seus blogs, juny kp! propõe nessa oficina, dividida em cinco encontros, reviver o formato como “desculpa” para refletirmos sobre a contemporaneidade e seus sintomas de cansaço e estresse.

Inscrições a partir de 22/01 pelo: fal.casadecriar.com.br (vagas ilimitadas)

18H: CONTAÇÃO DE HISTÓRIA “O MENINO VIAJADOR” (São José do Rio Preto/SP)

Com Gláucia Ramires, contadora de história, atriz e arte-educadora. Adaptação da obra “O menino viajador”, de própria autoria, inspirado na vida e da obra de Paulo Freire.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM RAUL MARQUES (São José do Rio Preto/SP)

Nesse bate-papo, o jornalista e escritor fala sobre literatura infantil, o universo do escritor profissional, a construção de uma biografia e os caminhos para publicar um livro, com dicas e sugestões. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: PRODUÇÃO ESCRITA E LEITURA “PROTAGONISMO LGBTQIA+: ABRAM SEUS OLHOS, LIMPEM SEUS OUVIDOS”. Com Lucas Horas e DJ Basim.

1 de fevereiro, segunda-feira

14H: OFICINA “CONTAÇÃO HOLÍSTICA DE HISTÓRIA”, com Akila Moreira

15H: OFICINA DE FANZINE, com juny kp!

18H: BATE-PAPO COM JANAÍNA LEANI (São José do Rio Preto/SP)

Uma conversa sobre o processo de escrita do livro “A menina que tinha medo de sonhar”, possibilitando assim, uma reflexão sobre a inspiração que deu origem a história, e também sobre os medos e fantasias que povoam o universo infantil e de todas as idades. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM LAERTE ASNIS: “A ESSÊNCIA POÉTICA DE RUBEM ALVES” (São Carlos/SP)

Com Laerte Asnis, ator, diretor e produtor teatral. Essa conversa sobre a essência poética de Rubem Alves tem como referência um de seus livros mais cativantes, “A Pipa e a Flor”, que em 1999 foi transformado em peça pela Cia. Teatro do Grande Urso Navegante. O livro e a peça retratam um pouco da natureza humana e conduzem o leitor/espectador por uma viagem com inúmeras paisagens provocativas, com inúmeras reflexões e múltiplos olhares sobre a vida. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: PRODUÇÃO ESCRITA E LEITURA “PROTAGONISMO LGBTQIA+: ABRAM SEUS OLHOS, LIMPEM SEUS OUVIDOS”. Com Lucas Horas e DJ Basim.

2 de fevereiro, terça-feira

14H: OFICINA “CONTAÇÃO HOLÍSTICA DE HISTÓRIA”, com Akila Moreira

15H: OFICINA DE FANZINE, com juny kp!

18H: CONTAÇÃO DE HISTÓRIA “EMILUMAS AVENTURAS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Fernanda Missiagia, atriz. Emilia, ou Emily, como prefere ser chamada, é uma menina que não gosta de livros, prefere o celular, mas se vê obrigada a visitar uma biblioteca com a sua escola e redescobre o amor pelos livros. A atriz usa a técnica de Kamishibai, com texto de Letícia Flores e ilustrações de Laura Barbeiro.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO “A LUA DE ALICE” (São José do Rio Preto/SP)

Com Carol Petrolini, autora do livro “A lua de Alice”, e Laura Barbeiro, ilustradora. Elas falam sobre o processo criativo da obra. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: SARAU BOCAS MALDITAS (São José do Rio Preto/SP)

Com Renan Chiaparini e amigos. Textos potentes e realidade desgraçada transbordando, uma noite suja, pessimista, niilista.

Não é necessário fazer inscrição.

3 de fevereiro, quarta-feira

14H: PERFORMANCE “CONVERSAS AO REDOR DO FOGÃO” (São José do Rio Preto/SP)

Com Carolina Manzato e Carol Capelli, cozinheira e antropóloga. Atividade culinária envolvendo a leitura de trechos de Rubem Alves (que se debruçou sobre a arte da culinária e, diversas vezes, via metáfora conectou a fome ao desejo de aprendizagem) e o desenvolvimento de receitas que possam ser replicadas pelo público.

Não é necessário fazer inscrição.

15H: OFICINA DE FANZINE, com juny kp!

18H: ESPETÁCULO “[HISTÓRIAS ENCAIXOTADAS] TEATRO LAMBE-LAMBE” (São José do Rio Preto/SP)

Com Varanda Teatro. O espetáculo é composto por quatro caixas cênicas de teatro em miniatura: “Guerra”, de Guilherme Hernandes; “Tupi or not tupi?”, de João Darte; “O voo da alma”, de Laura Barbeiro e “Apenas um ladrão”, de Fernanda Missiaggia. As quatro histórias são ligadas pelo tema de obras de grandes artistas plásticos. Obras de Picasso, René Magritte, Oswaldo Goeldi e Tarsila do Amaral ganham vida através da manipulação e criação dos artistas nos seus pequenos teatros.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM LUANA PASSOS (São José do Rio Preto/SP)

Conversa com a educadora e escritora de poemas e contos publicados nos Cadernos Negros volumes 41 e 42 e leitura de algumas de suas obras. Esse último volume, “Cadernos Negros – contos afro-brasileiros”, foi indicado ao Prêmio Jabuti de 2020. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: DISCOTECAGEM “ÚTERO SONORO” (São José do Rio Preto/SP)

Com DJ Basim. Um apanhado histórico das principais vozes femininas do século 20 e início do século 21. Diversidade étnica, racial e geográfica. “Úteros Sonoros” é um tributo à mulher e seu poder perene e potente.

Não é necessário fazer inscrição.

4 de fevereiro, quinta-feira

14H: CONTAÇÃO DE HISTÓRIA “CONTOS E LENDAS AFRICANOS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Beta Cunha, arte-educadora, diretora teatral e atriz. Através de adereços pessoais, lenços, xales, flor de cabeça e adereços cênicos, as personagens vão se criando. Através de cada lenda, a contadora faz um compartilhamento de sua ancestralidade e proporciona conhecimento da cultura africana a crianças e adultos.

Não é necessário fazer inscrição.

15H: OFICINA DE FANZINE, com juny kp!

18H: CONTAÇÃO DE HISTÓRIA “A CORDA E OS NÓS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Akila Moreira. Um conto de Evandro Moreira sobre nossas oportunidades de mudanças – inspirado na obra de Rubem Alves.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM LEANDRO PASSOS (Três Lagoas/MS)

Relato e conversa sobre escrita literária, objetivando a reflexão sobre o processo de criação do autor. Motivação teórica e crítica, autores e vivências que servem de incentivo para a poética do autor serão destacados. O autor possui Possui contos e poemas publicados nos Cadernos Negros, pela Editora Quilombhoje (40, 41 e 42), pelas Editoras Benfazeja, Trevo e Cartola. Recebeu o prêmio de melhor conto da Antologia Reexistência, com o título “BorboNegra”. É sócio da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN). Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: ESPETÁCULO TEATRAL “SILÊNCIO” (São José do Rio Preto/SP)

Com Núcleo Arcênico. No dia de finados do ano da pandemia, dois atores se reuniram para resgatar um espetáculo de 15 anos atrás sobre luto, memória, cicatrizes e silêncios. A partir do episódio da morte do pai, dois irmãos tentam reaprender a conviver com suas memórias particulares e seus vazios em comum.

Não é necessário fazer inscrição.

5 de fevereiro, sexta-feira

14H: OFICINA “BRINCADEIRAS DE PAPEL/MEU PRIMEIRO LIVRO” (São José do Rio Preto/SP)

Com Paula Alonso, designer de produtos e empreendedora. Brincadeira de papel com atividade de cortar e colar, e produção de um primeiro livrinho de memórias da criança.

Inscrições a partir de 22/01 pelo: fal.casadecriar.com.br (30 vagas, seleção por ordem de inscrição)

15H: BATE-PAPO COM GLÁUCIA RAMIRES (São José do Rio Preto/SP)

Conversa com a escritora e pedagoga, arte-educadora, contadora de histórias e atriz em torno de sua produção escrita e de seu trabalho com arte para crianças. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

18H: APRESENTAÇÃO MUSICAL “PLUNCT, PLACT, ZUM” (São José do Rio Preto/SP)

Com André Fernandes, compositor, músico, arranjador, produtor e diretor musical. Ele desenha um elo entre cantigas populares e canções infantis, com temáticas entremeando o pueril lúdico e o aflorar crítico e analítico do que é ser humano em constante processo de construção e autoconhecimento. A poesia também se faz presente, em textos de Manoel de Barros, lidos de forma pontual, potencializando o roteiro criado especialmente para o espetáculo.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM ANDRÉ NEVES (Porto Alegre/RS)

O escritor e ilustrador dedicado à produção de livros para crianças e formação de leitores fala sobre arte e literatura para infância. Reconhecido nacionalmente e internacionalmente, o autor ministra cursos e workshops sobre leitura e imagem. Já recebeu por parte de sua obra selos “Altamente recomendável” da FNLIJ; cinco Prêmios Jabuti, quatro prêmios Açorianos e o Troféu Monteiro Lobato. Tem 18 livros autorais e mais de 90 ilustrados. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: SARAU CÓSMICO (Santiago/RS)

Em período de pandemia, Varno (terapeuta holístico) e Nhyin (seu alter-ego gnomo e contador de histórias) têm acolhido as pessoas e semeado amor por meio de um sarau bem diferente! Nele se declama, se canta, se dialoga, se faz performances, se troca energia. Um verdadeiro sarau cósmico invadindo a noite no FAL.

Não é necessário fazer inscrição.

6 de fevereiro, sábado

14H: BATE-PAPO COM ALEX SANDER (São José do Rio Preto/SP)

O escritor, ilustrador e quadrinista falará sobre seu processo de criação, sobre as diferenças que existem na escrita, arte e tema relacionados às suas obras e também sobre as diferenças entre trabalhar solo em uma hq e trabalhar em parceiria. Sua mais recente publicação é “Duas Vidas Giramundo” (Editora Sesi-SP, 2018). Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

15H: BATE-PAPO COM DANIEL RODRIGUES (São José do Rio Preto/SP)

Bate-papo sobre a produção literária do autor, com foco no romance “Little purple rains: a historinha da mulher-menino” e nas suas orientações particulares de escrita criativa ou literária. Ele pretende falar a respeito de como é ser um escritor que se considera “doulo” de escritores, trabalhando há cinco anos nessa nova profissão, principalmente de modo online, mesmo antes da pandemia. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

18H: LEITURA “BENEDITO” (Três Lagoas/MS)

Com Leandro Passos, educador e escritor. Ele reflete sobre a obra “Benedito”, de Josias Marinho, que narra uma história apenas com imagens, atreladas aos símbolos da cultura afro-brasileira. Na obra, a imagem não somente ilustra narrando, mas também torna-se signo simbólico que exige do mediador conhecimento sobre a cultura do povo negro. Desse modo, a imagem na obra de Josias Marinho é o resultado da soma de códigos e intenções particulares dos elementos e das estruturas da narrativa imagética.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM SACOLINHA (São Paulo/SP)

O escritor promove diversas reflexões utilizando seu livro “Dente-de-leão: a sustentável leveza de ser” e o subtítulo-tema desta edição do FAL, “A importância da educação dos sentidos”. Em “Dente-de-leão”, Sacolinha nos dá vários alertas. Através de temas como periferia, centro, sustentabilidade do corpo e da mente, entre outros, nos dá dicas de bem viver e abre nossos olhos, muitas vezes fechados pela divisão que separa o país desde que a periferia e as minorias começaram a se empoderar. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: APRESENTAÇÃO MUSICAL “O MELHOR DA MPB” (São José do Rio Preto/SP)

Com Mariana Carvalho e André Fernandes. A cantora e compositora mescla canções de autores com obras vastas e conhecidas do grande público e outras de rara beleza e singularidade, entretanto, com elementos empáticos tão presentes e de forma tão bem composta, que a sensação de que se tratam de clássicos de todas as épocas é evidente. Com André Fernandes ao violão, o timbre singular e refinado de Mariana descreve um cenário único, feito a natureza exuberante de nosso povo e nossa terra.

Não é necessário fazer inscrição.

7 de fevereiro, domingo

14H: PALESTRA “O PODER DA PALAVRA: LEITURA E ESCRITA COMO EXERCÍCIO DE SUBJETIVIDADE E CONEXÃO EM TEMPOS DE ISOLAMENTO” (São José do Rio Preto/SP)

Com Gabriela Andrade Oliveira, mestra em Estudos Linguísticos. Nos últimos tempos, de isolamento social e de crise de saúde pública, tivemos que começar a reinventar as nossas narrativas e nossa forma de ler o mundo e o outro. Nesse sentido, a atividade procura expor a importância da literatura como ferramenta para o exercício da subjetividade como aprimoramento da construção e da imaginação de novas narrativas possíveis em um mundo em isolamento. Para tal, apoia-se no trabalho de Rubem Alves sobre a leitura e a literatura e nos conceitos de linguagem, subjetividade e sujeito, bem como nas relações entre o eu e o outro da linguagem segundo a análise do discurso.

Não é necessário fazer inscrição.

15H: CONTAÇÃO DE HISTÓRIA “MULHERES INCRÍVEIS” (São José do Rio Preto/SP)

Com Fabiana Pezzotti, atriz e performer. Glorinha é uma garota que adora ler, principalmente livros de aventuras. Mas não aguenta mais a festa de aniversário que sua mãe prepara todos os anos e decide fugir para casa de sua avó, onde encontra um livro com histórias de mulheres extraordinárias.

Não é necessário fazer inscrição.

18H: LEITURA “O MUNDO NO BLACK POWER DE TAYÓ” (São José do Rio Preto/SP)

Com Luana Passos, educadora e escritora. Apresentação da autora da obra e leitura compartilhada e comentada de “O mundo no black power de Tayó”, de Kiusam de Oliveira, que apresenta uma personagem cheia de autoestima. Tayó é uma menina negra que tem orgulho do cabelo crespo com penteado black power, enfeitando-o das mais diversas formas.

Não é necessário fazer inscrição.

20H: BATE-PAPO COM DENISE GUILHERME VIOTTO (São Paulo/SP)

Mestra em educação, Denise Guilherme é idealizadora de “A Taba”, empresa especializada em curadoria de livros infantis e juvenis, com foco na formação de leitores. Ele bate um papo a respeito da importância da leitura com crianças, dos clubes de leitura, de como surgiu A Taba, do processo de curadoria dos livros, de algumas obras e seus potenciais. Mediação: Carolina Manzato.

Não é necessário fazer inscrição.

22H: APRESENTAÇÃO MUSICAL AUTORAL COM ZECA BARRETO (São José do Rio Preto/SP)

O músico e compositor traz o show online “Ventre do Sol Latino”, em que apresenta suas músicas autorais de variados ritmos, como ijexá, afrossamba, baião, xote, maracatu e samba, em sua maioria, canções premiadas em diversos festivais de música pelo Brasil.

Não é necessário fazer inscrição.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*