Home / Arte / Firma Casa traz criações de Lucas Recchia para a SP Arte 2022

Firma Casa traz criações de Lucas Recchia para a SP Arte 2022

Propulsora do design nacional apresenta novidades do designer catarinense

Corroborando seu papel de vanguardista do design no Brasil, a Firma Casa, comandada por Sonia Diniz Bernardini, marca sua participação na SP-Arte 2022 com um espaço inteiramente voltado à obra do jovem designer catarinense Lucas Recchia. Ele tem como premissa a experimentação de novos materiais e técnicas que reflitam a sociedade contemporânea e os seus anseios. Assim nasceram todas as suas criações, iniciadas em 2019 com a Série Morfa, que teve no vidro sua inspiração.





Entre os dias 06 e 10 de abril, quem visitar o espaço da Firma Casa no Pavilhão da Bienal vai conferir um diálogo da obra de Recchia, com duas peças já conhecidas e oito inéditas: “A Morfa nº1 abre a exposição, simbolizando a primeira peça da minha carreira”, explica ele. “E, para fechar, a Caco, a primeira peça de edição limitada que eu fiz”, completa.

No meio delas estarão expostas as novidades que evidenciam métodos artesanais de produção, bem como os materiais nobres e raros (e, por isso as peças são limitadas: oito unidades e três provas do artista), resultando em móveis de caráter escultórico, que unem design e arte.

Exemplo é a Mesa Trípede, que mistura bronze fundido e alumínio e resgata ainda a técnica de pátina em bronze, largamente usada nos movimentos Art Nouveau e Art Déco. Ora modelada por computação gráfica, ora à mão, as formas são fruto da inspiração em outros materiais, como o vidro fundido. “A intenção foi reunir técnicas ancestrais com métodos de modelagem contemporâneos e assim, alcançar um resultado estético que caminhasse desde os tempos mais remotos até os dias de hoje”, detalha o designer.

Granitos brasileiros, quartizitos exóticos e mármore são materiaistambém explorados nas mais recentes criações de Recchia. Destaque para um mármore brasileiro que remete ao conhecido Travertino vermelho e dá origem ao banco Ganesha, esculpido em rocha natural maciçapor uma máquina CNC de cinco eixos e que recebe polimento manual para conferir o aspecto aveludado da superfície. Ou ainda,a mesa de apoio Trís, feita com mármore de reuso, a partir de pequenos pedaços da nobre rocha não aproveitados pela indústria.

O diálogo da obra de Recchia acontece também na combinação do vidro, o início de tudo, com outros materiais. Tudo isso caracteriza um trabalho autoral e cheio de personalidade, características que Sonia Diniz Bernardini valoriza ao acreditar em novos designers, como já aconteceu com nomes como Irmãos Campana, que inclusive já foram tema da exposição da Firma Casa em edições anteriores da SP-Arte: “O trabalho da Firma Casa é o de detectar novos talentos, através da ousadia, criatividade, da escolha de materiais e formas”, diz Sonia Diniz Bernardini.

Sobre a Firma Casa: inaugurada em 1993, nasceu da paixão que Sonia Diniz Bernardini sempre teve por design e arte. A loja abriga um misto de design gallery e showroom, com o que há de melhor em mobiliário e objetos de decoração assinados. Aliás, esse é o conceito por trás do nome Firma Casa: oferecer peças assinadas, valorizando o design. Marcas como as internacionais Zanotta, Edra, Tom Dixon, David Weeks, Lema, Magis, L’Objet e Ghidini 1961 entre outras, integram o portfólio da loja, além de valorizar o talento nacional como Irmãos Campana, Claudia Moreira Salles, Nada Se Leva, Simone Coste, entre outros.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*