Home / Arte / Matilha Cultural comemora uma década com a ocupação “Boleta+NDRUA – 10 anos depois”
Mural feito por Boleta em rua de São Paulo. Foto: Divulgação.

Matilha Cultural comemora uma década com a ocupação “Boleta+NDRUA – 10 anos depois”

Estreantes da galeria da Matilha Cultural em 2009, os artistas Boleta e NDRua ocupam o espaço novamente com obras antigas e novas, apresentando as resiliências e evoluções dos artistas de rua no Brasil. A exposição, que tem curadoria de Juliana Akina, abre no dia 13 de junho e fica até dia 7 de julho

São Paulo, junho de 2019 – Dando sequência às comemorações de 10 anos de existência e resistência da Matilha Cultural, no dia 13 de junho (quinta-feira) a casa multicultural é ocupada pela exposição Boleta+NDRUA – 10 anos depois, com curadoria de Juliana Akina. Os tradicionais artistas de rua de São Paulo foram os estreantes da galeria da Matilha em maio de 2009 e voltam ao local com novas e antigas obras, enfatizando as resiliências e evoluções que perpetuam seus universos e como vivem da arte na conjuntura atual. O evento de abertura acontece a partir das 19h e a mostra acontece até o dia 7 de julho.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Há uma década a Matilha Cultural defende que o conhecimento pertence a todos, visando ampliar e intensificar a cultura independente, o debate sobre direitos humanos, a proteção aos animais e a defesa ao meio ambiente. Ao longo de 2019 vem reforçando seu discurso com lançamentos musicais, exposições de artistas independentes que dialogam com as ruas, exibições de filmes que fortalecem o cenário audiovisual nacional e discussões diversas sobre assuntos que permeiam a evolução e expansão da humanidade.

Nascido e criado na capital paulistana, o autodidata Boleta encontrou no grafitti sua arte. Com elementos de uma simbologia universal, suas obras são marcadas pela presença, principalmente, de cobras, pássaros e caveiras. Tendo os dois primeiros uma relação de predador e vítima, o artista dá, ao pássaro, o lugar de uma vitalidade mágica que se expande poderosamente. Já a cobra ocupa o espaço de contração em busca também de equilíbrio, remetendo ao símbolo oro borôs e da fita de Moebius, que simbolizam o infinito e também a harmonia. E as caveiras reforçam a ideia do renascimento e superação de adversidades em um pensamento holístico, onde a vida e a morte caminham em comunhão.

Boleta iniciou na arte de rua no final da década de 80, como pixador com foco na palavra e letras. Participou da guerra de alfabetos, de assinaturas, de poemas gráficos, protagonizada por por grupos que ocuparam com suas escritas todos os espaços públicos da cidade. Seu primeiro contato com o grafitti foi em 1994 e seu estilo orgânico e psicodélico revela estudo e influência dos diversos estilos e escolas de tatuagem. Na trajetória do artista é perceptível a evolução de caráter espiritual e psicológico em suas obras, que se assemelha à metáfora da cobra e do pássaro.

Aluno das ruas de São Paulo, Frederico Jorge, conhecido por NDRUA é representante da cultura “ninguém-dorminiana”. Nasceu em 1981 e há mais de 15 anos suas artes chamam atenção pelos murais da cidade. Cicatrizou no street art em vários estilos, sempre influenciado pela pirataria e a distribuição clandestina de arte e conhecimento. NDRUA acredita que sua trajetória é a prova do valor da escola da vida sobre o mercado da cultura e da educação oficial. Para criar suas obras e se desenvolver caminhou e segue o aprendizado pela maior galeria: a rua, onde nada fica velho ou tem ação do tempo.

Serviço:
Exposição “Boleta+NDRUA – 10 Anos Depois” na Matilha Cultural
Endereço: Rua Rego Freitas, 542 – República, São Paulo, SP
Abertura: 13 de junho, às 19h
Datas de visitação: Entre 14/06 a 07/07
Horários de visitação: ter. a sab. das 12h às 22h; dom. das 10h às 20h
Entrada Colaborativa

.

Sobre Matilha Cultural

A Matilha provoca a curiosidade e a busca por conhecimento, com foco em questões ambientais e de direitos humanos, apoiando também movimentos artísticos independentes. Mais do que um centro multicultural, é também um centro de convergência de idéias e ações em prol do bem comum. Com informação, engajamento e cultura, a Matilha contribui para a construção de uma sociedade mais consciente e mais LIVRE. A programação pública da Matilha Cultural é gratuita ou a preços populares e traz conteúdo de vanguarda, com senso político, sempre acompanhada de debates, palestras e oficinas que consolidam a democratização do conhecimento.

MATILHA CULTURAL
Rua Rego Freitas, 542 – São Paulo

Tel.: (11) 3256-2636
Horários de funcionamento: terça-feira a sábado, da 12h às 20h/ aos domingos: 10h às 20h
Wi-fi grátis
Cartões: VISA (débito/ crédito)
Entrada livre e gratuita, inclusive para cães
www.matilhacultural.com.br

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*