Home / Arte / MURUNDU DE LIVROS, I.R.M.A. – Invasão Russa na Mata Atlântica
Celina Sodré, Célia Maracajá (na tela) e Clara Choveaux. Foto: Léo da Selva.
Celina Sodré, Célia Maracajá (na tela) e Clara Choveaux. Foto: Léo da Selva.

MURUNDU DE LIVROS, I.R.M.A. – Invasão Russa na Mata Atlântica

MURUNDU DE LIVROS

Uma Indígena Contemporânea, um Homem Branco e os espíritos de nove autores russos se encontram na Mata Atlântica numa noite de ressurreição

Numa clareira da Mata Atlântica, uma Indígena Contemporânea e um Homem Branco, doente, bebem Ayahuasca. A indígena inicia um ritual xamânico de cura e a partir do momento que encontra uma pedra estranha – na verdade um grande embrulho, um ‘murundu’ de livros, começam a surgir diante dela os autores desses livros. Artistas russos (escritores e cineastas) aparecem diante da Indígena Contemporânea e falam, ora para ela, ora para o Homem Branco, sobre suas ideias a respeito da relação do homem com a natureza, pensamentos e sentimentos.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

“Murundu de Livros” é um longa e, ao mesmo tempo, o primeiro episódio da série I.R.M.A. – Invasão Russa na Mata Atlântica e está em fase de edição e finalização. O filme poderá ser visto em sessões para convidados, online e presenciais, a partir de maio. O trabalho tem a marca da força feminina: além de ter como personagem principal uma mulher indígena interpretada pela atriz Célia Maracajá, I.R.M.A. é dirigida por Celina Sodré e Clara Choveaux e tem a direção musical e a trilha sonora original, assinada por outra mulher, a pianista e compositora Raisa Ritcher.

O trabalho é a estreia de Celina Sodré e Clara Choveaux como diretoras de cinema e, também, traz o lançamento da novíssima Companhia de Cinema I.R.M.A. O projeto ganhou, em dezembro de 2020, o fomento do DESENVOLVE CULTURA, Edital Aldir Blanc, da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Mais de 30 atores participaram, na segunda quinzena de fevereiro, da filmagem desse primeiro episódio, Murundu de Livros, dentro de uma floresta, na serra carioca, em Nova Friburgo (RJ). A trama, noturna, mescla a Mata Atlântica, com personagens russos, questões ambientais e literatura.

Entre árvores e em torno de uma fogueira, surgem personalidades como Fiodor Dostoievski, Tchecov e Tolstoi. Além de Célia Maracajá como a Indígena Contemporânea e Henrique Gusmão como Homem Branco, participam da trama Bruce Gomlevsky como Vsevolod Meyerhold, Jefferson Schroeder como Anton Tchecov e Miwa Yanagizawa como Akira Kurosawa. São ao todo 32 atores, que desenvolvem trabalhos em parceira com a diretora de teatro Celina Sodré no Instituto do Ator, localizado na Lapa (RJ). Grande parte desse elenco interpreta os personagens dos livros e filmes dos autores e cineastas que estão nos títulos do ‘murundu’.

Nesse roteiro, desenvolvido por Celina Sodré e Henrique Gusmão, os remédios são os próprios livros e a cura vem das palavras. E a temática do meio ambiente ultrapassa as fronteiras da ecologia dos noticiários jornalísticos e passa para o âmbito artístico. Quem assina a direção de fotografia de I.R.M.A. é Dudu Mafra. A produção da série com os quatro episódios faz parte das comemorações dos 30 anos do Studio Stanislavski, companhia teatral fundada em 1991, por Sodré, no Rio de Janeiro.

Elenco de Murundu de Livros:

Aercio Bloris

Aléssio Abdon

Amanda Brambilla

Ana Andrade

Ana Clara Hibner

Branca Temer

Bruna Felix

Bruce Gomlevsky

Carlos Tonelli

Carolina Exaltação

Célia Maracajá

Conrado Nilo

Evelin Reginaldo

Henrique Gusmão

Igor Federici

Israel Eyer

Jefferson Schroeder

Jonyjarp Pontes

Layra Guimarães

Leonardo da Selva

Marcus Fritsch

Maria Marinho

Mariana Rosa

Michael Sodré

Miwa Yanagizawa

Raisa Richter

Raíza Rameh

Rogério Klein

Valquiria Oliveira

Tássia Leite

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*