Home / Arte / Museu da Cidade – 24 de outubro: Penna Prearo | Fronteiras Movediças, Relicto, Encosta do Carmo, São Paulo Invisível
Penna Prearo, 1984, Transmutantes. Divulgação.
Penna Prearo, 1984, Transmutantes. Divulgação.

Museu da Cidade – 24 de outubro: Penna Prearo | Fronteiras Movediças, Relicto, Encosta do Carmo, São Paulo Invisível

O Museu da Cidade reabre suas portas, em conformidade com todos os protocolos definidos pelas áreas competentes, e dá início à quatro novas mostras em alguns de seus espaços:

Penna Prearo, com “Fronteiras Movediças”, na Casa da Imagem, com 150 obras, sob curadoria de Fausto Chermont e coordenação de Monica Caldiron. Com mais de 40 ensaios produzidos ao longo de sua trajetória, o artista seleciona obras de mais de 33 deles, além de algumas imagens nunca mostradas, que preenchem 8 salas expositivas na maior exposição de um fotógrafo brasileiro já exibida na cidade de São Paulo.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Fernando Limberger, com “Relicto”, concebida pelo artista plástico e paisagista e composta por três instalações, alocadas no Beco do Pinto e na Casa da Imagem. Cinzas, Verde Infinito e Retomada dialogam com conceitos referentes a paisagem e tempo – passado, presente e futuro – a partir de olhares e perspectivas com base na contemporaneidade. A coordenação é de Henrique Siqueira

A Encosta do Carmo”, a segunda edição do Museu de Rua, ocorre nas calçadas do entorno do Solar da Marquesa e da casa da Imagem, com curadoria de Walter Pires e coordenação de Henrique Siqueira. Composta por 10 painéis, com imagens distintas em suas duas faces, a mostra expõe registros ocorridos ao longo do tempo na utilização da área do Parque Dom Pedro II (várzea do rio Tamanduateí) a partir de meados do século XIX. Documentos e fotografias dos acervos do Arquivo Histórico Municipal e Museu da Cidade, respectivamente, possibilitam reencontro com uma cidade que, há não muito tempo, pulsava e se desenvolvia a região.

O Museu da Cidade de São Paulo recebe a exposição São Paulo Invisível, com curadoria de Alecsandra Matias e coordenação de Henrique Siqueira. A instituição aceita o desafio de apresentar uma mostra com “processo curatorial participativo e visitável pelo público, e por conter, em seus painéis expositivos, os números e as histórias que se relacionam com eles, construídos como intervenções artísticas. Com essa proposição, assumimos a abertura da exposição com os painéis vazios, como lousas a serem riscadas com o conteúdo que emergir das conversas entre curadoria e convidados”, explica Henrique Siqueira.

Data: 24 de outubro a 29 de dezembro de 2020
Local: Casa da Imagem/ Museu da Cidade de São Paulo
Endereço: Rua Roberto Simonsen, 136 || Sé, São Paulo-SP
Horários: Terça a domingo, das 11h às 15h
Programação livre – entrada franca

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*