Home / Arte / Passeio pelas praças do Rio, dos subúrbios ao Centro, é o escolhido pelo público do Rolé Carioca em abril
Rolé Carioca, pelas histórias do Rio. Divulgação.
Rolé Carioca, pelas histórias do Rio. Divulgação.

Passeio pelas praças do Rio, dos subúrbios ao Centro, é o escolhido pelo público do Rolé Carioca em abril

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Estudio M’Baraká apresentam

Passeio pelas praças do Rio, dos subúrbios ao Centro, é o escolhido pelo público do Rolé Carioca em abril

Das festas religiosas aos locais de encontro, das feiras livres a eventos gratuitos nos finais de semana, passando pela beleza dos monumentos históricos, as praças habitam os corações dos cariocas. Escolhido em votação online, o circuito Praças do Rio é o roteiro do Rolé Carioca em abril. O passeio virtual vai contar um pouco da história do Rio de Janeiro a partir de praças, largos e coretos de todas as regiões da cidade e acontece no dia 25 de abril às 10 horas da manhã pela plataforma Zoom, com transmissão simultânea pelo Facebook do Rolé Carioca

De palcos para comemorações e festas nos subúrbios a espaços de lazer e feiras em diferentes bairros da cidade, passando por sítios antigos e cheios de história, como o Largo do Boticário e o Largo de São Francisco de Paula, as praças e largos da cidade do Rio de Janeiro são o tema do roteiro virtual do Rolé Carioca em abril.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Importantes não só por suas localizações estratégicas e homenagens a personalidades, as praças da cidade cumprem um papel fundamental nas relações de identidade e sociabilidade nos bairros e regiões onde estão inseridas. Em outras épocas, eram nas praças que as pessoas buscavam água potável: bicas, fontes e chafarizes cumpriam um importante papel no abastecimento de água até o final do século 19.

Algumas praças ainda mantêm os simpáticos coretos que remetem imediatamente a cidades do interior, com suas apresentações de bandas de música e quermesses. Ou, como no caso da Praça Washington Luiz, em Sepetiba, a comícios: foi ali, no coreto mais antigo do Rio de Janeiro, que o personagem Odorico Paraguassu fazia seus hilários discursos políticos na novela O Bem Amado, do dramaturgo Dias Gomes, em 1973.

Há ainda as que se tornaram símbolo da cidade como o Largo da Lapa, com seus imponentes arcos, ou as inspiradas em praças de outros países, como a Paris, na Glória. Marcos importantes de bairros inteiros, como a Saens Peña, na Tijuca, a São Salvador, em Laranjeiras, e a Seca, em Jacarepaguá, as praças dão identidade a muitas regiões da cidade.

Algumas foram remodeladas, outras tiveram seus monumentos deslocados para outros bairros e há ainda as que sumiram do mapa para dar lugar a obras viárias.

Seja como for, praças e largos habitam o imaginário – e os corações – dos cariocas e foram o roteiro escolhido em votação online pelos rolezeiros como roteiro de abril do Rolé Carioca, em passeio virtual conduzido pelos historiadores Roberta Baltar e William Martins.

Em 2021 o Rolé Carioca aprofunda ainda mais a sua proposta e convida o público a contar suas histórias no Mapa de Memórias (www.rolecarioca.com.br/mapa/) e a acompanhar propostas de pessoas que pensam a cidade, seja no Papo de Rolé – série de debates disponíveis em www.rolecarioca.com.br/papoderole/acervo – seja nas conversas com diretores dos filmes apresentados na Mostra CineCidades www.rolecarioca.com.br/cinecidades/acervo.

“Pode-se dizer que a cidade nunca está pronta. Ela é uma plataforma aberta, em constante construção”, elabora Isabel Seixas, idealizadora do Rolé Carioca. “Fazemos um convite às pessoas para que pratiquem a cidade, conheçam e façam parte dela de forma mais consciente e proativa”, finaliza.

SERVIÇO – Rolé Carioca – Praças do Rio Data: 25 de abril (domingo)
Hora: 10 horas
Participação: O link do Zoom será liberado às 09h50 nos perfis do projeto (Facebook e Instagram)
Gratuito – Não é necessário fazer inscrição Duração: aproximadamente 1 hora
Site: www.rolecarioca.com.br
Facebook: /RoleCarioca
Instagram: @rolecarioca
YouTube: /RoleCarioca

Confira a programação de roteiros virtuais até julho:

Maio – Mapa de Memórias Cariocas – Um roteiro por lugares que já não existem mais
Passeio – Dia 30 de maio

Junho – João do Rio 100 anos – A alma encantada das ruas
Passeio – Dia 27 de Junho

Julho – Rio, Capital Mundial da Arquitetura
Passeio – Dia 25 de Julho

Sobre o Rolé Carioca

Projeto multiplataforma de cultura, história e conhecimentos sobre o Rio de Janeiro, o Rolé Carioca agrega um rico acervo de histórias, curiosidades, fatos e personagens coletados em quase uma década dedicada às pessoas, à memória e à cultura da cidade.

Criado em 2013 a partir de passeios presenciais por diferentes roteiros, contando histórias sobre o Rio e seus personagens, o Rolé Carioca expande sua atuação em 2021 se dedicando a ouvir histórias de moradores e trazer reflexões sobre o espaço urbano por meio de ações como o Mapa de Memórias, o webseminário Papo de Rolé e a mostra de filmes CineCidades – mesclando programação virtual e presencial, adaptada ao momento de pandemia.

Por sua trajetória, o Rolé Carioca foi um dos vencedores de 2019 do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, concedido pelo IPHAN a iniciativas de preservação e difusão do patrimônio histórico e cultural.

Sobre o Estúdio M’Barakå (UM-BA-RA-KÁ) – Realizador e idealizador do projeto

Criado há 14 anos por Isabel Seixas e Diogo Rezende, o estúdio M’Baraká desenvolve projetos múltiplos com profissionais de diversos segmentos e se destaca por sua metodologia, que envolve criação, pesquisa, planejamento estratégico e direção de arte. Desde 2013, a economista Larissa Victorio faz parte da sociedade. Os projetos do grupo são únicos, focados na criação de experiências relevantes, que geram conhecimento e valor para seus públicos: www.mbaraka.com.br

O Rolé Carioca conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, da Estacio e da Operadora Nacional do Sistema Elétrico (ONS), copatrocínio da First RH Group e Shift Gestão de Serviços, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, e apoio da Lecca e do Congresso Mundial de Arquitetura.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*