Projeto “MNBA: Aberto para Obras”

Dando continuidade ao Projeto “MNBA: Aberto para Obras”, os visitantes poderão acompanhar a análise físico-química de obras do acervo do Museu Nacional de Belas Artes/Ibram.

O trabalho será realizado na Sala Aloísio Magalhães, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ). Através das análises realizadas por técnicos do IFRJ, é possível investigar a paleta de pigmentos que compõem a obra e o processo criativo empregado pelo artista.

Anúncio

Utilizando um equipamento único na América Latina, este instrumento permite realizar um mapeamento por meio de radiografia de como os pigmentos estão distribuídos na obra. A partir deste mapeamento, é possível identificar ainda mais sobre o processo de criação do artista na pintura.

Já na sexta-feira, dia 27 de maio, será realizada uma roda de conversa com o Eduardo Taulois, fundador do Instituto Djanira, cuja missão é preservar, pesquisar e disseminar a obra e a memória de Djanira, uma das mais importantes artistas brasileiras, o professor Renato Freitas, do Instituto Federal de Educação e Tecnologia do Rio de Janeiro/IFRJ Laboratório de Instrumentação e Simulação Computacional Científica Aplicada/LISComp e a Conservadora-Restauradora do MNBA, Larissa Long.

Inscreva-se para receber as Novidades sobre Eventos
e o Universo das Artes primeiro!

O público poderá acompanhar esta programação nos dias 25 e 26 de maio, quarta e quinta-feira, às 15h, e no dia 27 de maio, sexta-feira, às 11h, no Museu Nacional de Belas Artes. As vagas são limitadas a 15 pessoas e a entrada do evento será realizada pela Rua Araújo Porto Alegre. As inscrições são feitas pelo e-mail: mnba.eventos@gmail.com.

Os encontros são gratuitos.

Receba Notícias de Exposições e Eventos em geral em nosso grupo no Whatsapp!
*Só nós postamos no grupo, então não há spam! Pode vir tranquilo.

Deixe um comentário