Salão de arte contemporânea lança edital para inscrições de obras em diferentes formatos e suportes

Salão de arte contemporânea do DF e Entorno lança edital para inscrições de obras visuais em diferentes formatos e suportes para a realização de sua terceira edição

Anúncio

Salão Mestre D’Armas – Arte Contemporânea

Exibição e premiação da excelência artística da produção contemporânea do Distrito Federal e do seu Entorno

Sobre o alicerce de salvaguardar memórias e narrativas plurais geradas pelas visões de artistas contemporâneos, a Associação dos Amigos do Centro Histórico de Planaltina-DF abre chamamento a artistas residentes no Distrito Federal e Entorno, há pelo menos um ano. Para participarem do III Salão Mestre D’Armas – Arte Contemporânea que traz como tema, este ano, a salvaguarda do Patrimônio Cultural de Planaltina-DF.

O projeto, com patrocínio do FAC – Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, premiará três artistas, com o valor de R$ 8.000,00 para cada contemplado, mais R$ 1.500,00, a cada um dos demais 12 selecionados. As obras dos 15 artistas selecionados e selecionadas ficarão em exposição no Museu Histórico e Artístico de Planaltina-MHAP por um período de 60 dias.

As inscrições seguem abertas até o dia 13 de junho e devem ser feitas através do site do Salão em salaomestredarmas.com, onde também está disponível o edital, com detalhamento dos requisitos para leitura criteriosa. Cabe à banca, composta por três especialistas em artes visuais e de reconhecida trajetória e atuação em todo o território nacional, a seleção e premiação dos e das artistas.

Para contrapor os recentes anos de desmonte dos mecanismos de fomento cultural, de ataques à democracia, de má conservação e depredação e dos patrimônios, a exemplo do ocorrido em 8 de janeiro deste ano e o descaso com o sítio histórico de Planaltina DF. A terceira edição do Salão Mestre D’Armas – Arte Contemporânea terá como linhas curatoriais pluralidade e representatividade e volta-se à relevância de propostas artísticas que dialoguem com a preservação das características materiais e imateriais do Patrimônio Cultural de Planaltina-DF.

Inscreva-se para receber as Novidades sobre Eventos
e o Universo das Artes primeiro!

Serão aceitas inscrições de trabalhos em desenho, gravura, pintura, escultura, objeto, fotografia, vídeo arte, vídeo instalação, performance (com registro) e novas mídias. E mais, projetos de intervenção urbana (com registro), poderão ser realizados em áreas internas ou externas do Museu Histórico e Artístico de Planaltina-MHAP.

Não serão aceitas obras que se utilizem de animais, vivos ou mortos, materiais perecíveis ou com elementos que coloquem o público em risco. E não serão permitidas ações ou o uso de materiais que danifiquem e/ou impliquem em modificações estruturais do Museu Histórico e Artístico de Planaltina-MHAP.

Para esta Edição do Salão, o MHAP terá um espaço expositivo com o nome Sala Dona Negrinha em homenagem ao antigo Casarão, que foi demolido no ano de 2020. E para destacar a importância e homenagear o Casarão, o artista Odrus, único grafiteiro surdo e mudo do DF e que carrega a própria condição em seu nome artístico, quando lido ao contrário, fará uma intervenção no MHAP. Em paralelo à exposição, o Salão deste ano traz uma novidade: irá promover uma Residência Artística para quatro artistas, em parceria com o Ateliê Pé Vermelho.

Relacionados:

Deixe um comentário

×