Home / Arte / Salão de arte tem a curadoria de Morella Jurado

Salão de arte tem a curadoria de Morella Jurado

A Cidade de Britânia, em Goiás, com pouco mais de 5 mil habitantes, abre no dia 06 de outubro de 2020 às 19h o 2º Salão de Arte em Pequenos Formatos do MABRI, no Museu de Arte de Britânia/Mabri, totalmente online com curadoria de Morella Jurado.

O projeto foi premiado no Fundo de Arte e Cultura 2018 e com a maior premiação do Brasil no valor de R$ 55.000,00. A alteração do formato, antes presencial, foi autorizada pela Secretaria de Cultura de Goiás, em virtude da pandemia do coronavírus, haja vista a impossibilidade de se realizar as atividades presenciais.

Na programação do 2º Salão de Arte em Pequenos Formatos do Mabri está previsto, cursos com emissão de certificados, lives com os artistas, palestras, visita guiada com a curadora da mostra e muito mais. Lembrando que todas as atividades vão ser online.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Numa divisão temática, a mostra apresenta 03 subtemas. Eu comigo, a máscara e o poder. Ao mesmo tempo que são distintos, eles se entrelaçam com objetivo de relatar reflexões atuais, problemas sociais que estão presentes no cotidiano que será apresentado através da arte e vai gerar uma aproximação e identificação imediata com o visitante, incluindo atividades interativas na plataforma para os visitantes.

São 28 obras expostas entre elas, performance, técnica mista, desenho, objeto, que foram criadas por artistas de todo Brasil e selecionados entre quase 2000 inscritos. Entre os selecionados temos artistas do Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, Brasília, Rio Grande do Sul, Paraná, Alagoas, Bahia, Amapá, Santa Catarina e DF.

“Vinte e cinco almas, unidas pelo vínculo do esforço criativo, nos convocam hoje, nesta época estranha, a discernir, a partir da imagem poética, o aqui e o agora. Não foi fácil reunir e desvendar os complexos elementos emocionais que cada um destes artistas nos dá nesta exposição. O assunto é, em si mesmo, nada leve. Mas é muito revelador. Momentos de pandemia, diríamos que é a trama central, que reúne este grupo de artistas maravilhosos. Temos a certeza de que esta iniciativa já tem um lugar na história das artes a nível mundial.

Nada nos resta senão convidá-los a se prepararem para a contundência, para o sublime e para o sinistro” assim define a curadora Morella Jurado.

A exposição conta com toda uma estrutura de acessibilidade na plataforma para atender aos portadores de necessidades especiais tais como: Recurso de auto-contraste para baixa visão; áudio-descrição das obras para pessoas cegas; avatar conversor dos textos do português para libras!

Sobre a Curadora Morella Jurado

Curadora do pavilhão da Venezuela na 57ª Bienal de Veneza, criadora da Bienal del Sur da Venezuela, já dirigiu o Museu Alejandro Otero, em Caracas e foi Diretora do Iartes, além de inúmeras outras curadorias, dentre elas, Um só Corpo, arte Contemporânea nos países do Mercosul, na Caixa Cultural do Rio de Janeiro e Museu de Arte Contemporânea de Goiás.

Sobre o Mabri

Inaugurado em dezembro de 2009, o Museu de arte de Britânia surgiu a partir de iniciativa dos artistas Waldomiro de Deus e GERSON Fogaça, que se empenharam na formação do seu acervo, buscando artistas dispostos a colaborarem com a difícil missão de se criar um museu em uma cidade, no interior do Brasil, com uma população de pouco mais de 5000 (cinco mil) habitantes.

A ideia foi acampada pelo galerista, jornalista e escritor PX Silveira que doou mais de 100 obras de sua coleção particular e por Cleuza Luiz de Assunção, na época, Prefeita do município de Britânia/GO.

O Museu de Arte de Britânia tem como seu principal objetivo reunir, abrigar e expor obras de arte; apoiar, estimular e difundir a criação artística.

O MABRI é um pequeno grande museu com a missão de expandir horizontes artísticos. Conta com um acervo de cerca de 200 trabalhos, de diversas técnicas, que abrangem um período histórico compreendido entre 1940 e 2014. Deste acervo, fazem parte, obras fundamentais para a compreensão da arte moderna e contemporânea goiana e brasileira.

Sobre Acessibilidade

A exposição tem como objetivo principal a inclusão. Pensando nisso, a plataforma oferece uma linguagem especial para atender todos os visitantes portadores de necessidades especiais. São elas:

Recursos de auto – contraste para baixa visão; áudio – descrição das obras para pessoas cegas; avatar conversor dos textos do português para libras.

Serviço:
2º Salão de Arte em Pequenos Formatos do Mabri
De: 06/10/2020 até 31/12/2020
Endereço para visitação: www.museu.io/sapf
Curadora: Morella Jurado
Classificação Indicativa: 12 anos
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Incentivo à Cultura (Lei Goyazes).

Comentários

Um comentário

  1. A arte compreende é revela a beleza de cada ser.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*