Home / Destaques / Sedução: o poder da mulher que transformou a história
Helena de Tróia. Foto: Divulgação / MF Press Global.
Helena de Tróia. Foto: Divulgação / MF Press Global.

Sedução: o poder da mulher que transformou a história

Não é segredo para ninguém que as mulheres enfrentam diversas barreiras e preconceitos ao longo de toda a história. Até bem pouco tempo atrás, as conquistas femininas ainda eram poucas, por isso cada avanço merece ser celebrado. Por outro lado, a história mostra que a mulher encontrou na sedução uma maneira de se sobrepor a uma cultura majoritariamente machista, e deu certo.

Cleópatra, Helena de Tróia, rainhas vikings… Se for olhar na história, muitas mulheres tiveram conquistas fundamentais em suas regiões ao longo de tantos anos. Considerando que elas viveram em uma sociedade tão fortemente enraizada nos conceitos machistas, estas figuras quebraram os paradigmas de suas épocas com uma forte arma: a sedução.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Quem entende das técnicas utilizadas para seduzir outra pessoa é uma personalidade muito conhecida no mundo web: Nerd Sedutor. Este consultor de relacionamento que ensina dicas baseadas em suas experiências e histórias, se tornou um fenômeno na internet por misturar bom humor, ousadia e assuntos nerds. Ao destacar este perfil das mulheres que souberam usar as melhores oportunidades para se sobressair aos homens daqueles tempos, ele conta: “Essa forma de usar a sedução é algo antigo. Há registros históricos desde épocas antes de Cristo em que mulheres a utilizam como uma sutil forma de exercer poder e dominar os homens que eram os líderes da época”. Só que nem sempre isso dava certo, pondera: “Não existia um código moral neste período, então nem todas conseguiram esse objetivo”.

Por outro lado, essa forma de poder ainda não era tão forte e atuante, explica Nerd Sedutor: “A mulher que recusasse, por exemplo, em atender os desejos sexuais do homem poderia ser obrigada a tal e sofrer punições para isso. Então era o momento certo para elas investirem neste jogo do poder quando os homens as desejavam”, reforça.

Diante dessa situação, as mulheres passaram a elaborar as técnicas daquilo que passou a ser chamado de sedução: “Elas passaram a saber que poderiam exercer uma autoridade sobre os homens quando eles quisessem que seus desejos sexuais fossem realizados. Diante disso, elas passaram a utilizar ferramentas como maquiagens e pinturas para se representarem a si próprias como deusas”. O propósito, é claro, já estava na mente: “Elas pensavam que se fosse possível atrair reis e imperadores para dominá-los, era fundamental que elas estivessem acima deles. E as únicas coisas que, hierarquicamente falando, estavam acima deles, eram os deuses”.

O resultado disso foi bem taxativo, e surpreendente: “As mulheres passaram a se pintar como deusas e agir como elas. Passaram a mudar a forma de andar e de portar, para que os homens tivessem desejo por elas”. Vale lembrar, destaca o jovem, que “foi assim que Cleópatra conquistou dois imperadores romanos: Júlio César e Marco Antônio”, ressalta.

Por outro lado, ao perceber estas estratégias, os homens passaram também a usar a sedução, mas para outra finalidade: “Os artistas foram os primeiros a utilizá-la. O interesse deles era atrair a atenção do público, e para isso usavam da influência e popularidade para ganhar a atenção da plateia. Além disso, passaram a se tornar apaixonantes nas coisas que faziam. Com isso, muitos destes artistas, que eram plebeus, conquistaram lugares na alta nobreza”, destaca Nerd Sedutor.

Este sentimento de despertar os desejos no público existe até hoje, ressalta o conselheiro sentimental que faz sucesso na web: “Exemplo disso é que o público ainda nutre este desejo de estar próximo dos artistas, dão atenção à tudo que o ídolo faz, e muitos deles ao perceber a influência que consegue gerar na sociedade acaba investindo em outras frentes, como a carreira política, por exemplo”, completa Nerd Sedutor.

Texto: Raphael Lucca

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*