Home / Arte / Carlos Thága – “A criatividade sem limites”, por Edmundo Cavalcanti

Carlos Thága – “A criatividade sem limites”, por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

1- Onde você nasceu? E qual sua formação acadêmica?

Nasci no Rio de Janeiro/RJ, cursei o segundo grau completo, sou autodidata.

2 -Como e quando se dá o seu primeiro contato com as Artes?

Aos 4 anos de idade, quando conheci um artista que estava pintando uma paisagem. Ali percebi que aquilo era o meu caminho.

3- Como surgiu ou você descobriu este dom?

Foi ao ver livros e reproduções de artistas famosos, e sempre desenhei desde o berço, por combustão espontânea.

Carlos Thága é Artista Plástico.

Carlos Thága é Artista Plástico.

4- Quais são suas principais influências?

Candido Portinari, Salvador Dalí, Pablo Picasso, Francis Bacon, Lucian Freud, David Hockney e muitos outros mestres clássicos.

5- Quais os materiais que você utiliza em suas obras?

Utilizo guache, pastel oleoso, pastel seco, tinta nanquim, tinta acrílica e finalmente óleo sobre telas.

6- Como é o seu processo criativo em si? O que te inspira?

Tudo começa no mental, após vem um breve estudo de composição do trabalho: cores, personagens, ambiente e demais. Minha inspiração é sempre presente, eu vejo e penso como arte.

7- Quando você começou efetivamente a produzir ou criar suas obras?

Aos quatro anos de idade, meu pai tinha bons recursos financeiros e comprava muitos materiais para mim. aos 12 anos ganhei minha primeira menção.

8- A arte é uma produção intelectual primorosa, onde as emoções estão inseridas no contexto da criação, porém na história da arte, vemos que muitos artistas são derivados de outros, seguindo técnicas e movimentos artísticos através do tempo, você possui algum modelo ou influência de algum artista? Quem seria?

No início todo artista tem uma referência para criar, experimentar o processo criativo o qual lhe interessa, mas quando ele passa a dominar as técnicas, o caminho é pessoal, único e singular.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

9- O que a arte representa para você? Se você fosse resumir em poucas palavras o significado das Artes na sua vida…

Tudo no mundo nasce da criatividade de algum artista. Tudo no mundo veio da arte.

10- Quais as técnicas que você usa para expressar suas ideias, sentimentos e percepção a cerca do mundo? (Se é através da pintura, escultura, desenho, colagem, fotografia… ou usa várias técnicas no sentido de fazer um mix de formas diferentes de arte)

Atualmente, a pintura a óleo em técnica mista com pó de ferro oxidado, tem sido uma linguagem de expressão, hora figurativo, hora abstrato.

11- Todo artista tem seu mentor, aquela pessoa a quem você se espelhou que te incentivou e te inspirou a seguir essa carreira, indo adiante e levando seus sonhos a outros patamares de expressão, quem é essa pessoa e como ela te introduziu no mundo das artes?

Não tive nenhum mentor em especial, “eu mesmo” acumulei um vasto estudo da arte, tanto nos conceitos quanto nas técnicas. Isso tornou-se a ferramenta para o meu espírito criativo, que sempre me inspira a criar segundo as observações do mundo.

12- Você tem outra atividade além da arte? Você ministra aulas, palestras etc.?

Já fiz tudo isso, mas o tempo é curto e tenho muitas ideias para criar. Então deixei tudo pela arte de pintar.

13- Suas principais exposições nacionais e internacionais e suas premiações?

Participar de exposições já não são relevantes para mim, não creio em premiações e nem em exposições coletivas, minha carreira é solo, crio divulgo, sempre vendo e vivo da minha arte. Para mim é o necessário.

14- Seus planos para o futuro?

Não acredito no futuro nem no passado, meu pensamento é quântico. Acredito no aqui e no agora, onde infinitas possibilidades estão favoráveis… quanto ao resto “entrego ao universo”.

15- Em sua opinião qual é o futuro da arte brasileira e dos seus artistas? (no contexto geral) e porque tantos artistas estão dando preferência em mostrar seus trabalhos em exposições internacionais apesar dos altos custos?

Existe muita desinformação em todos os contextos da vida humana, a arte nem sempre é o que falam dela, nem o que esperam dela. A meu ver se você é um “excelente artista” e sabe o que faz; e faz a diferença entre tantos, o mercado de arte vem até você, não importa onde você esteja sua arte será vista apreciada e desejada. A arte é como o amor, você não procura?! Ela vem em seu encontro.

Facebook: Carlos Thága

Instagram: @carlosthaga

.

….

.

Comentários

1- Onde você nasceu? E qual sua formação acadêmica? Nasci no Rio de Janeiro/RJ, cursei o segundo grau completo, sou autodidata. 2 -Como e quando se dá o seu primeiro contato com as Artes? Aos 4 anos de idade, quando conheci um artista que estava pintando uma paisagem. Ali percebi que aquilo era o meu caminho. 3- Como surgiu ou você descobriu este dom? Foi ao ver livros e reproduções de artistas famosos, e sempre desenhei desde o berço, por combustão espontânea. …

Revisão Geral

Excelente!!

Sumário : Avalie a entrevista! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.81 ( 4 votos)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*