Home / Arte / Ciça Teori – “Arte, liberdade, autoestima, confiança e prazer inigualável”, por Edmundo Cavalcanti

Ciça Teori – “Arte, liberdade, autoestima, confiança e prazer inigualável”, por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

1- Onde você nasceu? E qual sua formação acadêmica?

Nasci em Penápolis-Sp, sou Biomédica com especialização em hemoterapia e hematologia, mas aposentada em final de 2015 pela Unicamp.

2- Como e quando se dá o seu primeiro contato com as Artes?

Comecei na arte após minha aposentadoria, em início de 2016. Iniciei curso de pintura óleo sobre tela e em seguida fui desenvolvendo as técnicas de pintura fluída sobre tela através de cursos on-line e muitos vídeos.

3- Como surgiu ou você descobriu este dom?

Sempre gostei de arte como espectadora, mas nunca tive tempo para ela, pois minha dedicação era exclusivamente para minha área da saúde, mas tinha certeza absoluta de que ao conhecê-la pessoalmente, nunca mais me desconectaria, e assim aconteceu. A princípio era hobby, mas se tornou profissão a partir do momento que meu trabalho foi ficando mais personalizado, com minha alma mesmo.

Ciça Teori é Artista Plástica.

Ciça Teori é Artista Plástica.

4- Quais são suas principais influências?

Eu sou muito intensa, sempre gostei de arte muito colorida.

A princípio eu trabalhava com figurativos e tinha como influência artistas como Tarsila do Amaral, Romero Brito e Timothy Parker, mas posteriormente me encantei com a arte fluída, arte nada figurativa, que passou a fazer parte do meu ateliê mais intensamente. São vários artistas neste conceito, mas posso citar o artista da Áustria Dietmar Woefl.

5- Quais os materiais que você utiliza em suas obras?

Tinta Acrílica, Médio Acrílico, Silicone e Massas Acrílicas.

6- Como é o seu processo criativo em si? O que te inspira?

O que me inspira é a tela em branco.

Trabalho muito com cores, então a teoria das cores e suas respectivas harmonias entre elas me levam a escolher diferentes misturas que se completam ao longo da tela conforme minha manipulação, invadindo os espaços e formando diferentes desenhos.

7- Quando você começou efetivamente a produzir ou criar suas obras?

No início de 2016.

8- A arte é uma produção intelectual primorosa, onde as emoções estão inseridas no contexto da criação, porém na historia da arte, vemos que muitos artistas são derivados de outros, seguindo técnicas e movimentos artísticos através do tempo, você possui algum modelo ou influência de algum artista? Quem seria?

A arte fluída pode ser considerada uma arte que vem acontecendo nos últimos 10 anos, não há uma referência que eu poderia citar, mas Frank Bowling, logo depois de se mudar para Nova York em 1966, parou de pintar a figura humana e começou a trabalhar em um grupo de pinturas caracterizadas por sua escala, aplicação fluída de tinta acrílica, mas muita coisa mudou e a fluidez em uma tela vem hoje através de diferentes médios e silicone.

9- O que a arte representa para você? Se você fosse resumir em poucas palavras o significado das Artes na sua vida…

Arte na minha vida representa liberdade, autoconhecimento, entrega, satisfação pessoal, autoestima, confiança e prazer inigualável.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

10- Quais as técnicas que você usa para expressar suas ideias, sentimentos e percepção a cerca do mundo? (Se é através da pintura, escultura, desenho, colagem, fotografia… ou usa várias técnicas no sentido de fazer um mix de formas diferentes de arte).

Não uso a pintura para expressar meus sentimentos ou percepções a cerca do mundo, eu uso a pintura para levar cores as pessoas e bem-estar. Não são pinturas conceituais, são pinturas que tem a função de completar uma decoração, harmonizar um espaço, dar vida a ambientes, atrair e conquistar.

11- Todo artista tem seu mentor, aquela pessoa a quem você se espelhou que te incentivou e te inspirou a seguir essa carreira, indo adiante e levando seus sonhos a outros patamares de expressão, quem é essa pessoa e como ela te introduziu no mundo das artes?

Para dizer a verdade, não tenho um mentor, não me espelhei em ninguém para chegar até a arte. A arte fazia parte do meu SER, eu só demorei um pouco para descobrir e colocá-la em prática.

12- Você tem outra atividade além da arte? Você ministra aulas, palestras, etc.?

Como sou aposentada, minha dedicação é exclusiva à arte. Dou aulas particulares de pintura acrílica fluída e workshop.

13- Suas principais exposições nacionais e internacionais e suas premiações?

Comecei a expor meus trabalhos em 2019.

  • Exposição virtual “Arte é resistência”- Raphael Art Gallery – Organização Edmundo Cavalcanti – 06/2021 a 07/2021;
  • Exposição Coletiva 3D – “Nós que Habitamos o Mundo Alheio” – Curadoria Lígia Testa (03/2021 a 06/2021);
  • (Exposição Virtual Bienal Oswaldo Goeldi – 07/2020 a 12/2020) via edital;
  • Exposição física #TamoJunto – Casa Impar em Campinas SP (10/2020 a 11/2020);
  • Exposição Internacional Sexta Edição – Show Room Virtual 3D da Heclectick-Art, sob curadoria de Heloiza Azevedo (07/2020 a 09/2020);
  • Primeiro Salão de Artes Visuais de Campinas (24 a 27 de outubro 2020).

14- Seus planos para o futuro?

Sou uma artista que não dependo da arte financeiramente, mas amo mostrar meus trabalhos, divulgar e conseguir dar às pessoas a oportunidade de ter uma arte em sua residência ou em sua empresa, isto me dá prazer. Encantar as pessoas é o que eu quero e se para isto eu tenho que expor o máximo possível, eu farei. Não tenho pretensão de expor no exterior, quero clientes aqui, no meu país. Até uso uma plataforma internacional de vendas, mas a intenção é vender aqui, ser conhecida aqui, principalmente por esta técnica na qual trabalho atualmente.

15- Em sua opinião qual é o futuro da arte brasileira e dos seus artistas? (no contexto geral) e porque tantos artistas estão dando preferência em mostrar seus trabalhos em exposições internacionais apesar dos altos custos?

Em minha opinião, mostrar os trabalhos lá fora é uma ilusão, é a forma que galeristas acharam para ganhar dinheiro mais fácil, mas é raríssimo o artista que trás algum resultado.

Este mercado da arte é extremamente desleal, o artista ingênuo cai com muita facilidade, é preciso ter cuidado.

Redes Sociais:

Site: www.cicaateliecampinas.com

Facebook: cicaateliecampinas

Instagram: @cicaateliecampinas

 

“O temperamento planetário nas pinturas de Ciça Teori”,
por Ana Mondini

.

Ana Mondini é Crítica de Arte, Doutora em Filosofia, Artista Plástica, formada pela Escola de música e artes do Paraná e Idealizadora da “Galeria Virtual – Filosofia & Arte”.

Ana Mondini é Crítica de Arte, Doutora em Filosofia, Artista Plástica, formada pela Escola de música e artes do Paraná e Idealizadora da “Galeria Virtual – Filosofia & Arte”.

As abstrações panorâmicas das pinturas da artista Ciça Teori remetem às superfícies com distintos movimentos.

Em paleta de bom gosto, as cores mescladas umas nas outras percorrem em variadas direções. Em algumas pinturas, o movimento é tão lento quanto seria aquele do mais calmo oceano, em outras, há forças interessantes, semelhantes à de um forte vento, que puxam as cores para as laterais do plano e deslocam o espectador do geralmente esperado. Assim como, há a explosão de bombas cromáticas, porém, totalmente suavizadas pelas cores.

Não se tratam, no entanto, apenas de texturas e de cores em movimento, elas também remetem às superfícies planetárias. E trazem a emoção de cada um desses planetas ou nebulosas. E, assim, podemos, inclusive, imaginar como seria o temperamento de cada um desses lugares tão distantes da nossa realidade terráquea.

A amplitude sugerida pela artista traz, simultaneamente, a elevação da materialidade terrestre ou a ascensão espiritual, mostrada através das silhuetas em algumas de suas telas. Seja através de contornos que formam um símbolo ou por meio da própria imagem feminina, ambos imersos nas profundezas do Cosmos.

Desse modo, a artista possibilita ao espectador dupla experiência: a sensação tátil advinda da materialidade da própria pintura ou a emoção transmitida por sua poética. Entre essas duas fronteiras, nosso espírito encontra-se diante de tantas nuances quanto é possível à imaginação de cada qual. Porém, após a observação das pinturas de Ciça Teori, dificilmente não nos encontraremos, nem que seja um pouco, além do estreito limite entre o céu e a terra.

Redes sociais:

Instagram: @anamondinigaleriavirtual / Facebook: @anamondini.galeriavirtual

Instagram: @anamondiniart / Facebook: @anamondiniart

Youtube: @Ana Mondini – Entrevista com Artistas & Afins

E-mail: mondiniann@hotmail.com

.

….

.

1- Onde você nasceu? E qual sua formação acadêmica? Nasci em Penápolis-Sp, sou Biomédica com especialização em hemoterapia e hematologia, mas aposentada em final de 2015 pela Unicamp. 2- Como e quando se dá o seu primeiro contato com as Artes? Comecei na arte após minha aposentadoria, em início de 2016. Iniciei curso de pintura óleo sobre tela e em seguida fui desenvolvendo as técnicas de pintura fluída sobre tela através de cursos on-line e muitos vídeos. 3- Como surgiu ou você descobriu este dom? Sempre…

Revisão Geral

Excelente!!

Sumário : Avalie a matéria! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.89 ( 4 votos)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*