Home / Arte / Com direção do inglês John Mowat, “Na Cama Com Molière” tem duas novas apresentações gratuitas no Teatro Commune
Na Cama com Molière, baseado em “O Doente Imaginário”, de Molière. Foto: Jamil Kubruk.

Com direção do inglês John Mowat, “Na Cama Com Molière” tem duas novas apresentações gratuitas no Teatro Commune

Espetáculo da COMMUNE Coletivo Teatral é uma adaptação de “O Doente Imaginário”, a última peça escrita por Molière, e comemora os 50 anos de carreira do ator Henrique Taubaté Lisboa

A comédia “Na Cama Com Molière”, da COMMUNE Coletivo Teatral, tem duas novas apresentações gratuitas nos dias 4 e 5 de dezembro, às 21h, no Teatro Commune. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Com direção do inglês John Mowat, o espetáculo estreou em fevereiro de 2019 e celebra os 50 anos de carreira do ator Henrique Taubaté Lisboa, que interpreta o protagonista da história. O texto é uma adaptação de “O Doente Imaginário”, a última peça escrita por Molière (1622-1673) e que marcou a derradeira vez que ele subiu aos palcos. O dramaturgo francês sofria de uma tuberculose em estágio avançado e morreu algumas horas depois de concluir a quarta apresentação da montagem original.

Publicada em 1673, a obra narra as peripécias de Aragão, um velho hipocondríaco que é incentivado por seu médico a testar novos tratamentos e remédios para todas as suas doenças imaginárias. Além disso, a segunda esposa de Aragão é a interesseira Beline e ele sonha casar sua filha Angélica com o filho de um amigo médico – só para ter um doutor na família.

A encenação, que acontece toda em cima de uma cama em um hospital, cria uma reflexão sobre o medo iminente da morte, a solidão do mundo contemporâneo e outros temas comuns à obra do autor, como a cobiça, o egoísmo, a charlatanice e a arrogância. Trata-se de uma sátira bem atual sobre a poderosa indústria da medicina.

O diretor John Mowat desenvolve um teatro que comunica ideias levando em conta o aspecto visual da cena, sem deixar de criar um diálogo efetivo entre o lado cênico, o texto e as sonoridades das produções. Em suas montagens, nenhum elemento se sobrepõe ao outro. “Eu me interesso muito pelo equilíbrio entre o físico e o visual no teatro. A Commedia Dell ’Arte é algo que está sempre presente nas minhas montagens”, diz o diretor.

“A maneira como o John conduz as improvisações do teatro físico é interessante. E, para mim, do alto dos meus 73 anos, tenho que prestar muita atenção para ir juntando tudo no cérebro, para filtrar e ver como conduzo, como resolvo. Trabalhar com o John é aquilo que eu digo: o ator tem sempre as suas surpresas. Seja de onde vier a opinião, o diretor ou o espectador, o ator está sempre aprendendo”, conta Taubaté.

Para dar vida à história, o elenco escolhido foi Henrique Taubaté Lisboa, Wilma de Souza, Augusto Marin, Fabricio Garelli, Dulcinéia Dibo e Paulo Dantas.

SOBRE A JORNADA DO PATRIMÔNIO

Organizada pelo Departamento do Patrimônio Histórico da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, a Jornada do Patrimônio tem como principal objetivo estimular a população a reconhecer os patrimônios históricos e culturais paulistanos, que tratam da memória e identidade dos diferentes grupos sociais presentes na cidade.

A Jornada do Patrimônio 2019 celebra, nos dias 17 e 18 de agosto, todos os cantos da cidade de São Paulo, por meio das histórias, memórias, pessoas e lugares que traduzem o nosso patrimônio histórico e cultural. Confira a programação completa no site: www.jornadadopatrimonio.prefeitura.sp.gov.br/2019/

SOBRE JOHN MOWAT

John Mowat nasceu em Londres, onde estudou escultura na Royal Academy Schools e mímica corporal com Ronal Wilson na City Literary Institute e na Escola de Jacques Lecoq. Seu trabalho com teatro começou em 1980, quando apresentou o primeiro trabalho solo.

Em 1994, foi um dos criadores da companhia londrina Oddbodies Theatre. Como ator e diretor já viajou por mais de cinquenta países apresentando uma comédia altamente visual. Dirigiu cenicamente a Orquestra Sinfônica de Londres e foi parceiro de Nola Rae e Matthew Ridout em vários espetáculos. Durante 17 anos dirigiu a Companhia do Chapitô, de Lisboa (Portugal), criando espetáculos como, “Édipo Rei”, “Macbeth”, “A Tempestade”, “Romeu e Julieta”, “Medeia”, “Tartufo”, “Jekyll and Hyde”, “Drákula”, “O Grande Criador”, entre outros. Ele também foi reconhecido pela mídia internacional como um dos principais mímicos do mundo.

SOBRE A COMMUNE – COLETIVO TEATRAL

Fundada em 2003, a COMMUNE – Coletivo Teatral cria espetáculos de palco e rua com base na pesquisa sobre a comicidade, o teatro popular, as máscaras da Commedia Dell Arte, a música em cena e os temas contemporâneos.

Algumas das principais produções do grupo estão “O Inspetor Geral” (2004), “A Verdadeira história de Adão e Eva” (2006), “Arlecchino” de Dario Fo (2007), “Nem todo Ladrão vem para Roubar”de Dario Fo (2009), “O Mentiroso de Goldoni” (2010), “3 vezes A Igreja do Diabo” (2011), “A Greve das Pernas Cruzadas” (2012), “Ton Sur Ton e Dois Pra Lá, Dois Prá Cá” de Mario Viana (2014), “Uma Roça de Verão” (2015 ), “A História do Amor da Donzela Teodora e o Valente Jeremias no Sertão de Lampião” (2015), “Anti-Comics, Descontruindo Super Heróis” de Sonia Daniel (2016), “Revisitando o Teatro de Revista – Oba!” (2016), “Histórias de Verão” (2017) e “Otelo” (2018) com direção de John Mowat.

Em 2014, o COMPRESP e Patrimônio Histórico da Cidade de São Paulo declarou a COMMUNE um Bem Imaterial do Município de São Paulo, ao lado de outros 22 grupos teatrais da cidade.

SINOPSE

Inspirada na peça “O Doente Imaginário”, de Molière, a comédia se passa em um hospital e narra as peripécias de Aragão, um velho hipocondríaco que é enganado pelo seu médico, Dr. Boa Morte, que alimenta suas doenças imaginárias. Além disso, sua esposa é a interesseira Beline e ele sonha casar sua filha Angélica com o filho do Dr. Boa Morte – só para ter um médico na família.

FICHA TÉCNICA

Texto: baseado na peça “O Doente Imaginário”, de Molière
Direção Geral e Concepção: John Mowat
Codireção e Assistentes de Criação: Augusto Marin e Wilma de Souza
Elenco: Henrique Taubaté Lisboa, Wilma de Souza, Augusto Marin, André Gama, Fabricio Garelli, Dulcinéia Dibo e Paulo Dantas
Desenho e Operação de Luz e Som: Agnaldo Nicoletti
Cenários, Figurinos e Adereços: Nilton Araújo e Paulo Dantas
Ilustrador: Eloar Guazzelli
Designer: Rony Costa
Assessoria de Imprensa: Bruno Motta Mello e Verônica Domingues – Agência Fática
Redes Sociais: Luccas Garcia e Jussara Moreira
Fotos / Videos: Jamil Kubruk
Contrarregragem: Cyça Santos e Manoel Cabral
Tradutor: André Gama e Mariana Morena
Direção de Produção: Augusto Marin
Prod. Executiva: Luccas Garcia
Administração: Silvia Luvizotto e Tati Teixeira
Realização: COMMUNE

SERVIÇO
Na Cama com Molière, baseado em “O Doente Imaginário”, de Molière
Teatro COMMUNE – Rua da Consolação, 1218 (ao lado do metrô Higienópolis – Mackenzie – Linha 4 – Amarela) – Estacionamento ao lado
Apresentações: 4 e 5 de dezembro, às 21h
Ingressos: grátis, distribuídos uma hora antes de cada sessão.
Informações: (11) 3476-0792
Classificação: a partir de 12 anos
Duração: 80 minutos
Capacidade: 99 lugares
Gênero: Comédia
commune.com.br
facebook.com/teatrocommunesp

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*