Home / Arte / Dicas para paisagismo residencial
Foto: Anna Shvets no Pexels.
Foto: Anna Shvets no Pexels.

Dicas para paisagismo residencial

Atualmente, o paisagismo residencial é uma projeção de ambientes que muitas pessoas estão em busca. Ele tem sido fortemente requisitado por quem está construindo, reformando ou por quem deseja mudar uma área externa.

Essa prática se tornou, até mesmo, valiosa, pois ela pode transformar completamente o aspecto de uma área, independentemente de seu tamanho.

Quando investimos em paisagismo para nossa residência ou empresa, estamos nos abrindo para o uso de elementos naturais, como folhagens, pedras e outros itens importantes para esse tipo de decoração.

Isso se reflete na qualidade de vida, pois passamos a viver em ambientes mais funcionais e, com certeza, bonitos. Tudo isso sem descaracterizar o estilo dos moradores e de toda a decoração do imóvel.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Pensar no paisagismo de uma casa não se trata apenas de estética, mas de toda uma preocupação em tornar o ambiente mais agradável e sadio.

Devemos pensar no jardim como um espaço que complementa a sua casa e garante a convivência e a proximidade de todos com a natureza.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é paisagismo, sua importância, principais técnicas e dar algumas dicas. Então, se você quer criar ou mudar esse espaço no seu lar, confira até o final.

Entenda do que se trata o paisagismo

Paisagismo é um trabalho que envolve a projeção, planejamento, gestão e preservação de áreas livres urbanas ou não urbanas, localizadas em espaços públicos e privados.

Também faz parte dos projetos de arquitetura e urbanismo, tendo como foco organizar a paisagem do ambiente.

Todo o espaço é repensado, levando em conta as características do solo e sua vegetação, principalmente para preservar a botânica. Mais do trazer beleza para essas áreas, a jardinagem e paisagismo as tornam mais funcionais.

Muitas pessoas procuram os profissionais desse setor para deixar suas áreas externas mais belas, ou seja, desejam construir um cenário que estimule a boa convivência dentro do lar e também de empresas.

Só que essa técnica vai além da estética, e é por isso que também ficou conhecido como arquitetura da paisagem. Para chegar a um bom resultado, 4 aspectos são levados em consideração. São eles:

  • Aspectos humanos;
  • Geográficos;
  • Bióticos;
  • Hidrográficos.

O objetivo é trazer uma estética homogênea e equilibrada, sem abrir de outros componentes da paisagem, como a vegetação, circulação de pessoas, dimensão de áreas livres e a própria área construída.

Mesmo que envolva o uso de mobílias, como mesa de inox, busca ser minimamente invasivo à natureza, aproveitando toda sua beleza vegetal para que ajude a compor espaços urbanos ao redor.

Para criar belos jardins, praças e outros ambientes livres, o profissional paisagista realiza um estudo ambiental para valorizar esteticamente a área, sem abrir mão de suas funções práticas.

Com isso, consegue harmonizar os elementos de composição, sem agredir a natureza e garantindo a presença dela.

Em outras palavras, cada projeto leva em conta a sustentabilidade e por isso é considerada uma prática importante. Veja a seguir.

Saiba mais sobre a importância do paisagismo

O paisagismo leva em conta a premissa de que decoração e bem-estar devem estar lado a lado para garantir qualidade de vida aos moradores.

Para isso, preza pela proximidade com a natureza, visto que essa relação é muito positiva para os seres humanos.

Também garante mais conforto térmico, o que traz uma sensação tranquila e restauradora ao ambiente.

Quando incorporamos a natureza ao nosso lar, melhoramos também a cognição e trazemos muitos benefícios para a saúde, como redução da pressão arterial.

Por fim, teremos um espaço garantido para relaxar, que tenha como principal característica a calmaria e o conforto.

Principais técnicas de paisagismo

Se você está pensando em fazer uma manutenção de áreas verdes ou construir um espaço do zero, é interessante conhecer um pouco as principais técnicas deste trabalho. Sendo que as principais são:

Construir um jardim vertical

Os jardins verticais são uma tendência desse tipo de arquitetura. Para alguns espaços livres, inclusive, esses jardins são uma regra, presentes em casas e apartamentos.

Além de garantir mais proximidade com a natureza, são bonitos e elegantes, bem como podem ser aplicados mesmo quando existem algumas restrições do solo, que pode ser coberto por alguma vegetação.

Geralmente, esse tipo de jardim é mais comum em residências, como no caso dos muros verdes, mas nada impede que você o aplique em outros ambientes.

Contudo, é necessário ter alguns conhecimentos acerca do local para implantar os jardins verticais. Por exemplo, é preciso escolher bem as espécies de plantas mais adequadas,

Mesmo que eles estejam presentes em locais que receberão serviço de terraplenagem, o paisagista deve considerar a necessidade de rega, desenvolvimento da raiz e o substrato adequado.

Mobiliário externo

Quando se trata de paisagismo e aproveitamento dos espaços externos, é necessário contar com o mobiliário. É ele que vai proporcionar o convívio, recreação e momentos de descanso em praças e jardins.

Para que esse projeto esteja completo, as pessoas precisam ter onde se sentar e se proteger das mudanças de tempo, como sol e chuva.

Existem móveis adequados para isso e também algumas estruturas como fontes e gazebos. Um projeto de paisagismo de alto padrão conta com bancos de ferro, madeira e materiais sintéticos que sejam resistentes às intempéries.

Texturas diversificadas

O uso de texturas combina folhagens, móveis, tecidos e estruturas maiores para garantir espaços bonitos e aconchegantes.

Cada componente cria uma estrutura diferente, como no caso dos muros de pedras, cercas de madeira, treliças e cobogós.

Também existem várias opções para o solo, como jardins de areia, cascalhos, pedras roladas de cores e tamanhos diferentes. Ele também pode ser coberto com casca de árvore e fibras, sempre diversificando as cores e texturas.

A textura também deve ser pensada na aplicação da mobília, visto que um banco de madeira pode proporcionar um efeito visual diferente do de fibra sintética, por exemplo.

Caminhos e trilhas

Para aumentar o convívio com a natureza são criados caminhos e trilhas. Para isso, é avaliada a melhor maneira de criar um percurso para as pessoas andarem pelos jardins, sem obstáculos ou prejudicando a estética do espaço.

Os caminhos podem ser feitos de pedras, cascalho, lajota ou simplesmente serem abertos para que os moradores não pisem na vegetação.

O paisagismo residencial feito dessa forma garante o convívio máximo com a natureza, ao mesmo tempo em que ela é preservada.

Dicas de paisagismo residencial

Se você deseja melhorar seus espaços livres, existem algumas dicas que podem ajudar. Por exemplo, invista em folhagens, pois elas valorizam o jardim e dão um toque elegante a ele.

Contudo, tente não misturar muito para manter o equilíbrio entre as espécies. Se você gosta de decoração tropical, pode apostar em palmeiras e samambaias. Um projeto mais rústico conta com cactus, que também são bem fáceis de cuidar.

As pedras são outros elementos incríveis, que podem até mesmo valorizar um reservatório de água potável do seu jardim.

É possível encontrar muitos tipos no mercado, como brita natural, São Tomé, pedra de rio, dentre outras. Escolher um deles depende do seu projeto, por exemplo, ao criar um caminho.

As pedras também são ótimas para forrar espaços, principalmente pelo fato de exigirem menos manutenção.

Não se esqueça de criar um cronograma de obras, pois dessa forma você consegue criar todo o espaço, sem se esquecer de nenhum detalhe, o que também favorece o seu orçamento.

Seja para criar um jardim vertical ou qualquer outro tipo, é importante levar em conta as características do ambiente, como sua hidrografia, geografia, tipos bióticos e aspectos humanos.

Ao considerar todos eles, é possível unir conforto e sustentabilidade, portanto, criar um jardim que seja bonito, confortável e que não agrida a natureza.

Outra dica é ser minimamente invasivo à natureza. O objetivo é aproveitar o melhor que ela tem a oferecer, mas sem agredi-la ou prejudicar as características naturais dos elementos presentes na área.

Um bom profissional de paisagismo saberá como coordenar todos esses aspectos e criar um ambiente perfeito para seu lar ou empresa.

Conclusão

Quem não gosta de admirar um belo jardim? Eles estão presentes em nossas vidas há séculos e são projetados para garantir que as pessoas tenham momentos de paz e tranquilidade em seu dia a dia.

Investir em um projeto de paisagismo vai permitir que você tenha um lugar agradável e aconchegante para relaxar, ler e ter momentos de lazer e descontração.

Nada como chegar em casa depois de um dia corrido e poder descansar em um canto harmonioso e tranquilo, não é mesmo?

Ter um jardim bem elaborado é como ter um refúgio que vai te proporcionar descanso e equilibrar o corpo e a mente, garantindo mais qualidade de vida.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

tualmente, o paisagismo residencial é uma projeção de ambientes que muitas pessoas estão em busca. Ele tem sido fortemente requisitado por quem está construindo, reformando ou por quem deseja mudar uma área externa. Essa prática se tornou, até mesmo, valiosa, pois ela pode transformar completamente o aspecto de uma área, independentemente de seu tamanho. Quando investimos em paisagismo para nossa residência ou empresa, estamos nos abrindo para o uso de elementos naturais, como folhagens, pedras e outros itens importantes para esse tipo de decoração. Isso se reflete na qualidade de vida, pois passamos a viver em ambientes mais funcionais e,…

Revisão Geral

Excelente!!

Sumário : Avalie o artigo! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.9 ( 1 votos)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*