Home / Arte / Espaço Cultural Correios Niterói recebe exposição de obras abstratas e peças em macramê da artista visual Ana Soares
Ana Soares. Foto: Divulgação.
Ana Soares. Foto: Divulgação.

Espaço Cultural Correios Niterói recebe exposição de obras abstratas e peças em macramê da artista visual Ana Soares

“Emoção e Substantivo” é a primeira exposição individual da artista visual, jornalista e terapeuta Ana Soares. A mostra entra em cartaz no Espaço Cultural Correios Niterói, no Centro da cidade, de 13 de março a 8 de maio. A exposição será composta por 18 obras abstratas retratando, desde o início de suas pinturas, seu trabalho com resgate de memória afetiva e a valorização da herança ancestral.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

A mostra também é um convite à reflexão sobre o indivíduo, o comportamento humano, as relações e a sociedade. O texto curatorial é da artista visual Cibelle Arcanjo. Além das obras, peças em macramê feitas pela artista também estarão expostas. Todas as obras e peças estarão disponíveis para aquisição.

“Fui forjada entre o doce do açúcar e a combustão do álcool. Nessa série, mergulho em mim mesma em profundidade para ir do caos à ordem, em busca do equilíbrio, experimentando materiais e processos, acreditando na minha intuição”, conta Ana, natural de Guaíra, no interior de São Paulo, região conhecida pelas plantações de cana-de-açúcar e suas usinas açucareiras.

Essa mostra parte da necessidade da artista de tornar real ideias e formas abstratas. Tudo começou com um questionamento sobre o crochê – ensinado a ela pela mãe, que aprendeu com a bisavó da artista – ser visto por todos como artesanato, de forma pejorativa, e não como arte.

“Meu amor pelo crochê gerou uma inquietação: porque ele só é visto como tapete? Ou para cobrir eletrodomésticos? Ou, ainda, como peças de roupa e acessórios? Queria o crochê sendo admirado como arte, o fazer com as mãos tão genuíno quanto uma linda pintura ou desenho. Exige também sensibilidade. O entrelaçar de uma linha reta, que se transforma… Crochê é possibilidade, é astúcia, é criatividade, é elo e laço. É arte e é a minha história”, comenta Ana.

A artista aplica na tela uma técnica mista usando crochê, costura, bordado, macramê, acrílica, spray, vidro, madeira, inox, ferro, miçanga, esmalte e outros materiais reaproveitados para criar arte contemporânea. Sobre o nome da mostra, ela explica:

“Emoção porque sem ela não é possível viver. É nossa percepção mais íntima neste mundo. É o que mexe com nossos sentidos, que arrepia nosso corpo, que faz a gente ver sentido na rotina e ressignificar os momentos, as escolhas e as pessoas. Precisamos de nos emocionar diariamente com a vida para continuar a viver. Um mundo com menos emoção é um mundo com mais remédios e vícios. O que te emociona? Pensar sobre isso é autoconhecimento e senti-la é uma forma de cura”, afirma Ana.

Já a explicação para “Substantivo”, para além da sua profissão como jornalista, que se relaciona com a gramática, a palavra e a escrita, está o fato de que sua origem vem de “substância”, “essência”. E as obras dessa série, segundo Ana, foram feitas com os mais autênticos sentimentos.

“A criação dessa série foi fundamental para meu desenvolvimento enquanto artista e enquanto gente – ser pensante, questionador e que reage perante as ações do mundo, mas que também as provoca. Canalizei muita energia para fazer algumas obras e transcendi a partir de outras”, analisa a artista.

Ana Soares é pós-graduada em Jornalismo Cultural pela Uerj. Desde 2016, vem se aventurando como artista visual. Para se aperfeiçoar, fez, em 2019, o curso com o mestre, João Magalhães (1945-2019), na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV), no Jardim Botânico, no Rio.

Mini bio Ana Soares – Artista visual desde 2016, a jornalista, pós-graduada em Jornalismo Cultural pela Uerj, foi subeditora, colunista e repórter do jornal O Fluminense, na editoria de Cultura e na OFLU Revista, de 2010 a 2019. Assinou por 7 anos a coluna semanal Gourmet, de gastronomia, e ainda, por temporada, as colunas Cinema, Artes, Turismo e Livros. Foram mais de oito anos de reportagens e entrevistas publicadas, com nomes como Fernanda Montenegro, Elza Soares, Nelson Pereira dos Santos, Evandro Teixeira, e inúmeros artistas, curadores e especialistas nas mais diversas áreas, como Antropologia, Psicologia, Sociologia, Medicina e Economia. Apresentou um programa sobre cinema na rádio e na TV por 3 anos.

Em 2017, criou o Mundana, canal no YouTube, onde divulgou por 3 anos conteúdo cultural, com entrevistas para falar sobre teatro, cinema, exposições, gastronomia e muito mais, além do Instagram @mundanacult, dedicado à programação cultural do Rio e de Niterói. Trabalhou como produtora de teatro para o diretor Eduardo Wotzik, na Wotzik Produções Artísticas; e atualmente (2020-2021) segue como artista visual, terapeuta integrativa e assessora de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde de Maricá.

ARTE – Em 2019, cursou Escola de Artes Visuais do Parque Lage, como aluna do mestre João Magalhães (1945-2019), em sua última turma. Em agosto, foi selecionada para a coletiva do 7° Salão de Artes Visuais, cuja comissão avaliadora foi formada pelo diretor do Museu de Arte Contemporânea (MAC), Marcelo Velloso; pelo diretor do ICG, Ricardo Freitas e pela a diretora da Aliança Francesa de Niterói, Julie Mailhé, seguindo os critérios de originalidade e composição. A obra “Sobrevivência” (veja mais detalhes em @anapsarte) ficou exposta na Aliança Francesa e “Velha Vida” no ICG, ambas em Icaraí, Niterói. No mesmo ano, foi selecionada para participar do Leilão de Artes de 2019 dirigido pela leiloeira Júlia Fonseca (www.jfleiloeira.com.br), que aconteceu na Fábrica Behring, no Rio de Janeiro, com a obra “Velha Vida”.

Nascida em Guaíra, no interior de São Paulo, a jornalista morou em Niterói por 12 anos e, recentemente, mudou-se para Maricá (RJ). Ana acredita na força motriz da cultura, na potência criativa do ser humano e, principalmente, na capacidade transformadora das artes sobre nós e nossa sociedade, provocando reflexões, questionamentos, inquietudes e despertando emoções.

SERVIÇO:
Exposição “EMOÇÃO E SUBSTANTIVO”
Artista: Ana Soares
Texto curatorial: Cibelle Arcanjo
De 13 de março a 8 de maio de 2021
De seg a sex, de 11h às 18h; sáb, de 13h às 17h – Exceto domingos e feriados
Espaço Cultural Correios Niterói – Av. Visconde do Rio Branco, 481 – Niterói – Em frente à estação das Barcas
Entrada franca / Classificação livre
*Obrigatório uso de máscara e distanciamento social de pelo menos 1,5 m.
Instagram e portifólio: @anapsarte
Contato: anapsjornal@gmail.com e (21) 99002-8317

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*