Home / Arte / Exposição “A Amazônia é Nossa!” – Metrô de São Paulo por Rosângela Vig

Exposição “A Amazônia é Nossa!” – Metrô de São Paulo por Rosângela Vig

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

O Efêmero. Ora, um pássaro no vale
Cantou por um momento, outrora, mas
O vale escuta ainda envolto em paz
Para que a voz do pássaro não cale.
(MORAES, 2006, p.21)

Que a nossa imensa floresta permaneça em paz; que seus pássaros cruzem serenamente seu horizonte; e, sobretudo que nossa voz se cale apenas para admirar o Belo das matas que encantam o olhar. Nossa Amazônia precisa ser admirada e percebida como a grande obra de Arte tecida pelas mãos da natureza.

Cada representante de nossa grande floresta, entre elementos da fauna e da flora estão representados pelo grupo Arte e Artistas. Pelas mãos do artífice, a natureza se materializou na cidade e, nas Estações do Metrô da apressada cidade de São Paulo, em meio ao corre-corre diário, será possível admirar um pouco do Belo da Amazônia. A Abertura da Mostra coincide com as celebrações da Semana do Meio Ambiente e passará por estações diferentes todo mês, iniciando na Estação Jardim São Paulo.

Cada artista representou um elemento de nossa Amazônia, em sua forma de se expressar por meio da Arte. É possível ao olhar, reconhecer cada um desses elementos em meio aos animais, às flores, aos rios, aos habitantes e até mesmo aos problemas de nossa mata.

Visitar a mostra é como fazer um passeio por nossa floresta, ainda que se esteja muito distante dela, em meio ao concreto da grande metrópole. Mais que isso, a exposição provoca um olhar diferenciado para nosso meio ambiente, o que estamos fazendo com ele e como devemos preservá-lo.

Referências:

  • MORAES, Vinícius. Livro de Sonetos. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

.

Comentários

O Efêmero. Ora, um pássaro no vale Cantou por um momento, outrora, mas O vale escuta ainda envolto em paz Para que a voz do pássaro não cale. (MORAES, 2006, p.21) Que a nossa imensa floresta permaneça em paz; que seus pássaros cruzem serenamente seu horizonte; e, sobretudo que nossa voz se cale apenas para admirar o Belo das matas que encantam o olhar. Nossa Amazônia precisa ser admirada e percebida como a grande obra de Arte tecida pelas mãos da natureza. Cada representante de…

Revisão Geral

Coesão
Coerência
Conteúdo
Clareza Textual
Formatação

Excelente!!

Sumário : Avalie o artigo! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.76 ( 4 votos)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*