Home / Arte / Museu de Arte do Rio – MAR completa 6 anos e oferece programação gratuita
Museu de Arte do Rio. Foto: Divulgação.

Museu de Arte do Rio – MAR completa 6 anos e oferece programação gratuita

Comemoração conta com apresentação do rapper BK’, além de atividades como oficinas e conversas de galeria.

Classificação: livre.

Entrada gratuita nos dias: 29, 30, 31 de março.

O Museu de Arte do Rio – MAR, sob a gestão do Instituto Odeon, completou seis anos no dia 1º de março, mesma data do aniversário da cidade do Rio de Janeiro. Para comemorar mais um ano da instituição, o último fim de semana do mês de março será recheado com uma programação especial e gratuita.

No dia 29 (sexta-feira), às 18h, acontece a primeira edição do MAR de Música em 2019, que contará com show do rapper Bk’, artista expoente da nova cena do rap. Integrante do selo musical Pirâmide Perdida, o músico foi alçado à fama nacional em 2016 com o aclamado “Castelos & Ruínas”, seu disco de estreia. Nos pilotis do MAR, BK’ irá apresentar show da turnê do álbum “Gigantes” (2018), iniciada em janeiro deste ano. O evento musical, com curadoria de Gabriel Moreno, ainda conta com a participação do DJ KIB, do coletivo B7DJ$.

“O MAR foi um verdadeiro presente de aniversário para a cidade! Somente no ano passado, recebemos quase 500 mil visitantes. Estamos abertos ao diálogo, em sintonia com os movimentos culturais e atentos aos desejos do público. A exposição “O Rio do samba”, por exemplo, foi prorrogada por conta da grande visitação. Outro marco é a mostra “Mulheres na Coleção MAR”, que teve início junto com uma campanha para aumentar o número de artistas mulheres no acervo do museu e acabou incorporando cerca de 70 novas obras. Seguimos batalhando para construir um museu do Rio para o Rio e para o Brasil. Nosso desejo era comemorar com uma edição especial de um dos maiores programas culturais do museu, o MAR de Música”, conta Eleonora Santa Rosa, diretora executiva do MAR.

No dia 30, o museu recebe o evento de lançamento da Coleção Semear – Livros Puri. Editada pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, esta coletânea representa um marco de reparação às culturas indígenas do sudeste brasileiro. Por meio desta publicação, o povo originário Puri traz um rico material informativo e didático, que pode ser utilizado para que educadores e educandos compreendam um pouco da alma nativa Puri. O evento contará ainda com oficinas e rodas de canto e dança.

Ao longo do fim de semana (sexta-feira, sábado e domingo), o museu terá entrada gratuita para as mostras em cartaz durante o horário de funcionamento: das 10h às 17h. O visitante também poderá participar de ativações nas exposições “O Rio do samba – resistência e reinvenção”, “A Pequena África e o MAR de Tia Lúcia”, que encerra neste sábado (30), e “Mulheres na Coleção MAR”. Conversas de galeria e oficinas para crianças e adultos completam a programação.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Confira a programação completa:

SEXTA-FEIRA, 29

Intervenção artística em homenagem a Tia Lúcia, com Coletivo M.P

Em homenagem à artista Lúcia Maria dos Santos, a Tia Lúcia, uma das figuras mais emblemáticas da Região Portuária, o Museu de Arte do Rio receberá uma intervenção gráfica em sua fachada, elaborada por Thiago Haule e Diego Deus, do coletivo M.P. Os artistas criaram um stencil de Tia Lúcia, falecida em setembro de 2018, que será impresso na bandeira que ficará exposta ao longo do fim de semana.

11h às 15h – Ateliê da Tia Lúcia, com Gisele de Paula e Jéssica Hipólito

Local: Biblioteca – exposição “A pequena África e o MAR de Tia Lúcia”

Entrada gratuita, não será preciso inscrição.

“Nunca se sabe o que vai sair do ateliê da Tia Lúcia, é sempre uma surpresa…”. Nos despedimos da exposição “A Pequena África e o MAR de Tia Lúcia” fazendo circular sua energia criativa. No Ateliê da Tia Lúcia, iremos evocar o saber-fazer das obras em exposição e pintar, pular amarelinha, amarrar nosso turbantes, produzir e contar histórias por meio de suportes inusitados próprios da produção da artista.

Cronograma da atividade:

– 11h às 12h – Turbante-se | “Ostentando coroas” – Proposta de representatividade da mulher negra e das religiões de matriz africana.

A partir do epistemicídio das culturas afro, a atividade irá rememorar a vivência da mulher negra, na amarração de cabeça e no cuidado de uma com as outras. A partir do próprio corpo da educadora, por meio do desenrolar de seu turbante, memórias sobre cultura e histórias sobre os negros afro-brasileiros serão contadas.

– 13h às 14h – Deixa eu pintar

A proposta é que o público elabore pinturas em tecidos de acordo com suas memórias e conhecimentos sobre as questões que envolvem a ancestralidade da cultura afro-brasileira. Enquanto isso, as educadoras do MAR irão provocar questionamentos acerca das narrativas representadas.

– 14h às 15h – Faz de Conta e me conta

Esta oficina propõe a construção de fios de conta, assim como na obra de Tia Lúcia, em que cada conta seja parte de uma história, revelando as conexões entre as partes. Estas contas serão elaboradas enquanto as educadoras do MAR lêem histórias sobre mulheres.

18h às 22h – MAR de Música – BK’

SÁBADO, 30

11h às 15h – Ateliê da Tia Lúcia, com Gisele de Paula e Jéssica Hipólito

Local: Biblioteca – exposição “A pequena África e o MAR de Tia Lúcia”

Entrada gratuita, não será preciso inscrição.

“Nunca se sabe o que vai sair do ateliê da Tia Lúcia, é sempre uma surpresa…”. Nos despedimos da exposição “A Pequena África e o MAR de Tia Lúcia” fazendo circular sua energia criativa. No Ateliê da Tia Lúcia, iremos evocar o saber-fazer das obras em exposição e pintar, pular amarelinha, amarrar nosso turbantes, produzir e contar histórias por meio de suportes inusitados próprios da produção da artista.

Cronograma da atividade:

– 11h às 12h – História em Rolinho

Partindo dos rolos de pinturas enredadas e encadeadas de Tia Lúcia, iremos propor a construção coletiva de uma história em quadrinhos em rolos de papel semelhantes. A ideia é que se elabore a construção imagética destes rolinhos refletindo sobre a obra “Quarto de Despejo”, de Maria Carolina de Jesus.

– 13h às 14h – Memórias das Baianas – Homenagem a Tia Lúcia, Tia Ciata e Tia Perciliana

Nesta atividade, vamos produzir bonecas abayomis como ferramenta de representatividade, com vestimentas que fazem referência à cultura afro-brasileira, seja nas estampas das roupas e/ou nos turbantes.

– 14h às 15h – Amar é linhas

A partir do vídeo de Tia Lúcia pulando amarelinha, iremos propor um jogo de confecção e prática de amarelinhas fantásticas.

14h às 17h – Oficina de criação | Stencil e o MAR de Tia Lúcia

Nesta oficina, os participantes serão convidados a investigar os elementos presentes na obra da artista Lúcia Maria dos Santos, criando elementos gráficos com a técnica do stencil, que serão grafitados ao final da oficina. A atividade contará com mediação dos artistas Thiago Haule e Diego Deus, do coletivo M.P, e dos educadores do MAR Edmilson Gomes e Georges Marques.

14h às 17h – Lançamento da Coleção Semear – Livros Puris

Da oralidade de uma língua simples, objetiva, e de ação dos Puri, costuramos palavras para formar a Coleção Semear, composta de vários livretos bilíngues, que contem histórias, poesias e conhecimentos sobre as plantas.

Domingo, 31

14h às 15h – Conheça o MAR em Libras

Visita com até uma hora de duração que oferece visão panorâmica dos espaços do museu em conexão com a história da região portuária e da Pequena África, através de um percurso cartografado que relaciona um conjunto de trabalhos das exposições em cartaz. A visita, destinada a todos os públicos, começa ao lado da bilheteria e é concluída dentro do pavilhão de exposições, de modo que o visitante possa escolher as mostras e os espaços que gostaria de revisitar. Aos domingos, a atividade é realizada LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais.

Museu de Arte do Rio – MAR
Praça Mauá 5, Centro.

Mais informações pelo telefone (+55 21) 3031-2741 ou pelo site www.museudeartedorio.org.br

Informações importantes sobre o MAR de Música:

  • Para acesso ao evento é necessário passar por detectores de metais e revista.
  • É proibida a entrada com embalagem de vidro ou metal.
  • É proibida a venda de bebidas alcóolicas a menores de 18 anos.
  • É proibido fumar na área interna do museu. O evento terá área reservada para fumantes.

O Museu de Arte do Rio – MAR

Uma iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem atividades que envolvem coleta, registro, pesquisa, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. Espaço proativo de apoio à educação e à cultura, o museu já nasceu com uma escola – a Escola do Olhar –, cuja proposta museológica é inovadora: propiciar o desenvolvimento de um programa educativo de referência para ações no Brasil e no exterior, conjugando arte e educação com base no programa curatorial que norteia a instituição.

O MAR é gerido pelo Instituto Odeon, uma organização social da Cultura, selecionada pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro por edital público. O museu tem o Grupo Globo como mantenedor e a Equinor como patrocinadora master de exposições por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A Escola do Olhar conta com patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Dataprev, TNA, In Press e BNY Mellon por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS. O MAR conta também com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização da Fundação Roberto Marinho, do Ministério da Cidadania e do Governo Federal do Brasil por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*