Home / Arte / Theatro Municipal de São Paulo realiza projeto que leva apresentações gratuitas para os bairros da cidade
Orquestra Experimental de Repertório. Foto: Rafael Salvador.
Orquestra Experimental de Repertório. Foto: Rafael Salvador.

Theatro Municipal de São Paulo realiza projeto que leva apresentações gratuitas para os bairros da cidade

No dia 21 de maio haverá um concerto com a Orquestra Experimental de Repertório e a escola de samba Estrela do Terceiro Milênio, campeã do grupo de acesso 1 do Carnaval de São Paulo de 2022

São Paulo, 16 de maio de 2022 – O Theatro Municipal de São Paulo, com o compromisso de ampliar e promover o acesso à sua programação, realiza o Municipal Circula em diversos espaços culturais nas periferias da cidade. A programação conta com apresentações da Orquestra Sinfônica Municipal, Orquestra Experimental de Repertório, Balé da Cidade de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo e convidados especiais além de Exibições do filme de animação Pedro e o Lobo, com Giramundo Teatro de Bonecos e Orquestra Experimental de Repertório e encontros de troca de experiências entre os corpos artísticos e artistas locais.





“Com o intuito de promover o acesso às criações artísticas do Theatro Municipal à periferia, o projeto Municipal Circula, promove a circulação dos Corpos Artísticos do Theatro Municipal em várias regiões da cidade. Com apresentações gratuitas que acontecem até novembro, a programação conta ainda com exibições do curta-metragem de animação Pedro e o Lobo em várias instituições de diferentes bairros de São Paulo e ações de intercâmbio entre os artistas locais e artistas do Theatro”, conta Andrea Caruso Saturnino, diretora geral do Theatro Municipal de São Paulo.

No dia 21, a Orquestra Experimental de Repertório realiza uma apresentação no Centro Cultural Grajaú, às 16h, com participação especial da escola de samba Estrela do Terceiro Milênio. Sob regência do maestro Jamil Maluf, o repertório conta com as Bachianas Brasileiras n.4, de Heitor Villa-Lobos, Sinfonia Popular n.1, Radamés Gnatalli, Série Brasileira V, de Alberto Nepomuceno, Suíte Nordestina, de Duda do Recife, entre outras. A Estrela do Terceiro Milênio, escola de samba do bairro do Grajaú, recentemente conquistou a vaga no grupo de acesso 1 do Carnaval de São Paulo conquistando o título inédito do grupo de acesso.

“A Orquestra Experimental de Repertório inicia sua participação no projeto Municipal Circula, com um concerto no Centro Cultural do Grajaú. Para essa oportunidade escolhemos um programa com sete obras de compositores brasileiros dos diversos períodos e estilos. O concerto se inicia com uma homenagem à cidade de São Paulo, com a deliciosa Abertura São Paulo, São Paulo, do Premê, com orquestração de Nelson Aires e termina com a Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, juntamente com a bateria da Escola de Samba do Terceiro Milênio. A visita da nossa Orquestra, Corpo Artístico do Theatro Municipal, à comunidade do Grajaú, tem o valor simbólico de propiciar o encontro de artistas do Theatro Municipal com o público das periferias de São Paulo, de interessar essas pessoas a uma futura visita ao teatro, ampliando o raio de ação dessa casa de espetáculos”, ressalta Jamil Maluf, maestro regente da Orquestra Experimental de Repertório.

Ao longo do ano, como parte da programação para de formação de público do Theatro, serão realizadas exibições do filme de animação Pedro e o Lobo, com Giramundo Teatro de Bonecos e Orquestra Experimental de Repertório, em instituições, ONGs, CEUs, CCAs e coletivos que atendem prioritariamente o público infanto-juvenil nas diferentes regiões da cidade de São Paulo.

SERVIÇO

Concerto da Orquestra Experimental de Repertório e Escola de Samba Estrela do Terceiro Milênio
Sábado, 21/05
Local: Centro Cultural Grajaú
Horário: 16h
R. Prof. Oscár Barreto Filho, 252 – Parque América, São Paulo – SP, 04822-230

Repertório

PREMÊ arr. NELSON AYRES
São Paulo São Paulo (4’)

TITÃS arr. ALEXANDRE DALOIA
Abertura Titânica (6’40”)

HEITOR VILLA-LOBOS
Bachianas Brasileiras n.4 – III mov.
Cantiga (4’40”)

RADAMÉS GNATALLI
Sinfonia Popular n.1 – IV mov.
Baião (7’30’’)

ALBERTO NEPOMUCENO
Série Brasileira – IV mov.
Batuque (4’30’)’

DUDA DO RECIFE
Suíte Nordestina (6’)

ARY BARROSO arr. ALEXANDRE DALOIA
Aquarela do Brasil (6’)

Patrocinadores Theatro Municipal: Bradesco e Visa

SOBRE O COMPLEXO THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO

O Theatro Municipal de São Paulo é um equipamento da Prefeitura da Cidade de São Paulo ligado à Secretaria Municipal de Cultura e à Fundação Theatro Municipal de São Paulo.

O edifício do Theatro Municipal de São Paulo, assinado pelo escritório Ramos de Azevedo em colaboração com os italianos Claudio Rossi e Domiziano Rossi, foi inaugurado em 12 de setembro de 1911. Trata-se de um edifício histórico, patrimônio tombado, intrinsecamente ligado ao aperfeiçoamento da música, da dança e da ópera no Brasil. O Theatro Municipal de São Paulo abrange um importante patrimônio arquitetônico, corpos artísticos permanentes e é vocacionado à ópera, à música sinfônica orquestral e coral, à dança contemporânea e aberto a múltiplas linguagens conectadas com o mundo atual (teatro, cinema, literatura, música contemporânea, moda, música popular, outras linguagens do corpo, dentre outras). Oferece diversidade de programação e busca atrair um público variado.

Além do edifício do Theatro, o Complexo Theatro Municipal também conta com o edifício da Praça das Artes, concebido para ser sede dos Corpos Artísticos e da Escola de Dança e da Escola Municipal de Música de São Paulo.

Sua concepção teve como premissa desenhar uma área que abraçasse o antigo prédio tombado do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e que constituísse um edifício moderno e uma praça aberta ao público que circula na área.

Inaugurado em dezembro de 2012 em uma área de 29 mil m², o projeto vencedor dos prêmios APCA e ICON AWARDS é resultado da parceria do arquiteto Marcos Cartum (Núcleo de Projetos de Equipamentos Culturais da Secretaria da Cultura) com o escritório paulistano Brasil Arquitetura, de Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz.

SOBRE A SUSTENIDOS

Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização responsável pela gestão do Projeto Guri (nos polos de ensino do interior, litoral e Fundação CASA), do Conservatório Dramático-Musical dr. Carlos de Campos – Tatuí e do Complexo Theatro Municipal. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm suporte fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir neste link.

Patrocinadores e apoiadores do Theatro Municipal de São Paulo – Sustenidos: Bradesco.
Patrocinadores Institucionais da Sustenidos: Microsoft e VISA.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*