Home / Arte / Viver de música no Brasil pode ser uma batalha árdua

Viver de música no Brasil pode ser uma batalha árdua

Dj Ilka Oliver e o produtor musical Mystical comentam sobre a cena cultural brasileira e as dificuldades enfrentadas por artistas diariamente

A música é uma parte constante da vida de milhões de pessoas no mundo inteiro. Dados da revista Veja revelam que, no Brasil, em 2020, o número de assinantes das plataformas de streamings chegou próximo de atingir 70 milhões, o que representaria um terço da população do país.





Porém, não é segredo que viver de arte no Brasil pode ser uma luta diária. De acordo com a DJ Ilka Oliver, existem diversas dificuldades que os artistas devem enfrentar para ganhar reconhecimento no meio. “Existem questões como a falta de cultura musical, que torna tudo mais complexo. Também há problemas de valorização profissional, por exemplo, um DJ promoter tem mais valor,às vezes, que um DJ profissional”, relata a DJ, levantando também, um debate forte dentro do mundo da música sobre a identidade profissional dos DJs e o papel dos promoters de trazer o máximo de pessoas possível para dentro de um evento.

Porém, Ilka Oliver também afirma que o Brasil é um ambiente rico para explorar a criatividade musical dos artistas. “A nossa musicalidade diversificada e o nosso público antenado, que gosta de música e de festa em todas as vertentes, é uma das grandes vantagens de produzir música por aqui”, detalha. Por isso, o produtor musical e DJ Mystical, aconselha seguir os “7 mandamentos da música” para trilhar um caminho de sucesso. “Busque a perfeição mesmo não chegando a ela, faça com vontade como se fosse a última vez que está produzindo ou tocando, foque no objetivo, nunca desista, repasse o que aprendeu, sempre questione-se e invista nas redes sociais, seja omnichannel”.

Mesmo que a situação exija esforço extra, o produtor afirma que existem inúmeras possibilidades de crescimento dentro do setor, sendo algumas, inclusive, internacionais. “Os músicos brasileiros sempre foram respeitados em qualquer parte do mundo graças a artistas como Tom Jobim, Sérgio Mendes, Caetano Veloso, Seu Jorge, Alok e Anitta. Isso dá uma vantagem de largada para os novos artistas, mas só se mantém quem tem algo consistente para apresentar”, detalha. Ilka Oliver também acredita no potencial brasileiro no exterior. “A música nunca vai saturar, a criatividade e ecletismo fazem a diferença de um artista. Por isso, é importante saber ouvir e apreciar música boa na pista e na produção”.

Sobre o DJ Mystical

Augusto Mystical é DJ e produtor musical. Atua no mercado fonográfico desde 1999 e em 2004 conquistou o prêmio DJ Sound Awards como Destaque Nacional.

Em Março de 2022 lança o álbum “Quarentine”, pela Universal Music, através do selo DJ Sound Music em todas plataformas digitais. Toda a renda advinda de direitos autorais será doada para a caridade em uma campanha de doação liderada por mais de 100 influenciadores digitais. O repertório inclui músicas que vão desde ideais para lounge e happy hour até temas mais dançantes. Suas produções já alcançaram 35 países. Três composições remixadas estão na trilha de Cidade de Deus, filme indicado ao Oscar.

Em relação ao álbum “Quarentine”, Mystical revela que o projeto teve como inspiração a pandemia da Covid-19 e o distanciamento social, e buscou uma sonoridade mais orgânica, tranquila, leve e marcante, para ouvir em casa ou no trabalho durante esse período delicado. Ainda fazem parte do portfólio musical os remixes Foge-me ao Controle de Fernanda Young, Menina Solta de Giulia Be e Primeira Vez da cantora Clau, Menino Mulato de Ana John e Nega Malaka de Ivo Meirelles.

Sobre Ilka Oliver

Nascida em Valença, na cidade do Rio de Janeiro, a produtora e DJ Ilka Oliver começou sua carreira internacional aos 21 anos, ganhando destaque na cena eletrônica mundo afora em 2007 com suas mixagens que colocam qualquer um para dançar.

Apaixonada por música, Ilka é conhecida pela criatividade em seu Live Set, já visto em seu primeiro disco, Pink Ep, pela gravadora brasileira 11hz Recordings. O sucesso imediato foi tão grande que alcançou o top 18 do ranking de vendas.

Requisitada, a DJ já se apresentou em diversos clubs do Brasil e do mundo, incluindo Sirena, Clock, NYX club, Club, Ballrrom, Med Sensation, entre outros. Atualmente, ela possui uma faixa no vinil Samba do Futuro, chamada Star Criminal, do gênero Minimal Techno, é contratada da agência Hypno e já lançou três EPs, sendo o último intitulado “Katana”. Não à toa Ilka está entre as revelações femininas no cenário eletrônico mundial.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*