Home / Arte / PROJETO DIAS DE RECLUSÃO – Coletânea de Artes e Antologia do Projeto “Dias de Reclusão” por Rosângela Vig
PROJETO DIAS DE RECLUSÃO – Coletânea de Artes e Antologia do Projeto “Dias de Reclusão”, flyer. Divulgação.
PROJETO DIAS DE RECLUSÃO – Coletânea de Artes e Antologia do Projeto “Dias de Reclusão”, flyer. Divulgação.

PROJETO DIAS DE RECLUSÃO – Coletânea de Artes e Antologia do Projeto “Dias de Reclusão” por Rosângela Vig

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

O tempo é indizível. Dize,
Qual o sentido do calendário?
Tombam as folhas e fica a árvore,
Contra o vento incerto e vário.
A vida é indivisível. Mesmo
A que se julga mais dispersa
E pertence a um eterno diálogo
A mais inconseqüente conversa.
Todos os poemas são um mesmo poema,
Todos os porres são o mesmo porre,
Não é de uma vez que se morre…
Todas as horas são horas extremas!
(QUINTANA, 2007, p.49)

Pode ser que a incerteza tenha encoberto os primeiros meses de 2020; os pensamentos trafegaram por caminhos imprecisos; foram assombrosos os temores; e a insegurança continua constante. Se os caminhos foram repletos de vicissitudes para muitos, para outros foi o momento de estender a mão em assistência aos menos favorecidos. A ajuda que veio de longe chegou pelas mãos da Poesia e da Arte, por meio do pensamento criativo acerca do conturbado período. Os ajuizamentos de poetas e de artistas foram deixados à mostra no papel alvo ou na tela em branco, num registro que fará parte de uma linda História para se contar.

As mãos que se uniram no Projeto Dias de Reclusão vieram de longe na forma de Artes Visuais e de Textos Literários, em vários idiomas, de escritores e de artistas de vários lugares do mundo, com o intuito de verter renda para famílias e instituições que necessitam de recursos.

Dia 16 de Agosto foi a data oficial do lançamento do e-book que consiste em uma antologia com 118 textos, entre Poesias e Crônicas, em diferentes idiomas, de 105 autores, de 14 países, de 4 continentes. O livro está hospedado em plataforma digital, com acesso facilitado para promover esta Ação Solidária e pode ser adquirido por meio do link. No dia 23 de Agosto será o lançamento oficial da Coletânea de obras, que conta com imagens de 228 obras de artes visuais, com diferentes técnicas e suportes de artistas de vários países do mundo.

Da venda da publicação digital de ambos, 70 % serão revertidos a famílias em situação de vulnerabilidade social, através de três instituições que receberão este recurso para executar tais ações: a Instituição Pastos Verdes em Moçambique, na África, que receberá 30%; o Instituto Janeraka, para preservação da cultura indígena da etnia AWAETE ASSURINI do Xingu, que também receberá 30%; e o Instituto o Bem Nunca Para, Vila Velha, ES, Brasil, que receberá 10%.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

O objetivo do projeto foi criar um inventário artístico e coletivo sobre o período da pandemia. Idealizado e coordenado pela artista visual e curadora Maria Vieira de Souza, residente em Sorocaba, SP, a iniciativa mobilizou artistas de cinco continentes e contou com a colaboração da brasileira Edimara Condé Arouca, que vive na Alemanha; Ruben Zacarias, de Moçambique; Laís Kaori e Go Kawana, do Japão, que voluntariamente atuaram como “líderes continentais”, convidando as pessoas e pré-selecionando os trabalhos. Outros voluntários se juntaram ao projeto no período de divulgação, para receber as obras, ou por se interessarem pelo projeto, como Rejane Melo de Manaus; Marisa Pedrosa, de Portugal; Denise da Cruz de Liechtenstein; e Angela Cardoso da Bélgica.

Colaboraram também com o projeto, que poderá ter futuramente, edição impressa, Janete Manacá e Ana Maria Reis com a divulgação; André Franco, Flávia Volpi, Matheus Lobo, com a tradução dos documentos em inglês; Elsa Viviana (Colômbia) e Ivana Boero (Argentina), com a tradução em Espanhol; Carla Fernandes de Portugal, com a tradução em Francês; Edimara, com a tradução em Alemão; Kelvin Cluxnei, com a programação digital; Gilda Sabas com a correção; e Rosângela Vig, com a revisão final. O artista Ruben Zacarias chegou a viajar longas distâncias, na busca de cada talento, possibilitando que todos tivessem a oportunidade de estar no livro. A antologia teve prefácio do escritor, jornalista e artista digital Ale Abdo que ajudou na divulgação do projeto. A coletânea teve curadoria e texto do Crítico de arte e curador Oscar D’Ambrósio, com seu esmerado trabalho que permitiu estabelecer uma linha de pensamento a respeito de artistas e suas obras. A inspiração de Isabele Nardo levou à perfeita montagem, design e diagramação do e-book. O renomado muralista e professor de Design da Universidade Federal de do Rio Grande do Norte, Andruchak Marcos fez a direção e arte final da obra. Das mãos do artista ainda veio a inspiração para a capa, repleta de significados ligados à inclusão e a um mundo melhor, propósito maior deste trabalho feito a tantas mãos e tão grandioso.

A coletânea será comercializada por R$80,00 e a antologia por R$40,00 e, ao efetuar a compra, o e-book será encaminhado para o e-mail.

Link do E-Book Antologia e Coletânea:

vieirarte.com/antolgia-literaria-dias-de-reclusao

Contato Maria Vieira (015) – 99704 0361

Referências:

QUINTANA, Mário. Quintana de Bolso. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2007.

.

Comentários

O tempo é indizível. Dize, Qual o sentido do calendário? Tombam as folhas e fica a árvore, Contra o vento incerto e vário. A vida é indivisível. Mesmo A que se julga mais dispersa E pertence a um eterno diálogo A mais inconseqüente conversa. Todos os poemas são um mesmo poema, Todos os porres são o mesmo porre, Não é de uma vez que se morre... Todas as horas são horas extremas! (QUINTANA, 2007, p.49) Pode ser que a incerteza tenha encoberto os primeiros meses…

Revisão Geral

Excelente!!

Sumário : Avalie a matéria! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.75 ( 3 votos)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*