Home / Arte / Última semana – Exposição “Limite Oblíquo” do fotógrafo Vicente de Mello no Paço Imperial

Última semana – Exposição “Limite Oblíquo” do fotógrafo Vicente de Mello no Paço Imperial

A exposição fica em cartaz até dia 23.

Catálogo da série disponível GRATUITAMENTE para os visitantes

Adepto do colecionismo, Vicente desenvolveu uma técnica de arquivo que reelabora o objeto em si, propondo novos diálogos formais, Em Limite Oblíquo, sua coleção de sedimentos de ressacas, coletados na praia de Itacoatiara, Niterói, geraram imagens que têm sua gênese ligada ao impacto de eventos meteorológicos extremos sobre o oceano, que se reordena em manipulações poéticas.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Vicente revela que, “esta coleção, por exemplo, começou quando eu tinha três anos, época em que meus pais compraram um terreno em Itacoatiara, e me vi fascinado com as conchas, galhos e outros objetos de formas interessantes que encontrava na praia após as ressacas do mar”.

Limite Oblíquo é resultado dessa memória guardada há tantos anos. Recluso durante a pandemia, período definido por ele como “momento de espera”, imergiu em seu trabalho e resolveu dar vida aos sedimentos utilizando sua mesa de luz. Aldones Nino explica que a posição da luz é invertida através da mesa como ponto luminoso, onde as ruínas da ressaca impedem que a luz chegue à lente da câmera digital.

A montagem de Limite oblíquo também é singular. – É um jogo visual que remete ao movimento das marés: quando o mar se retrai leva o que encontra na orla; quando volta, devolve à areia o que encontrou – afirma Vicente.

SERVIÇO
Exposição: Vicente de Mello | Limite Oblíquo
Período: Até 23 de maio de 2021
Curadoria: Aldones Nino
Produção: Rodrigo Andrade | AREA27
Local: Paço Imperial – Praça XV de Novembro, 48
Horários: De terça a sábado das 12h às 18h domingo – fechado
Distribuição gratuita do catálogo da mostra

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*