Home / Arte / Sami Akl revela nova fase em primeira exposição do ano nos Estados Unidos
Japan Look. Foto: Divulgação.

Sami Akl revela nova fase em primeira exposição do ano nos Estados Unidos

Para o artista brasileiro Sami Akl, ser convidado para a exposição Orenda não foi uma surpresa, isso porque temas místicos permeiam sua vida e obra e estão cada vez mais latentes

Sami Akl. Foto: Divulgação.

Sami Akl. Foto: Divulgação.

O renomado artista brasileiro de arte contemporânea, Sami Akl, foi um dos principais convidados da galeria Arts Garage, localizada em Delray Beach, Estados Unidos, para apresentar sua obra na exposição Orenda – de janeiro a fevereiro – que teve como foco o tema ‘a força mística presente em todas as pessoas que são capazes de afetar o mundo ou de causar um efeito de mudança em suas próprias vidas’. Os quadros de criação de Sami Akl foram expostos ao lado de mais dois convidados.

Akl, conhecido por suas obras de Mixmedia, que misturam técnicas de desenho, pintura e colagem, levou a Delray telas como Japan look e Bubble Girl. São portraits desta linha do artista que ao longo dos anos se tornaram objetos de desejo de colecionadores e admiradores do mundo. Entre eles estão Columba Bush, Usher, Contardo Calligaris, Roberto Justus, Lewis Hamilton, Felipe Massa, Alcione, Daniela Mercury e Jô Soares.

A escolha de ícones retratados nas colagens, por exemplo, Jackie Kennedy, John Kennedy e Marilyn Monroe é considerada para ele uma inspiração. “São ícones, são personagens com um contexto histórico, que fui ligando suas histórias e fiquei encantado. Isso me fez querer retratar o momento da foto, tornando-a nova, dando uma nova vida para aquele espaço tempo que acontecia no mundo e que era uma referência para o Brasil”, detalha ele.

Tais figuras, pinturas e imagens também carregam uma aspiração do artista. Mesmo que sejam pessoas conhecidas, Sami busca a essência do ser humano que está sendo retratado. Para ele, a dor já faz parte de todo mundo, e não é preciso falar mais de sofrimento. “Sempre tento trabalhar a leveza, a profundidade e aquela estabilidade benéfica que todo mundo busca para estar bem e feliz. A arte é uma autodescoberta, o que as pessoas vão ver no meu trabalho não é o que eu vou falar, mas sim o que elas vão sentir com a minha obra”, completa.

Arte é a expressão de acordo com novas fases

Esta fase de ícones criou uma ponte entre Brasil e Estados Unidos, que transita culturas. Os quadros navegam entre as possibilidades, que mesclam tela, papel, tinta acrílica, pastel e aquarela. Mas isso não é tudo, apesar dos famosos ícones serem sua marca, desde o início de sua trajetória como artista, Sami permeia entre gravuras que são para ele um registro, e também entre escritos, como pesquisador da evolução espiritual. Já explorou, óleo sobre tela, escultura e design, e tem como formação a arquitetura.

Desde 2013, Sami iniciou sucessivas viagens pelo mundo usando um iPhone para capturar momentos com seu olhar artístico, entre os destinos estão Maharashtra, na Índia, e Amazônia. As fotografias têm feito parte de uma pesquisa e têm sido uma nova forma de expressão. Algumas delas são transformadas em pinturas.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*